Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2010

Vou mergulhar no teu amarelo...

(Eu, jogada na plantação de granola (ops! canola! já me corrigiram nos comentários), típica da primavera daqui, Malmö, maio 2008) Sempre que me imagino velhinha, lembrando dessa época que vivi na Suécia eu penso que me lembrarei do seu amarelo... Do quanto desejei me jogar uma, duas, milhares de vezes em suas plantações amarelinhas do início da Primavera... Me lembrarei de um amarelo intenso tal qual eu nunca havia experimentado antes... E experimentar esse amarelo significa experimentar uma sensação repleta de emoções... Não dá para passar sem notar, não dá para passar sem que dentro da gente o coração sorria... Não há tristeza que sobreviva ao amarelo radiante de energia e luz... (Eu, curtindo a vida em amarelo, em Landsrköna, em 2009, nos raps na, ainda grávida do Ângelo, Malmö,em 2007, Ângelo em piquenique em frente de casa e os girassóis do casal de amigos poloneses que vivem numa fazenda, ambos em 2009) Inspirada pela idéia da Glorinha , que conheci através da colorida

Horário novo de verão aqui e vocês fazendo gracinhas aí!

(Por trás de um grande craque, sempre existe uma...: "Ângelo, o craque da bola, mostrando todo seu talento em frente de casa, verão, Malmö, maio, 2009) Acordamos já atropelados, com o marido atrasado para o futebol. É porque essa noite começou o horário de inverno europeu (nós adiantamos o relógio em 1 hora) e agora a diferença do fuso são de 5 horas com o Brasil. Não parece piada de mal gosto dizer que começou o horário de verão aqui, onde minha manhã está com 7 graus, e vocês aí curtindo praia, num quase fim de verão, a 30 e tantos graus? Bom, a verdade é que nosso verão é medido pela chegada do sol com claridade e os dias mais longos. E o nosso dia tem começado muuuito iluminado já lá pelas seis da matina. Daqui 2 meses teremos aqueles dias começando as três da manhã e acabando as onze e meia da noite. Vocês se lembram ? Eu me lembro! E não vejo a hora do meu sol da meia noite chegar! Isso porque com a Primavera, o verão, o sol e um baita calor de 20 graus o bicho pega na

Navego porque quero e porque querer é preciso

A Ana Flávia, uma simpática goiana que vive na Aústria e escreve sobre isso no Europrosa , me disse ontem num comentário, que acha legal eu não viver só em função da gravidez e sustentar um outro lado da Somnia que não só esse de mãe. Eu já falei muitas outras vezes (como aqui e também aqui ) da minha "luta" particular para tentar fazendo coisas com as quais eu me sinta valorizada, como as que eu fazia antes de ser mãe e estar morando aqui na Suécia (professora, pesquisadora, pintora, filha, amiga etc), nessa experiência temporária. Fato é que eu não acho que nós consigamos muito sustentar essa "Somnia antiga" quando temos filhos. A verdade é que eles nos consomem. De um lado fantástico, porque eles são tão interessantes, tão vivos, tão cheios de vida que é fácil esquecer aniversários dos amigos, é fácil se desligar de atividades as quais fazíamos antes de sua chegada. Não é fácil se interessar por outra coisa que não seja os filhos e essa é uma verdade fácil

Aguenta aí...

(Ultrassom lateral da segunda criança que estamos esperando, 13 semanas) Gente, preciso falar muuuito rápido... Estamos quase saindo e vou lá para meu workshop de cem pessoas! Aiaiai que frio na barriga... O ultrassom foi muito legal. Vimos nossa segunda criança toda dançando dentro de minha barriga e numa pose de folgadinha, literalmente sentada no meu útero mexendo os pezinhos. Foi até entraçado voltar depois de uma reunião dirigindo e imaginá-la sentadinha ali comigo... Eu ri sozinha de alegria... O resultado foi ótimo: o neném parece perfeito e os riscos descartados. Não precisarei fazer nenhum exame extra, já que ela disse que está tudo normal. Ficamos tão felizes lá de ver aquela coisinha toda cheia de vida que o fato da simpática moçca que fazia o exame dizer que não dá para ver o sexo ainda e que só irão verificar isso daqui ha 4 semanas, não nos deixou triste. Eu não sei se vocês aí no Brasil conseguem saber mesmo antes. Aqui ela nem cogitou mesmo começar a olhar o sexo

Enquete: menino ou menina?

Pessoar, A Lu sugeriu no comentário que vocês pudessem dar palpites quanto ao sexo do neném, o qual a gente vai saber hoje no exame de ultrassom... Aliás, assim esperamos! Fiz uma enquete ao lado para a gente brincar junto então, já que de curioso todo médico e doido tem um pouco, rs... Então, do alto direito do blog, você pode palpitar se eu tô chocando uma menininha ou um menininho... Vocês também podem deixar recados se fizerem questão de deixar claro qual foi sua aposta! Beijos, aqui já acordamos e estou me preparando para ir lá daqui a pouco... A votação acaba as 16 horas de hoje daí do Brasil.

