28 outubro 2009

"Na Suécia também não tem..." mulher que tem frio nas pernas

(Traje bem típico das suecas em época de inverno, com acréscimo de botas mais frequentemente, foto: Stockholm free style)

Num dia qualquer da semana passada em que o termômetro marcava 6 graus durante o dia eu fiz minha rotina de sempre. Fui para a escola as 7:30 da matina de bike só que com o dia ainda bem escuro. Voltei para almoçar, novamente de bike, e voltei de novo para o centro para buscar Ângelo que também acordara na escolinha.

O frio estava congelante. Não porque 6 graus seja assim tão péssimo, mas havia um vento fininho chato com uma finíssima camada de chuva. Qual não foi minha surpresa quando vi uma sueca na sua bike, toda vaporosa (ela, não a bike) de meia calça fina. Eu já tinha topado com essa cena nos dois anos e meio que estamos aqui, mas não sei porque aquele dia eu fui me dando conta de quantas mulheres usam o mesmo modelito já em dias em que vocês fraconildinhas brasileiras iriam mor-rer de frio!

Sim. É verdade e eu já sabia que é comum a mulherada usar meia fina, dessas de fio muito muito fino, em outra estação que não seja o verão (que na Suécia atinge a média de 22 graus!). Essas são as mesmas que a gente vai a casamentos ou ao trabalho no Brasil com 25 graus no termômetro, mas naquele dia eu estava com uma baita dor no pescoço de frio e elas lá nas meias calças finas! Eu estava assim: ufa! ufa! ufa! ufa! pedalando a bike no ritmo de 1, 2, 3, 4 contra o vento e pensando na feliz hora em que chegaria na casa quentinha de volta.

Bom, tudo até que ia razoavelmente bem, obrigada, até que eu cruzei com mais uma sueca vaporosa. E eu franzi a testa assim, sabe?, como quem não entende bulhufas e olhei para mim mesma rapidamente conferindo que calça eu havia colocado e tal.

Eu dou sempre uma de muito forte quando vem gente do Brasil me visitar. De fato, meu corpo se acostumou muito ao frio daqui e eu fico com um casaco médio num frio de 10 graus, o mesmo que muita gente fica com 20 graus aí e diz que tá friiiio!

Conferi e vi que eu estava com um jeans, uma bota de couro normal, uma blusinha, casaco, cachecol, gorro e luvas. Não tava mal para quem estava pegando 6 graus, nem exagerada se pensar que eu usava o mesmo no Brasil quando eu achava que pegava inverno aí, mas aí eu cruzei com, adivinhem? Mais uma, mais outra e outra e outra sueca de casacão e meia suuuper fina!

E o desfile das sem frio não parava!


(Meninas suecas usando a típica legging que usamos no inverno, mas que já são mais quentinhas que as meias calças finas, "Three girls walking through a rainy winter day in Örebro, Sweden", foto de Ron Pyke)

Não é que elas estivessem de roupa de verão. Elas gostam de usar grandes cachecóis para proteger o pescoço e um casaco com bota quente, mas com uma camiseta meio abaixo do bumbum que faz as vezes de vestido. Na verdade são só umas blusas coladas curtas com o casaco mesmo e aí normalmente aparece bem as pernocas, tão me entendendo não é?

A verdade é que aparecer as pernas, o resto e tal não me incomoda. Aliás se tem uma coisa que eu adoro aqui é essa liberdade de se usar realmente o que se quer, sem se incomodar com a opinião alheia. O que eu fiquei foi inconformada. Eu que até dias atrás tava me achando o ó do borogodó quando a Lurdinha, a tia friorenta do Renato, estava aqui morrendo de frio com 18 graus, acabei por me sentir a mais fraconilda da Paróquia.

Me deu até um óiiidio! "E aí meu! Vai se vestir!", eu pensava em falar alto para algumas delas!
"Tá pensando que eu não sei que você tá tremendo de frio?, sua loira horrorosa!" Eu falava em voz baixa para outra. E acabou que foi assim o dia todo. Parecia uma invasão das mulheres com meia fina. E então as quatrocentas e cinquenta e sete suecas que aquele dia estavam de meia calça fina cruzaram meu caminho em suas possantes bikes e continuaram viagem.

