Pular para o conteúdo principal

Tudo, tudo de bom para você que esteve aqui este ano!!!


Ao som da voz de uma norueguesa, cuja música deliciosa conheci através do blog da Camilinha estou aqui tentando terminar de enfiar as últimas peças nas malas. Único detalhe é que enquanto ponho uma, Ângelo tira outra, mas assim vamos... Ainda me falta muita coisa, sem contar na zona que se transformou a casa nesses dias.

Sem pensar muito nesse lado prático chato eu estou mesmo é super ansiosa para chegar. Quero ver a família logo ali no aeroporto e abraçar todo mundo, embora eu ache que minha mãezinha não conseguirá aparecer por lá e o abraço tem que ser adiado mais uns dias.

Ontem começou a nevar forte e agora a neve e é levada pelo forte vento lá fora. Incrível como sempre é maravilhoso ver a neve caindo... Ano passado nevou muito no dia que fomos e hoje dizem que começará uma grande nevasca por aqui.

Em momentos assim a vida toda parece perfeita! E provavelmente ela seja mesmo! A gente pensa em quem ama, pensa em encontrá-los e fica feliz por saber que ainda estão todos lá e bem, mesmo os avózinhos e avózinhas que estão mais velhos.

Essa é sempre a parte mais difícil de se viver longe... você não sabe, não tem garantia de que quando voltará de novo todos estarão por lá e tudo estará como antes... Algumas coisas boas não mudam, como o jeito cheio de amor como minha mãe me olha e me abraça, ou mesmo as coisas ruins, como o cheiro da marginal que me conduz do aeroporto até em casa.



O sentimento que antes era muito ambíguo agora já não é mais. Sinto que aqui é minha casa, mas aí também é. Pelo menos por enquanto tenho dois lugares que amo e nos quais me sinto no "lar doce lar".

Este blog não ficará abandonado. Não tenho internet em meu apê em Sampa, mas posso usar na casa dos parentes de vez em quando para dar alguma notícia e falar de feelings dessa experiência do reencontro. Posso visitar vocês talvez rapidinho. Penso só que essa coisa de blog parece meio ingrata. Uns dois dias sem postar significa metade do pessoal passando por aqui e não importa se temos 500 posts escritos. A verdade é que o blog é pro já e posts antigos quase não aparecem. Talvez eu possa postar de novo alguns bem antigos que eu tenha gostado muito.

Por hora, peço desculpas para meus leitores queridos que enviaram suas fotos. Ainda ontem perdi o sono pensando: "não terminei!" "não escrevi o post!", mas cansei de prometer para amanhã e não fazer. Farei, mas não vou fazer promessa para mim mesma e para me sentir tão culpada depois.




O post está maior que o esperado e vou encerrar desejando que vocês tenham encontros e reencontros muito bons e emocionantes esse fim de ano. É bom aproveitar os momentos convencionais para dar aquele abraço em quem a gente ama, mas não se sente a vontade para demonstrações de carinho... Escrever um cartão e confessar amores e culpas, escolher um presente que simbolize mais o amor do que o que você pode comprar, repensar os porquês de sua felicidade não poder ter sido completa o ano que passou e pensar se há algo que está mais em seu poder do que no do outro... E mudar...

A mudança nos faz melhor, faz sentir que não empacamos numa verdade só e que somos os únicos certos, os únicos que sofrem, as únicas vítimas, os únicos ocupados, os únicos que amam... Sair de si e olhar o outro eu creio que seja uma das atitudes mais maduras que podemos exercer na vida.

Obrigado pelas visitas. Obrigado pelo apoio em cada momento aqui. Obrigado por me fazer até acreditar que o que escrevo serve mais do que para mim mesma e obrigado por eu aprender com vocês. Aprendi quando visitei seus posts, aprendi quando recebi comentários...

Obrigado e Bom Natal, Ótimo início de Ano Novo! E que em 2010 a gente se encontre muito mais!

Beijos meus, do Renato e do Ângelo.

...

ps: não tenho tempo de corrigir o post agora... perdoem possíveis erros e idéias truncadas...