Menino ou Menina?

Gente boa, Andei e ando ocupada com o workshop que será na quarta agora. Andei e ando ansiosa com isso, mas mais ainda com o ultrassom que farei amanhã de manhã. Com ele saberei muito sobre a saúde do bebê e também seu sexo. Na Suécia é bem comum que as mulheres esperem até o nascimento da criança para saber o sexo. Aliás, quando cheguei eu achei que fosse a maioria, porque só conhecia mulheres que não queriam saber se estavam grávidas de meninos ou meninas. Agora vejo que há muitas que querem saber antes, tal como eu. A idéia de não saber o sexo vem de que haveria um desejo oculto e preferência por esse ou aquele gênero. E isso, aos olhos de muitos, é um preconceito antes mesmo da criança nascer. Eu respeito. Acho que é sim horrível quando uma criança nem sequer tem o direito de ser aquilo que é. No meu caso, estou mesmo curiosa, assim como estive na primeira vez, porque saber o sexo me ajuda a estabelecer um elo com a criança. Tratá-la como aquilo que ela é... Não como "o

"I dreamed a dream"

(O cartão com declaração de amor e as flores coloridas que Renato me trouxe ontem e que me deixam sempre com aquele baita sorriso no rosto, Malmö, 2010) Eu sempre considerei que o dia 18 de março fosse o meu dia. Desde pequena. Me lembro que com uns nove, dez anos, só de olhar o conjunto que forma o dia, o número 18 e o mês escrito assim "março" ou assim "03" eu ficava toda cheia de mim. Vinha uma felicidade interior estranha, inexplicável. Eu não sabia direito do que, nem porquê eu me sentia orgulhosa, mas acho que com a idade eu comecei a compreender melhor. Eu tinha um orgulho de mim mesma. De eu ser. De eu existir. Entende? Era como nos sonhos de meninas em que o conto não seria completo se a gente não estivesse nele. Então, o 18 de março sempre representou esse dia em que eu vim ao mundo e quando ele se tornou um pouco mais especial. Acreditava eu. Eu até mesmo era capaz de ver a cena que, na verdade, eu nunca presenciei: minha mãe, jovenzinha de 17 anos,

Amanhã é meu aniversário e quem ganha o presente é você! hohoho

("Bolo de Aniversário", Maureen's Painting Blog ) Pessoal, faz um ano já que escrevi um post parecido e pedi, descaradamente, que vocês me mandassem parabéns. E recebi muitos! Pois é! O tempo passa, o tempo voa... só as minhas rugas não continuam numa boa... Por outro lado meu descaramento continuo o mesmo. E vou pedir que vocês se manifestem amanhã again! Só que dessa vez, para celebrar mais alegrias, não só as minhas, eu queria receber de cada um de vocês uma resposta à seguinte questão: Que tipo de coisa consegue lhe deixar realmente feliz? (As tulipas que comprei ontem e fotografei para o post...) É claro que todos nós temos uma lista infindável de coisas que nos irritam, nos deixam com aquela cara de bode e triste e coisas que nos põe uma baita sorriso no rosto. Entretanto, a idéia é focar nas boas e em apenas algumas delas. Minha listinha de 5 coisas (não em ordem de importância) e que me fazem bem feliz e sorrir fácil fácil são: 1. Tulipas. 2. O sorriso

Good Morning Star Shine, parte 3: são os opostos que se atraem?

(A leitora Marilena, o maridão Sérgio e a linda e sorridente prole: Elena, Luísa e Eduardo) O dia aqui amanheceu mais quentinho, 4 graus, mas o dia está feio lá fora. Exatamente o contrário do que parece ser o dia da minha conterrânea, também emigrada, Marilena. Lá em Toronto, no Canadá, o dia amanheceu ensolarado e tem deixado os dias dela radiantes, cheios de uma energia que a gente só conhece quando vive sem sol e luz por meses e meses. Coisas que eu e a Marilena entendemos muito bem e que explica nossa alegria brotando de dentro, quase sem explicação com os n úmeros positivos no termômetro . A Marilena, mais uma daquele tipo do "gente que faz" é leitora do meu blog. E eu do dela. Um blog gostoso e tranquilo de ler(que ela partilha com o marido Sérgio, embora eu perceba mesmo é a fala dela lá), onde partilho de sentimentos parecidos sobre a experiência de viver fora do país com a família e da experiência de SER intensamente, todos os dias. Foi seu email sobre o post

Não sou sueca, mas não erro uma!