Ri comigo mesma quando voltando com Ângelo na garupa fui lembrando delas e eu que nem sonsa monga toda friorenta na bike. Minha raiva vinha de eu pensar que elas podem não estar com frio mesmo! No fundo é porque acho um saco não ter sido preparada para o frio. Queria ser mais e mais forte, mas é mais forte que eu. Me atrevo e me adapto, mas ter nascido e crescido num país quente não me dá metade da resistência para o inverno que esse pessoal aqui tem. E eu fico innnritadíssima quando umas pernocas compridas e torneadas me lembram que eu só voltarei a usar roupa assim na fria Suécia daqui há uns 5 meses.

Fato é que o frio é ruim para qualquer um que vive aqui, inclusive para os suecos que reclamam mooito, mas que ele é bem mais assombroso para quem achava que meia calça era modelito de verão disso eu não tenho dúvida.

Parece que as únicas mulheres que tem frio nas pernas aqui sou eu e minhas amigas. Para nós uma calça quentinha que proteja e esquente as nossas pernocas não tem preço!

31 comentários:

Leonardo disse...

Engraçado que eu sou gaúcho e acho que o inverno no Rio Grande do Sul é pior do que o daqui. Claro que a temperatura média do inverno sueco é muito menor que no RS, e o inverno aqui é muito mais longo, mas lá no RS não temos calefação e isso faz toda a diferença. Nesse inverno que passou, por exemplo, chegou a fazer -6 graus.

Tenho um conhecido sueco que é casado com uma brasileira, e ele uma vez foi com ela pro RS no inverno visitar a família dela. Ele me disse que nunca passou tanto frio na vida dele, que pra dormir tinha que usar camadas e mais camadas de edredons e cobertores. E eu disse: bem-vindo ao nosso mundo. :-)

Luciana Håland disse...

Somnia, coincidência que eu estava pensando exatamente isso agora há pouquinho, mas não por causa das norueguesas, mas pelos modelitos de Sex and the city, e mesmo debaixo de neve as garotas do Sex colocam umas roupinhas curtinhas e perninhas de fora, e eu sempre digo a marido que tá tudo bem e posso fazer o mesmo, ele claro não concorda. Hoje dei uma saidinha por aqui, iamos à cidade, eu e uma amiga, mas ela desistiu, porque o tempo está assim quase como aí, chuva (agora fina mas antes um pouco mais grossa) mas muito vento gelado, e eu acabei indo visitar minha amiga e vim pensando nisso de roupas, pois por estar com echarpe, nem era cachecol, nao sentia frio, mas como não coloquei luvas as mãos estavam geladas, então pensei, a galera de sex and the city coloca luva, cachecol, algo na cabeca, perninhas de fora e enfrentam temperaturas abaixo de zero em nome do glamour numa boa, bom, sei que é só uma série, mas sei também que reflete bem como a galera se veste mesmo no inverno, vou colocar as perninhas de fora e depois te conto, kkkk
Eu geralmente não uso muita roupa de inverno, acho pesado, mas no sentido de pesar mesmo, e assim eu não conseguir me movimentar bem, mas agora que aderi aos cachecóis vejo que tudo ficou mais fácil e dispenso as jaquetas. Vou aderir aos gorrinhos também, em breve.
Comentário meio confuso, mas...

Beijo

Luciana Håland disse...

Respondendo a Leonardo...
O detalhe é que aqui como na Suécia as casas são mais preparadas para o inverno do que no Brasil, por isso sentimos mais frio, em ambientes internos, lá do que por essas bandas.

Leonardo disse...

Sim, com certeza aqui as casas são muito mais preparadas. E como a gente passa a maior parte do tempo dentro de casa ou do trabalho (eu passo, pelo menos), não sente tanto frio.

Outro fator que ajuda é que eu moro em Malmö, no sul da Suécia, e o inverno aqui não é tão frio comparado com outros locais mais ao norte.

