Pular para o conteúdo principal

A Maternidade no terceiro concurso de blogueiras da Lola: leia e vote!

Do concurso:

Lembram daquele terceiro concurso de blogueiras da Lola do qual falei há um tempo atrás e incentivei vocês a participarem?

Acaba de sair uma lista fresquinha com 25 posts de diferentes blogs que minha amiga* Lolíssima selecionou entre outros mais. Todos eles tem a Maternidade como tema e os assuntos variam muito. Nem todos foram escritos por mulheres mães e os textos são suaves e bem humorados, julgo eu a ler apenas os títulos.

A idéia da autora do blog é incentivar que mais pessoas conheçam o conteúdo de blogs legais escritos por mulheres e provar que, apesar da fama que só os blogs masculinos têm, os femininos não deixam a desejar.

Ao meu ver o concurso também tem o super mérito de dar uma injeção de ânimo na gente, já que ao divulgar o post mais pessoas acabam lendo nosso texto e acabam trocando idéia sobre o que escrevemos. O concurso também ajuda a divulgar os blogs incritos e cria um intercâmbio de idéias muito frutífero. Fato é que com os últimos concursos (o primeiro foi tema livre e o segundo sobre Feminismo) eu entrei em contato com outros blogs e mulheres e passei a fazer parte o conhecer melhor o universo delas e o meu.

Para ler os textos desse visite esse link aqui e vote no canto direito do blog da Lola.


Das participantes:

Entre as vinte e cinco blogueiras está minha amiga* Lu, com o polêmico texto "Filhos, tê-los ou não tê-los", o qual fui eu mesma quem indicou para o concurso. Infelizmente ficou em cima para eu indicar o textão da Lilás sobre sua in-experiência com a Maternidade que ela descreveu no "Uma foto, mil lembranças: a jovem Beth Q.".

Também entre os posts está aquele meu "Nove porteiras: o longo caminho até o paraíso das mães", que escrevi em setembro desse ano.

O que eu realmente peço a vocês é que não votem na Borboleta só porque são minhas amigas e visitadoras do meu humirrde blog ou por conta da cor dos meus lindos olhos. É claro que ganhar voto e ganhar concurso é bom demais, mas é legal saber que quem votou leu outros textos e que comparou para votar, não é?

Sendo assim, vale a pena tentar ler o maior número possível de posts e votar naquele que realmente nos marca mais, sendo ele ou não da Borboleta ou da Luluzinha.

Sintam-se livres para votar em qualquer uma, embora, claro, você deva saber que corre o risco de ser riscado do meu caderninho... para sempre... rs...


Dos ganhos e da divulgação:

Você também está convidada e convidado a divulgar o concurso se quiser. Pode inclusive colar o selinho que tá aí em cima que foi "moá", euzinha mesmo, quem fez. Não julguem a qualidade do meu texto por essa minha obra de arte aí... rs... Eu adorei fazer o selinho... fiz a pedido e incentivo da Lola num exercício de liberdade.

Minha idéia foi destacar a figura da mãe com sua criança, claro, como qualquer imagem sobre o assunto acabe pedindo, mas ao colocar o tema Maternidade escrito em muitas diferentes cores e tamanhos eu quis destacar a variedade e a complexidade de sentimentos e pensamentos que envolvem o tema.


Da "viagem na maionese" no selinho:

Se você fizer uma análise um pouco mais complexa desse selinho vai ver que a mamãezinha não está com aquele ar sublime retratado nas pinturas renascentistas. Nem tampouco está apenas feliz da vida, com cara de que é a mulher mais sortuda do mundo. Ela tem (assim desejava a super artista que a compôs) um ar meio de interrogação. Não dá para ter muuuita certeza do que ela sente.

- "O que eu faço com essa criatura agora?", talvez tenha pensado ela.
- "Maternidade é ótimo, mas..."
- "Eu sempre sonhei em ser mãe, mas agora que sou como devo mesmo me sentir?
- "Eu não sou mesmo a pessoa mais sortuda do mundo? Sou não é?"

Não tenho intenção de que todo mundo "leia" o selinho assim, mas foi assim que imaginei quando fiz o deseinho.

Dessa vez vai todo mundo ler os textos e votar, inclusive aquele rapazinho chamado Renato, sabem? marido da Somnia que não votou no primeiro concurso? Então... até ele! Só falta vocês!

