Pular para o conteúdo principal

Na Suécia também não tem... branco no Reveillon


Se você é brasileiro ou brasileira conhece, com certeza, a tradição da roupa branca na virada de todo ano novo no nosso país. Diz a lenda que o uso da roupa branca atrai boas energias. A claridade e a luz provindas do branco sempre remetem à paz, harmonia, pureza etc e, apesar de ser um costume tomado por brasileiros de todas as religiões, a raíz dele está na cultura e na religião dos negros africanos que também colonizaram o Brasil. 

Eu, obviamente como boa brasileira, sempre soube que se não fosse de branco eu deveria ao menos escolher uma cor super alto astral ou de sorte, como o amarelo. Ou pôr umas calcinhas novas, também de cores "boas" para garantir um sucessinho. Eu normalmente passo reveillon em alguma praia então eu só tenho na memória gente vestida de branco, amarelo e, no máximo, um azulzinho. Ninguém quer atrair maus fluídos e entrar com o pé esquerdo no primeiro dia do Ano Novo. Ou quer?

Bom, se você estiver cansado dessa tradição e opressão do branco sobre você eu tenho uma sugestão escandinava para lhe dar: faça como os suecos, passe o reveillon de preto.

Simmmm! De preto. Você ouviu direitinho. Não é uma tradição tão forte quanto o branco no Brasil, mas preto é a cor mais usada na virada do ano dos suecos o que me faz crer que ou os caras estão sempre entrando o ano que se inicia com o pézão esquerdo inteiro na jaca ou os mau agouros não pegam em suecos. Ou, provavelmente o negócio do branco não passa mesmo de superstição boba. Vai ver, ainda, só vale em solo brasileiro. 

Não posso afirmar nada disso com certeza, mas posso afirmar que as lojas aqui estão, como todo dezembro, abarrotadas de vestido de festa e roupitias pretas. Muitos véus nas saias, muito tule preto, muito tudo preto! O preto é a cor do inverno. É também a cor da elegância. Imagino eu.

Eu não sou adenda das supertições, mas eu ainda preciso me suecar mais para conseguir vestir preto no reveillon no Brasil. Por outro lado, eu entendo uma coisa: até dá para passar o reveillon aqui, por exemplo, onde em minha cidade o dia começa lá pelas 9:30 da manhã, sem sol, sem céu azul, só cinza e está completamente noite as 15:30 da tarde. Dá para compreender que ninguém va sair de brancoradianteazulanil na rua! Deve cegar quem passa! 

A explicação que eu tirei do âmago do meu ser brasileira-filósofa-artista-meio pancada da cabeça seria:


(Coleção Black Dolce & Gabbana, 2009)

Os suecos, ou talvez os escandinavos e europeus (me conte quem sabe mais) praticamente só usam tons escuros no inverno, com predominância total do preto. Inclusive é muito fácil quase atropelar alguém porque na escuridão há sempre uma multidão a pé ou de bike, num casaco preto. Há alguns que optam por cinza, às vezes marron e bege, mas são minoria. Para dias mais festivos pode haver um roxo, lilás escuro, mas a criatividade não vai muito longe. Preto é o que todo mundo usa por cima e por baixo. Tem a ver com praticidade, já me disseram. Tem a ver com o preto cansar menos que outra cor de roupa, já que usamos casacos de inverno por uns 6 meses e tem a ver com o astral. E tem a ver, como afirmou uma amiga brasileira que vive aqui há cinco anos e desde então adota o preto no inverno, com não aparecer a sugeira.

Preto é a cor do inverno ao passo que branco é a cor do verão. E reveillon na Suécia, é bom lembrar, além de frio também está entre os dias mais escuros do ano. Então o preto não é sair muito da rotina. Apenas se escolhe um modelito mais arrumadinho. Eu acho. As outras cores todas são para a Primavera e também para os dias quentes. 