Isso das mulheres ficarem com as pernas de fora eu já tinha notado também. No RS também acontece, mas só quando as meninas vão na balada e é muito menos comum do que aqui.

Somnia Carvalho disse...

Hej voces dois on line!

to saindo correndinho agora e falo despues com calma sobre as pernocas! mas so para perguntar ao nosso controladissimo leonardo se ele se irrita de ver as pernocas de fora ou se sua frase para elas e: vem quente que eu to fervendo??? hehe

vou la trabaia e volto a noite!

Dona Flor disse...

6 graus, bike e vento = duas calças! hahahaha
Eu moooooooorro de frio e assim que a temperatura caiu por aqui eu comecei a desenterrar minhas leggings pra usar por baixo do jeans. Marido pensa que sou louca!

Leonardo disse...

Somnia, não posso dizer que me incomodo de ver as pernas de fora das suecas... Não me irrita nem um pouco! ;-) Mas sempre fiquei intrigado com uma coisa: elas não sentem frio mesmo ou fazem qualquer coisa pra manter o glamour, como disse a Luciana?

Eu desde que cheguei aqui sempre usei calça jeans normal no inverno e pra mim é o suficiente, mesmo andando de bicicleta todos os dias. Cheguei a trazer do RS uma calça de usar por baixo (que lá por aquelas bandas a gente chama de "cuecão" :D), só pra garantir, mas nunca usei.

Ju Moreira disse...

Somnia querida!

Eu pensava da mesma forma quando ainda morava na França. Mas com o tempo aprendi (e fui ensinada por nativos) que:

*Jeans é mais frio do que usar meia (se vc por exemplo usar duas meias ainda torna-se mais quente do que colocar meia embaixo do jeans)
*Se vc anda de bicicleta, as pernas vão se movimentar e por consequencia, esquentar;
*O conselho acima serve mesma forma qdo vc anda
*O frio "entra no corpo" através da cabeça (por isso a importancia de usar chapeuzinhos)

Já comecei inclusive a usar meinhas finas no frio! :) E nao sinto frio. :)

Bom...se eu lembrar outros detalhes, volto aqui e escrevo. :D

Beth/Lilás disse...

Soninha e amigos,
Tô na casa de mi mammys, mas quando chegar na minha vou voltar pra falar sobre o assunto também, pois vi pernocas de fora demais lá em Londres nestes dias atrás e o mais interessante, usam camisetas compridas e não vestidos e as pernas muito, mas muito de fora.
Invejaaaaaaaaaaaaaaa!
bjs cariocas

Leonardo disse...

Ju:

A meia-calça fina que as mulheres usam por aqui esquenta mesmo mais do que um jeans? Ou tu tá falando de uma meia convencional?

Mulheres em geral:

Não quero ofender ninguém, mas parece que vocês se incomodam porque sentem uma ponta de inveja que as meninas estão mostrando as perninhas delas e vocês não conseguem. :-) É impressão minha? (Não me apedrejem por favor!)

Xu disse...

Tá certo quem disse que elas se preocupam + com o "glamour" que qq outra coisa. E isso não é coisa de brasileira invejosa... viu Leonardo? (rs)
Falo isso baseada em palavras das próprias suecas q trabalham comigo. Vc pode notar q a maioria delas são novinhas (no máx 20 e poucos anos). Uma das minhas amigas disse q ela mesma fazia isso... só pra ficar "gatinha". Mas hoje, depois dos 30, ela quer + é o conforto de se sentir quentinha.
Enfim, elas não são tããão calorentas qto a gente pensa. Se bem que, a resistência ao frio daqui é bem maior q no Brasil. Eu tb não me vestiria com as mesmas roupas se estivesse no Brasil, com um frio de 10 graus, por ex.

Bjos

Catiana disse...