(Anna Bergendah ganha o Melodifestivalen, Foto: The Local ) Tá ficando até chato já! Eu acerto sempre! Minha candidata do ano passado no Melodifestivalen venceu e a desse ano também! Meu voto ajudou a levar as duas para o Eurovision que esse ano será na Noruega. Dureza ser boa de palpite! Anna Bergendah , levou o prêmio com seu all star vermelho e sua voz potente. Eu fiquei pra lá de feliz porque se alguém mais tivesse ganhado eu ia passar o maior vexame no Eurovision! Os outros candidatos ou tinham voz ruim demais, ou letra chata, ou cantavam inglês mal ou too much em modelitos... Anna, ao contrário, tem voz centrada e firme. Seu estilo jovial e tão sueco é carismático e ela me pareceu ser uma menina toda autêntica. Apesar de não ter ganhado o Ídolos na Suécia, ela deixou o júri boquiaberto com sua voz naquela ocasião... Engraçado ver que fora do palco a poderosa cantora é uma menina quase insegura, até um pouco envergonhada e com medo de dar bola fora. É bonito ver como a mú

Hoje é a final do Melodifestivalen: vem que e a festa é aqui em casa!

(Malena Ernman, paródia feita por Christine Meltzer) Hoje, as oito da noite, a Suécia saberá qual de seus candidatos irá disputar a final do Eurovision. Junto dos milhares que pararão para ver o show estaremos também nós aqui com alguns amigos. A homarada deve ficar mesmo é na cerveja e no churrasco do lado que vai rolar do lado de fora, já que o tempo aqui tá super bótimo para se fazer churrasco. Sol, céu azuuulzin e 5 (pasmem! cinco!) graus no termômetro. É calor que ninguém aguenta mais! Então, se você quiser aparecer apareça! Traga aí um pedaço de carne qualquer com cervas e tá tudo acertado. Ah... para entrar no clima você pode ouvir a música preferida para hoje a noite: a loirinha de quem eu já havia falado antes , Anna Bergendahl, já teve sua " This is my life " comprada no itunes milhares de vezes na última semana e está também na preferência em algumas rádios. Aí acima também vai uma paródia que a apresentadora do Melodi desse ano fez sobre a ganhadora do ano

Adivinha quem é a mais nova micro-empresária da Suécia?

Lembram de quando contei dos meus mil duzentos e sessenta e três planos para este ano: então, mais um acaba de acontecer: saiu a resposta para abertura de minha pequena e bela empresa! Agora sou a mais nova micro-empresária da Suécia! Uhuuu! O órgão responsável é esse aí Skatteverket e se você tiver planos parecidos procure a unidade da sua cidade. Eles dão todo tipo de ajuda e esclarecimento, inclusive em inglês. Também há como resolver tudo apenas pelo site se você não precisar de ajuda com o sueco do site. Talvez por isso, na unidade gigante que fui, 90% seja estrangeiro porque a suecada deve resolver tudo de casa mesmo. Agora com esta resposta eu só preciso parar para ler (em sueco, af!) um pacote de papéis e preencher outros (que eu não faço idéia como) e depois prestar conta para o Leão sueco para não cair nas malhas dele. Também já começo a pagar imposto por mês (não me pergunte muito sobre essa parte que eu sou suuuper burralda pra isso) E pintar! E dar workshop! E vender

Bateu o tédio?

Se você está um pouco entediado no trabalho, se os dias de chuva ou de inverno duram mais do que o esperado, aqui vai uma idéia (sueca) de como lidar com isso, sugerida por um amigo de um amigo nosso (o Johan). 1. Encontre algumas moscas mortas (caídas no chão, no peitoril da janela ou em uma gaveta) 2. Coloque-as no sol para que sequem completamente. 3 . Quando eles secaram, pegue uma caneta e papel e deixe sua imaginação correr livre. (Lembre-se lavar as mãos quando terminar)

Good Morning Star Shine, parte 2: "O Borboleta tem muito mais que rostinhos bonitos!"

Fabiane Milani, diretamente do Rio Grande do Surrrr para o Borboleta Na continuação do post " Good morning Starshine ", em que estou apresentando os leitores que mostraram sua cara , tenho aqui hoje em minhas mãos uma carta. Uma carta de uma leitora que nos assina com um olhar sempre apaixonado pela natureza e um nome: Fabiane Milani. A Fabi é essa gaúcha lindona que aparece nessa foto super bacana que vocês vêem acima (demorei a ver que a flor está na árvore e não em você!) e que, assim como você leitora e leitor, gosta de fazer visitas ao Borboleta. Nascida em Porto Alegre a Fabi reside, na verdade, em Santa Maria, para onde se mudou com a família quando ainda era pequena. Sua história, tal qual a minha, se conta mesmo nesse lugar onde cresceu e não onde nasceu. Eu, por exemplo, nasci lá pelas bandas de Assis, na pequena cidadezinha de Pedrinhas Paulista , e cresci em Sumaré, pouquinho mais próxima da capitar São Paulo. É de lá que me conheço. A gente se lembra mesmo de

E essa flor você aceitaria?

