Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

A durona mãe Suécia

(Os quatro lados que cercam nossa casa, antes da tempestade forte de ontem que colocou 20 cm de neve no meu quintal, Malmö, janeiro de 20 10) Pessoar, Esse post é para registrar que a Deslumbrette aqui não tem só dias de pura felicidade e que a Suécia não é bolinho para qualquer um não, como vocês já devem imaginar. Além disso, certa vez uma amiga me cobrou dizendo que eu tenho mania de frisar o que tem de bom aqui, mas acabo omitindo o lado duro e dou uma idéia meio Pollyanna demais da vida que levamos. Verdade é que sou o tipo que detesta reclamar. Obviamente eu vivo reclamando de várias coisas, sou tão chata como qualquer outro, mas eu não gosto de oficializar minhas reclamações e de dar vazão para o que não é bom, entende? Além disso eu reclamo normalmente de coisas que eu sei que poderiam ser diferentes, mas não o são por falta de esforço meu ou de outrem. Então, pulando para essa narrativa menos Deslumbrette depois do meu post " Halleluja "... Mal cheguei , p

Thanks!!!

(Alguns dos amigos que pude encontrar esse fim de ano: Franco, Lu, Alessandra, Ferracini, Samanta, Malu, Lu, Re, Ângelo, Fá, Guido e Jorge, São Paulo, janeiro de 2010) Amigas e amigos, O Borboleta tem me proporcionado umas coisas tão legais, que de vez em quando merece ser divulgado. Uma delas ocorreu quando reencontrei uns amigos da faculdade nessa visita ao Brasil. Qual minha surpresa ao saber que uma delas, Samanta, uma psicóloga por quem eu sempre tive admiração devido seu dedicado e carinhoso trabalho com crianças da APAE, ter me dito que ela e meu amigo Ferracini, filósofo, acompanhavam o blog de pertinho, amavam os textos e que ela ainda repassava alguns deles para amigos professores e outros. Isso não era totalmente novidade, porque outra amiga da literatura, a Gláucia, tinha me dito algo parecido há um tempo, quando disse trabalhar os textos nas aulas de redação. Ainda assim saber que gente como elas e como outros de vocês possam apreciar coisas que passam pela minha cabeç

Brasil e Suécia: tudo ao mesmo tempo agora

(Ângelo curtindo praia, sol e suco no verão brasileiro, há uma semana, Riviera S. Lourenço, São Paulo, janeiro 2010) (... e deslizando pela neve em frente de casa hoje de manhã, Malmö, janeiro de 2010)

Hallelujah!

(Three Trees, foto de Rutger Blom ) Deixamos o Brasil no domingo depois de mais de seis semanas de calor acima de trinta e cinco todos os dias. Depois de beijos e abraços gostosos. Depois de amor regado a comida gostosa. Depois de ficar mergulhado no mar morno do litoral paulista estamos de volta. Do alto do avião eu vi que nossa casa estava mergulhada numa brancura só. Tudo branquinho e apenas umas casinhas que se destacavam com alguma cor. Na grande ponte, de cima do mar, deu para ver o amarelo e vermelho do pôr do sol, entre toda a neve que sumia ao longe. São quase quarenta graus de diferença no corpo, mas a paisagem em frente a minha casa está tão tão maravilhosa que eu só consigo sorrir com os olhos. ("Rutsborgs Road", foto de Rutger Blom ) Já corri com Ângelo na neve. Ele já deslizou gritando no trenó e relembrou seus passeios de bike. Ainda que pareça inacreditável a temperatura está de-li-ci-o-sa. É verdade! Sem vento, com sol, céu azul e rou

Praia, chuva e o Haiti: tudo que passa pela minha cabeça agora...

Chove lá fora e não sei exatamente como começar este post, depois de milhares de anos sem escrever... Estou numa lan house (é assim que se escreve?) com umas dezenas de crianças que jogam desesperadamente em seus computadores, matando seres estranhos que aparecem na tela. Por um segundo me preocupo com o fato de que um dia terei que saber pôr limites ao tempo de jogo do Ângelo, evitar e saber entender que essa "matação" fará parte da adolescência dele... Escrevo da praia, em Riviera de São Lourenço, no litoral norte paulista, onde o sol me deixou total bronzeada, lindona para encarar a neve daqui uma semana em Malmoeee again. Sim! Eu seiiii! O que estou fazendo numa sala assim enquanto deveria estar aproveitando o final das minhas férias? A verdade, super verdadeira, é que bateu uma vontade danada de conversar com vocês... E a outra parte da verdade é que está chovendo... rs... Sem contar o fato de que meu coração está disparado, acelerado de bobeira. Eu sei que vocês nã