Pular para o conteúdo principal

"No ritmo escandinavo..."


O charmosão da foto é nada mais nada menos que uma das pessoas mais citadas neste blog. O meu querido, e quase famoso Renato, está na Época Negócios dessa semana.

Para quem quiser conferir a entrevista é só procurar aquele rapaz um pouco mais famoso, porém não tão charmoso quanto ele, o Bill Gates, na capa. O número traz o título "Capitalismo criativo" e a reportagem é de Marcelo Coppola, com a chamada "De vendedor a criador". 

Coppola fala um pouco dos desafios do Renato ao ter trocado o Brasil pela Suécia e ter assumido uma nada fácil empreitada de se colocar como o brasileiro que cria celulares para o mundo, em meio a gente boa do mundo todo, na unidade de Lund. Além disso, traz a questão que eu vivo discutindo aqui, de como o ritmo escandinavo de vida é algo que vale a pena experimentar e algo bem fácil de se gostar e querer.

Li, gostei, aprovei e rrrrecomendo! 

Comentários

Unknown disse…
O Renato sempre foi muito inteligente e criativo.Quando ele tinha mais ou menos uns três anos moravamos ao lado de um mercadinho do tio Toninho.Como havia acabado o papel higiênico falei pro Renato:
_ Vai, lá no tio Toninho e pede:
_ Tio Toninho! Minha mãe quer papel para o banheiro!( Achei que papel higiênico seria um difícil pedido.)O Renato logo voltou com o papel.Não demorou muito o tio Toninho,rindo muito,veio falar comigo:
_ Irene,o mercadinho estava cheio de freguês e o Renato entrou gritando:
_ Tio Toninho, minha mãe quer papel de limpar a bun...!
Diz que foi só risadas!!!
O meu filho sempre foi muito inteligente,criativo e com uma capacidade emorme de interagir e se adaptar no meio em que vive.
Parabéns! Para o papai do Ângelo e beijos para você,Sonia!
Beth/Lilás disse…
Que maravilha!

Primeiro dizer que seu marido é o estilo marido-gato e tem que cuidar bem dele. hehehe

Segundo prá dizer que é uma honra ter pessoas como ele, levando a imagem do bom e competente profissional brasileiro para o exterior.

Pena não consegui abrir o link! Tentei com meu email do jornal globo.on line, mas não deu certo e calhou de meu marido me ligar na hora do almoço dele e estava dentro de uma livraria no centro do Rio, que ele vai quase todos os dias para um pequeno relax. Pedi que ele procurasse a revista por lá, vamos ver se ele encontra.

Então, nossos celulares modernos é o "seu" Renato que cria?
Muito bacana! Gostei de saber e parabéns pelo empreendimento!
beijos cariocas
Anônimo disse…
Hummm
charmoso esse tal de Renato...
rssss
bj
Sandra
Somnia Carvalho disse…
Mamma Irene,

Siiiimmmm! Esse menino é mesmo muito criativo e inteligente! E ele faz isso com uma facilidade incrível que eu invejo e admiro! Ele cria pratos interessantes, brincadeiras e músicas para o Ângelo, celulares e por aí vai. Não é a toa que na Elétrica ele tinha o apelido de "Magaiver" (não sei se é assim que se escreve). O Renato inventava mil e umas para driblar a falta de alguma coisa na república e todo mundo adorava as invenções dele!

A história do papel é nova até pra mim! gostei muito de saber mais das peripécias do Cechetti.

beijos
Somnia Carvalho disse…
Lilás,

Primeiro:
Sim, ele faz alguns dos celulares moderninhos e legais que a gente usa! Legal né?
Segundo:
Simmmm, ele é o tipo marido-gato, ao menos para mim.
Terceiro:
Siiiimmmm, o marido-gato é tratado a pan-de-ló. Ao menos toda vez que dá! rs...

Mas trato bem porque é difícil não fazer diferente. Eu mesma vivo jogando confetes nele, como fiz em muitos posts aqui no blog, incluindo o "No dia do seu aniversário, ((http://borboletapequeninanasuecia.blogspot.com/2007/09/no-dia-do-seu-anivers.html)

Trato bem e adoro ver a concorrência gostando do produto! hehe...

Porúrtimu:
-Simmmm, você tem razão... muito talento sai do país em busca de algo novo. Acho que a gente até tem desafios legais no Brasil, mas, dependendo da área, precisa mesmo voar além do terreno para poder ter oportunidade de mostrar que a gente pode...

Uma beijoca e espero que seu marido-também-gato (imagino que seja) ache a revista...
Somnia Carvalho disse…
Sandra,

Cê achou charmoso o cara?
Também achei!

E a mãe dele e a revista ainda disse que ele é inteligente! Ótima combinação não???
Beth/Lilás disse…
kakakakka
Num disse? Já começaram a aparecer as abelhas!!!

O meu já é um homem-gato-cinquentenário, mas também gosto móooooooooito e ainda não devolvi por falta de defeito. haha
bjs
Beth/Lilás disse…
Sonia, querida!

Maridex comprou a revista, apesar de achar com dificuldade, pois já tinha saído de circulação. Bacana a entrevista com o Renato. Isso dá visibilidade para que outras pessoas, igualmente capacitadas, tomem coragem e façam a mesma coisa que vocês, ou seja, lancem-se no mundo sem medo, principalmente quando se é ainda jovem.

Ai, ai, então eu tenho um Sony Ericsson feito com a engenharia do Mr. Renato! Legal!

Olha, gostaria muito de ver um comentário seu lá no meu último post, please!
beijins cariocas
Unknown disse…
Meu marido quer saber se vc rrrrrrrrrrecomenda o artigo ou o marido...

Parabens.
Anônimo disse…
Fiquei muito orgulhosa de ver o Rë na revista! Ele merece!

O melhor de tudo e que as fotos mais parecem um editorial de moda.

Bjs,

Da tia e irma coruja. (os acentos do teclados nao estao funcionando)
Somnia Carvalho disse…
Lilás, o meu gato também vai ser cinquentão um dia e eu espero estar do lado dele e constatar que continuou bonitão... rs

Legal você ter conseguido a revista! eu queria mesmo era publicar aqui! rs...

bjs
Somnia Carvalho disse…
Mafersis,

Eu gostei e aprovei o texto e o marido, mas rrrrecomendar eu rrrrecomendo o texto! o marido é minha encomenda e eu cuido dessa tarefa tranquilamente! hahaha...
seu marido Árrrvaro é cheio das gracinhas e trocadilhos o danado!
Somnia Carvalho disse…
Dri coruja,

minha amiga alemã, Nikol, disse o mesmo: que parecia uma foto da Elle e não da Época!
hahahaha... assim ele vai conseguir emprego de garotinho propaganda na próxima vez, não como gerente e pessoa séria dos celulares!

bjssss
Anônimo disse…
Sô,
Que chiquetésima, hein??? Fazia tanto tempo que eu não entrava aqui, tava com saudades...
Ah, o maridão aqui - que adoooora um celular - já ficou fã de carteirinha do Renato.
Bjs
Andréa

ps: o Angelo, não preciso nem dizer que tá fofíssimo!!!! Qdo vem prá cá??
Somnia Carvalho disse…
Oi Andréa!

cê viu que chiquetésimo o Renatão? foi direto do Gugu para o mundo! rs...

bjsss

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que