Ontem, quando cheguei para pegar o Ângelo na escolinha, depois do almoço, vi esse cartãozinho no armarinho dele. Com uma florzinha montada e colada com lantejoula, cheia dos dedinhos dele na cola havia os dizeres na letra da "professora": " "Grattis på Internationella Kvinors dagen, önskar Angelo" . (Parabéns pelo Dia Internacional da Mulher", é o que deseja o Ângelo...) Quando peguei na mão, ele logo veio disse orgulhoso: - Mamãe EU que fez pá você essa flôrrr... E eu? Me derreti toda, dizendo "Obrigada! obrigada! obrigada!", como se tivesse ganhado uma Estátua do Oscar de melhor mulher e mãe do mundo! E pensei que há rosas e flores dadas nesse dia de ontem que eu quero ganhar com certeza... E você? Aceitaria uma assim? Se sim, então receba essa aqui que copiei de presente... E deixemos os discursos de melhor do ano para outra hora... ... update: o próximo post "Good morning starshine" será publicado só amanhã, por conta de m

"Good morning Starshine", parte 1: as leitoras que mostraram sua cara num post em homenagem às mulheres

(O feminino só pode ser cheio de cor. Tela da artista extremamente feminina Isabelle Tuchband ) Quem é que se senta frequentemente, em frente de seu computador, num outro canto qualquer do mundo e comigo se conecta? Quem são as pessoas com as quais faço essa comunicação meio invisível e que me mantém escrevendo posts neste blog? Há vários meses fiz perguntas como essas e pedi para que vocês me enviassem fotos, escrevessem algo sobre vocês, no post Leitor mostre sua cara! , para que eu tivesse uma idéia melhor do perfil de quem vem até o Borboleta e para que essa troca fosse mais real. Qual minha surpresa ao receber naquela semana várias fotos de gente que mostrava um perfil muito diferente do que eu imaginava para os números que apareciam no marcador no fim do dia. Ao contrário de gente pacatinha, caseira, assim que fica procurando na rede algo para se distrair (não me pergunte porque eu fazia essa idéia) apareceram aqui jovens mulheres, em sua maioria, moças e alguns moços lindos

"Tous les matins du monde"

("La musique", Henri Matisse, 1939) O dia está azul. De azul celeste o céu e turquesa o mar. Já posso ver o gramado que há dois meses estava coberto pela neve. A cor do dia engana sobre os -2 no termômetro, mas tudo já está com a vida que anuncia a Primavera. Dentro de mim continua, gracias à vida!, crescendo alguém e os enjôos começam a ficar mais espassados. Estou bem feliz hoje! Primeiro porque escrevi o post abaixo , respondendo a uma carinhosa leitora sobre dicas para quem se muda para cá. Segundo, estoy ocupadíssima com meu segundo workshop. Sim! Sim! Salabim! como diz minha amiga Xu... Por conta daquele primeiro , duas pessoas que lá estavam agora querem que eu organize outro, com dinâmica e objetivos diferentes, para um grupo de cem pessoas. Lá mesmo na Sony Ericsson. Por conta disso estou inspirada com pintura e música, que será o tema do dia para o time que trocará seus dias objetivos e práticos para um mergulho na arte. Para mim é sempre bom demais trabalhar

Dicas Mil: vida prática na Suécia: vou me mudar e não sei por onde começo?

("Ashes", Edvard Munc h, 1894) A Françoise é leitora do Borboleta, vai se mudar para Lund, onde seu marido dará aulas na Universidade de Lund e me escreveu um email pedindo algumas dicas (que eu tenho dado nessa sessão "Dicas Mil" e especificamente nesse post aqui . Além disso ela tem questões típicas de como se arranjar melhor com a escola das filhas e com as dificuldades que virão. Eles têm duas filhas, uma em idade escolar, e Françoise também trabalha no Brasil, por isso já sente receio de como se ocupará num país tão diferente pelo ano que aqui morarão. Eu tenho algumas sugestões de coisas que funcionaram muito bem para mim e também daquilo que se deve evitar, por eu ter sentido que me atrapalhou no começo. Obviamente há experiências diferentes sempre e vocês são bem vindos para comentar e ajudar a Françoise e quem mais precisar de dicas como essas, num momento cheio de mudança e dúvidas como esse. 1. Onde morar? Lund é uma pequena (76 mil habitantes), c