Comentários

Luciana disse…
Somnia, uma boa viagem pra vocês, muita diversão, alegria e amor por lá. Bom demais essas viagens.
Boas festas para você e família.
Beijo
Rita disse…
Somnia,

não há o que corrigir em seu texto, sua mensagem está muita clara. Mas confesso que tive dificuldade em rolar a barra para ler tudo porque eu não queria tirar os olhos do rostinho fofo do seu filhote!

Bom final de ano, boa viagem, bons reencontros!

bjs!
Rita
Beth/Lilás disse…
É verdade Rita, ele está lindo a cada dia. Parece que nós, daqui detrás da tela, somos tiazonas, acompanhando o crescimento deste serzinho tão alegre e feliz como os pais dele.
Que venham na paz, que abracem felizes seus entes amados, que sintam o tal 'cheiro do ralo' que uma cidade mega como Sampa deixa exalar, mas que acima de tudo tem o calor humano lhes esperando com o amor estampado nas caras e sorrisos que irão trocar. Tudo isso é maravilhoso, você sabe!

Boas festas, Borboletinha e família!

Que possamos ser felizes, já que fazemos por onde o ano inteiro!

um grande beijo da amiga carioca.
Estou aqui babando com o Angelo, que bebê mais lindo!!

Minha querida, muito bom passar esse ano com você, espero que seja o 1º de muitos!

Vim desejar felicidades e uma boa viagem para vcs, que vcs venham na paz de Jesus e que o amor, o carinho e a luz que trás essa data, perdure por todos os dias do ano que se aproxima!

Beijos
Alexandre, Londrina-PR disse…
Sônia;

Acompanho seu blog regularmente há cerca de dois anos, quando o achei por acaso lendo sobre a Suécia na Wikipedia (onde havia um blog de um português que remetia ao seu). Sou leitor assíduo, pois, além das curiosidades sobre o cotidiano de outro país (sou fascinado por isso), ele me passa uma calma incrível, saio melhor dele do que entro, sempre.

Tudo isso pra lhe desejar uma boa viagem, e, oferecer, como presente de Natal, este link sobre fotos antigas da Rússia, tiradas por volta de 1900, e coloridas! Lindas.

http://blogs.denverpost.com/captured/2009/10/21/color-photography-from-russian-in-the-early-1900s/

Feliz Natal e ótimo 2010 pra você, o Renato e o Ângelo.
Anônimo disse…
Olá Somnia,

Muito legal esse texto,até me emocionei.
Seu filhote ta muito fofo vestido de papai noel..rs
Quero desejar pra vcs uma ótima viagem e q vcs possam aproveitar muito o calor brasileiro e o carinho da família e dos amigos aqui do Brasil. Por sinal, ta muito quente esse ano aqui no Brasil,pelo menos aqui em salvador as 7h da manhã já marca 31º.

Um FELIZ NATAL pra vcs!!!
Bjim
Mari disse…
Boa viagem para vcs! Estes reencontros são muito bons e espero que vcs se divirtam bastante (e que pare de chover em São Paulo!!!)
Eveline disse…
Oi amiga
Fim de ano é correria, alegrias e saudades, faz parte de todos nós.
Boa viagem, e aproveita muuiittto a familia e os amigos daqui, pois a lembrança dos bons momentos no fazem seguir em frente quando os momentos não são tão "bons".
Como todos já disseram, mas vou repetir teu filhote está cada dia mais fofo.
Feliz natal e um Maravilhoso 2010.
Beijos
Vivien Morgato : disse…
Boa viagem e aproveite a familia. Apesar da dor de morar longe, isso carrega algumas vantagens, como ter um resumo bom de todos...rs
Um grande 2010 pra vc, beijos.
Ana Frost disse…
Feliz Natal, com muita bençao, paz, alegria e um Feliz Ano Novo com muita saúde, amor e prosperidade.
Obrigada por compartir com teus leitores posts tao engraçados, interessantes e legais.
O teu filhinho é muito fofo!
P.S.: Vai na Fogo de Chao :-)
Lívia Chaves disse…
Somnia, um EXCELEEEENTE 2010!!!
Pra vc e sua família.
Feliz Ano Novo!
Grande beijo.

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que