Sendo assim, algumas das dicas de Madame Somnia para você que está precisando de mais dinheiro, que quer encontrar o seu grande amor ou que quer ser mais bem sucedido no trabalho em 2010 são os seguintes: 

- se precisa encontrar um novo amor: viage para a Suécia no Natal e use branco no reveillon. Com certeza todo mundo vai notar que você não é daqui, que é de país tropical e vai te arrumar logo uma sueca ou um sueco solteiro. Se você é homem use um modelito com ares de capoeira, as suecas ficam caidinhas por esse look descontraído dos morenos brasileiros. Se você é do sexo feminino, use vestido coladinho com salto. Aquele tipo que a gente nem usa muito mais por aí, com elanca (sabe o que é?) porque os homens daqui estão acostumados a ver as suecas só em vestidos balonetes que não marcam o corpo. 

- se precisa de mais dinheiro: fique no Brasil mesmo e vá para uma praia conhecida e cheia de turistas. Vista branco e fique disfarçado no meio de todos. Não desgrude os olhos do chão. Poderá acontecer de que algum estrangeiro que tenha ido sem carteira com medo de ser assaltado e que tenha colocado o dinheiro preso na calcinha ou na cueca preta, perca a grana na praia. Ele ou ela será o azarado, mas você pode começar o ano com o pé direito se o tamanho do azar dele for muito grande.

- se deseja que as coisas mudem no emprego: faça um curso de sueco pela internet, leia o blog da Borboleta Somnia com frequência e tente fazer uma piadinha "an passan" no meio de uma reunião onde seu chefe, por exemplo, esteja discutindo como atingir as metas da empresa para 2010: "Podemos todos usar preto no reveillon como os suecos fazem: assim damos aquela valorizada no PIB, ganhamos consumidores e pegamos todas as loiras do pedaço! ".  E aí faça aquela cara de ó! que engraçado e contagie os colegas. Se não for despedido, sendo obrigado mesmo a arranjar outro emprego e finalmente mudar de vida, você pode até conseguir um bônus maior de Natal, caso conte com um chefe "non sense" que adore piadinhas sem graça ou que ache que tudo que venha dos estrangeiro é bom.

Reveillon de Branco é para quem pode e de preto para quem precisa esperar 6 meses para o início do verão e da temporada do branco. 
 
E você? Vai passar o seu Ano Novo em que cor? Hemmmm?

Comentários

nes disse…
Eu pessoalmente nunca pensei muito na cor que visto para passar o ano.

Mas é verdade que na Europa em geral, apesar de não lhe chamar "tradição", é hábito usar preto.

Mas comparando com o Brasil acho que se percebe bem: como disseste, costumas passar o ano numa praia, provavelmente com temperatura agradável. Agora pensa em qualquer país da Europa, mesmo Portugal, Espanha, etc., no Inverno o mais provável é o dia estar cinzento e chuvoso, cheio de lama pela rua. Se alguém usar branco é certo que não dá 2 passos sem ficar imundo. Por outro lado, os locais onde se passa o ano, mesmo que seja em casa de amigos, normalmente têm um ambiente de "gala", solene, e formal nesta ocasião. E qual a cor tradicional para noites de gala? O preto :)
Eu já decidi, vou passar o ano novo de amarelo, atraindo assim, ouro e dinheiro!! Uhuhuhuhuh
Tô pensando em colocar fitinhas coloridas no pulso para tb não me faltar paz, amor, saúde... rs
Mesmo sabendo que se temos Deus no coração temos tudo!!