"Enjoyem"! Esse é mais novo verbo do dicionário somnístico.

...

* Hoje eu estava falando com minha colega Belinda, uma africana super simpática e inteligente, que me contou ter um blog, mas que fica desanimada com o pequeno número de comentários. Aí eu emendei e disse em sueco, toda metida:

- Eu tenho uma amiga que tem uns 1.000 visitantes por dia e deve ter uma porcentagem de 5 a 6% de comentadores..., comentei pensando no blog da Lola.

Daí eu pensei comigo: deixa a Lola saber disso! De que eu sou a maior amiga que ela tem na Suécia! rs... A verdade é que essa intimidade, esse carinho que a gente cria por pessoas que nunca vemos vem da forma como nos identificamos não só com seu jeito de pensar, mas de escrever. A escrita tem um poder que só... Então eu me sinto amiga dela e de você e daquele e daquela outra também que sempre me escreve... entende?

Comentários

lola aronovich disse…
Som querida, super obrigada pela divulgação! E, mais uma vez, te agradeço pelo selinho, que está lindo. Adorei, e amei também a explicação que vc dá pra mulher no quadro.
Então, sobre os laços que criamos com quem nos relacionamos na internet, bom, há várias leitoras/comentaristas/blogueiras que eu considero minhas amigas (e vc certamente é uma delas), apesar de não conhecê-las pessoalmente. Como moro longe de muitas amigas de carne e osso, estou acostumada a trocar ideias com elas pela internet. Pra mim não é estranho (e pra vc deve ser menos ainda). E a gente cria muitos vínculos através dos blogs, porque conhece pessoas ótimas. Esta é uma das grandes vantagens de ter blog, creio eu. E espero que concursos assim possam criar mais vínculos, apresentar e promover blogueiras.
É isso aí, ponha o Renato pra ler os textos e votar! Tenho certeza que o meu maridão não votou nos últimos dois...
Ah, adorei o "enjoyem". Vou pegar pra mim.
Participem do concurso, pessoas! Os textos realmente são muito bons.
(Primeira coisa que eu escrevo no dia. Estou meio sonada ainda, deu pra reparar?).
Vivien Morgato : disse…
Somnia, agora liguei blogueira e texto.;0)
Gostei de ler sua participação na Lola.
Beijos.
Luciana disse…
Somnia, obrigada por indicar meu post, fiquei sabendo ontem através de um comentário no meu blog, pois ando meio 'desplugada' da internet. Mas cadê que consegui deixar recado pra você aqui ontem...

Bom, quanto aos comentários, claro, é bem legal trocar ideias, mas poucas pessoas deixam comentários, talvez até por näo se sentir à vontade em escrever no blog do outro, ou talvez porque não tenha o que dizer para acrescentar ao post, ou sei lá. Eu muitas vezes leio e näo comento, nem sempre comento no blog da Lola ou no Síndrome, as vezes no de Cláudia ou de Camila, e säo blogs que visito sempre, como aqui também.
Sem 'falar' que nem sempre os danados dos comentários entram.
Então, obrigada mais uma vez. Vou ler os outros posts lá, adoro essa divulgacão, assim conheco mais blogs e aumento minha 'listinha'.
Depois vou divulgar no meu também, assim mais gente tem acesso.

Beijo
Somnia Carvalho disse…
Lolissima,

varsagod!
que quer dizer, sinta sem a vontade aqui para que eu divulgue esse e outros concursos do seu "bloguinho"...

mas ce sabe... o renato ainda nao votou! buaaaaaaaa
Somnia Carvalho disse…
oi vivien, simmm soy jo!
Somnia Carvalho disse…
Lulu,
eu ia te avisar, mas Lulu de todos os blogs que eu nao consigo acessar a tarde ce sabe que o seu e sempre o pior?

vc acha que pode ter a ver com o numero de links que vc tem no blog?''fiquei pensando isso ja que ultimamente eu nao consigo mesmo acessar seu canto direito...

pergunta isso pra mais gente pra ver se nao e so teoria sem nexo minha... rs...

eu adoraria que o pesosal comentasse mais... mas e normal ne? a gente tambem visita e nao comenta como vc disse!!!

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que