beijos e saudações flamenguistas!
Lúcia Soares disse…
Oi, Sônia. Cor da roupa da passagem do ano é apenas uma tradição.Não acredito em nada disso, mas não custa cumprir uns tiruaizinhos.
Quase nunca uso branco, porque me engorda demais! (Será pq ME engorda? rsrsrs)
Mas uso alguma cor clar e uma calcinha nova, seja de que cor for.
Se não estiver em nossos propósitos sermos melhores e maiores no ano novo, não há cor que dê jeito, né?
Sempre vejo, em filmes americanos, as pessoas vestidas de qualquer cor, aliá lá nem é muito tradicional se festejar.
Aqui no Brasil é que tudo é exacerbado e levado "a ferro e fogo". Ô povinho, viu? rsrsrsr Bj
Lúcia Soares disse…
Nossa! "tiruaizinhos"...Quis dizer "rituaizinhos". Sorry! Bj
Beth/Lilás disse…
Agora a Brabuleta resolveu atacar de Stylist e eu acho que vou seguir seus conselhos. Se bem que ainda nem pensei nas coisas do Natal!
Ano Novo então, tá loooonge!
beijocas cariocas
Maariah disse…
Tem mesmo a ver com a Estação do ano. Eu também não me imagino fazer a passagem de ano vestida de branco, é uma cor de verão.
iscadeleopondo disse…
passarei de vermelho...
adoro vermelho e ano passado eu passei de vermelho e esse ano foi muito interessante... hehehehehhe
Lívia Chaves disse…
Hahahaha. Engraçado demais todo esse post!!! You're crazy!!! :)
Eu nunca tive o costume de passar o Reveillon de branco, muito pelo contrário, sempre fiz questão de usar peças que não fossem brancas, pq não acredito nessa superstição. Claro que no Reveillon sou a exceção e todo mundo sempre pergunta: vc não vai usar uma peça branca???
O reveillon passado passei na praia com um vestido estampado preto e branco. Estilo esse aí do D&G. Hahaha. Agora, totalmente preto nunca usei não, mas pq já sou preta e usar preto na praia, ninguém iria me enxergar!!! :D Então, penso que na Suécia passaria despercebida o reveillon! Muito legal saber. Bjs.
Lívia Chaves disse…
Qto as dicas... Madame Somnia acho que vou seguir toooodas... Tô precisando de todas elas!!! hahahaha
Daniela Pedrinha disse…
Reveillon de preto??? Ui... será que na Noruega é assim tb? Pelo menos um rosa, um vermelho ou azul eu tenho que usar para contrastar com branco ou preto. Depois de uns invernos por lá é capaz de eu entender isso. :)

Adorei as suas dicas Somnia.. já passei para os amigos loucos por loiras e para as mulheres tb! Beijocas
Anônimo disse…
Primeiro, eu adorei as dicas!! rsrs
Segundo, eu lì em algum lugar...serà que foi no blog da Linda, aquela sueca que tava morando no BrasilNao tenho mais certeza, mas lì sobre uma sueca que apareceu de preto no reveillon carioca!!! Imagina a cena!!! rsrs
Nao acredito em superstiçoes, mas sabe aquela bobagem de fazer do mesmo jeito? Fora que se aparecer com roupa escura vem 50 perguntar/comentar!

Nessa virada vou com os pais do Erik esquiar em Are, entao vamos ver se nesse eu passo sò de bikini, na sauna sem preocupaçoes!! rs
Beijos!
Luciana disse…
Ih, também uso preto no reveillon, já usava no Brasil, mas também uso preto sempre, é minha cor, depois que adquiri uns kilinhos que juro não me pertencem e percebi/li/descobri que preto emagrece, entäo preto é uniforme, mas acho que já era.
Já tentei encontrar roupa branca pra reveillon no Brasil, mas näo rola pra mim o tal branco, até usei uns anos, por aquela 'imposicäo' de supersticões, mas apenas uma pecinha pra compor com alguma de outra cor mais forte, depois larguei de vez e aderi ao preto, mas o povo se espantava, dizia que eu não iria ter um bom ano. Depois que passei a usar o preto no ano novo meus anos passaram a serem bem melhores, daí criei minha própria supersticão, além do mais sou de criar supersticões próprias, pode?!!!!
Aqui me senti mais em casa quando coloquei preto e ao sair vi o povo de preto na rua, até comentei com meu marido sobre isso de usar branco, achava que era tradicão no mundo todo, tadinha de mim ignorante do resto do mundo.
Mas enfim, preto é preto.

Beijo e uma ótima semana pra você!
Somnia Carvalho disse…
Nes,, fiquei imaginando a gente de branco nessa chuva daqui dessa epoca... verdade! nao combina nem um pouco! rs... isso sem contar a lama que a neve faz por exemplo!!!

ce tem toda razao!
Somnia Carvalho disse…
Barbie!!!''ai menina ce acredita que ate sonhar com voce eu sonhei? por conta do pedido que ce tinha feito no seu post e eu ate agora nao escrevi! me perdoa!!!

entao! eu amo amarelo! ja passei de tudo quanto e cor tambe, mas confesso que nunca de preto... so no primeiro natal aqui na suecia! '
Somnia Carvalho disse…
Lucinha,

1o. fofa vc me mandou um email do celular? eu sou super parada no tempo entao eu nao sabia se o email voltava pra vc ou nao!

2. se era voce! de mal? de jeito nenhum? de mal, deixa um pouco pro natal! rs... eu estou mesma correndo para dar conta de tudo e acabei nao visitando seu canto esses dias... passei em alguns e outros apenas seguindo a lista dos blogs que estavam sendo atualizados naquele dia, sorry!!!

3. simmm... branco engorda ne? eu noto que fica marcado e que tambem deixa qualquer defeitinho a vista... mas como adoro vestidos super largos e cheios de babados da sempre uma boa disfaröada! rs..
Somnia Carvalho disse…
Lilas,

jura? eu percebi isso mesmo! aqui as comemoracoes do natal comecam no inicio de dezembro! nao so o natal e festa, mas toda a preparacao... vou escrever sobre isso!!!1
Somnia Carvalho disse…
Mariahhhhhhhh!

sim! veja que vcs europeias purtuguesas conbrituidoras deste humilde blog combinaram com isso: sabe que depois que escrevi o post e lendo vcs eu parece que entendi mesmo melhor como nao faz sentido o branco aqui... eu ate entendia, mas agora ficou claro e limpido!!! rs

e roxo? vc gosta? eu andei comprando simplesmente tudo em tom lilas e roxo ultimamente!
Somnia Carvalho disse…
Arthurrrrrr.... mas que moco safaidolo voce!

rs...

vermelho e sempre tao paixao, tao intenso! eu adoro!
adoro na roupa, na bolsa, no sapato, na parede e no edredon... como estou usando agora um vermelhao xadres lindo do natal!

bom gosto vc!
Somnia Carvalho disse…
Lïvia!!! e ai Livia eu sou ruim da cabeca, mas e sua primeira vez aqui ou vc assinava diferente???

bom seja bem vinda ou rebenvinda! rs...

ah e? esse de preto com xadres ta lindao nao ta? eu passaria com esse se fosse numa festa a noite no reveillon... acho que o branco a gente pensa sempre na praia mesmo ne?

ce achou graca do post entao? fico feliz!!! rs
Somnia Carvalho disse…
Dani Pedrinha,

obrigada por divulgar minhas dicas de beleza e de pegacao! rs...

eu nao sei como e na noruega! mas eu deduzo que seja mais ou menos parecido... os escandinavos tem algumas coisas bem diferentes, mas nisso eles combinam meio com o restante dos europeus todos!

azul eu nunca experimentei!
Somnia Carvalho disse…
Mariel,

so vc mesma para conseguir passar o reveillon de biquini na Suecia! rs... so na sauna mesmo!!!

eita sogra bondosa essa!

viu! eu nao esqueci daquela pergunta nao! so falta eu perguntar pro marido... a gente parece que vive em pais diferente de tanto correndo que esta esses dias
Somnia Carvalho disse…
Lulu,

vc comecou a passar de preto ainda no Brasil??? e ai como e que eram as reacoes?

ou vc provou aqui na Zoropa?
sim... preto deixa a gente sempre bem ne? e por isso e um vicio daqui e do inverno entao...

ate na sua fota e na minha do perfil a gente ta de preto, veja so que molerada antenada!
Lancellote disse…
Só sei que vou passar de preto, cansei da opressão do branco. Kkkkkk

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que