Olá Somnia,

Antes de tudo,quero falar que estava aqui rindo muito com os seus comentários das pernas no frio....rsrsrs
Eu tb acho estranho,pq qdo eu morava em Curitiba eu quase nunca usava pernas do lado de fora no inverno,e as vezes ainda usava uma meia calça por baixo da calça jeans. Sem falar q já existe um certo preconceito com as mulheres do nordeste,mesmo q eu nao sentisse tanto frio nas pernas, eu nao usaria mini saia no inverno pra sair de casa,nao...imagina se eu usasse no inverno de Curitiba uma mini saia!? Seria colocada pra fora da cidade...rsrsrs
Mas de qq forma, acho legal a "personalidade" das suecas.

Beth/Lilás disse...

Menina(o)s eu vi!
Juro que vi um monte de meias coloridas, cada uma mais linda que a outra, meias pretas finas também e com sainhas ou camisetonas bem curtinhas lá em Londres.
E não estava uma friaca como esta da Suécia, mas convenhamos que 9, 10 graus já é bastante frio.
Só pude acreditar mesmo que é moda, muita moda e muito esforço para não sentir o bendito frio entrando pela culatra. hehehe
Mas, é como disse a amiga aí em cima, são geralmente as mais jovens, talvez com seus hormônios borbulhantes dos 20 e poucos anos, pois eu também adorava colocar shortinhos e botas nos anos 70 e um manteau por cima, para quando íamos no inverno para Petrópolis ou Teresópolis que são regiões mais frias e de serra aqui no RJ.
Mas, pera lá um frio desses daí da Suécia, eu não aguentaria não!
Mesmo se tivesse meus 20 aninhos, mas frio escandinavo é outra coisa.
E a Ju Moreira disse uma coisa certíssima, pois já fiquei de calça jeans num frio de 6 graus e mesmo com meias por baixo, parecia que estava pelada, da cintura pra baixo. O jeans é um tecido que não combina com frio rigoroso.

Outra peça importante, pelo menos para mim que sinto frio nas orelhas, é o tal tapa orelhas que em NY e Londres me serviram perfeitamente. Sem eles, parece que minhas orelhas vão cair. hehe

E complementando seu post sobre suecas e meias finas, digo que: depois dizem que brasileira é que tem fogo no rabo. kkkkkkkk

bjs cariocas

Lúcia Soares disse...

Oi, Sônia. Vai ver, as meias daí têm alguma resistência maior ao frio, não? Pode ser...Bj

Ju Moreira disse...

Leonardo, as meias realmente esquentam. Nao falo das mais grossas. Além disso, como falei, o fato de vc andar e movimentar as pernas faz com que a circulação funcione melhor (principalmente no frio) o que faz esquentar. Acredito que frio é muito psicológico, mas nada que um bom casaco não ajude a amenizar.

Aqui existe um ditado popular que diz:
"Não existe tempo ruim, apenas roupas ruins"

Confesso que me sinto muito confortável quando uso vestido (seja curto ou médio) com meia aqui na Suécia. É como se a meia me protegesse de alguma forma.

Para brasileiro (não falo de você, não leve para o lado pessoal), esse tipo de roupa é condenável, "digno de ser usado por uma prostituta", vide o caso da garota estudante de turismo na Uniban, em São Bernardo do Campo, que precisou sair escoltada pela polícia para não ser linchada/estuprada pelos "colegas" de faculdade.

Fico feliz em morar na Suécia, onde vc pode sair com um pinico na cabeca e uma melancia no pescoço e nem ser notada. Onde roupa não é parâmetro para julgamentos. E a liberdade individual, privacidade e respeito são direitos fundamentais de qualquer cidadão. :)

Ju Moreira disse...

Só uma pergunta curiosa: Às 7h30 da manha em outubro já está escuro em Malmö? Hj às 6h25 já estava clareando... ;)
xeroca

Leonardo disse...

Ju,

Fica tranqüila que o chapéu não me serve não. :-) Tem razão sim quando diz que o brasileiro acha esse tipo de coisa digno de puta (desculpe o termo, mas é isso mesmo). Eu acho isso uma bobagem, em pleno século 21 ainda tem gente que acha que a mulher não é gente e não pode mostrar as pernas ou usar um decote ou (Deus o livre!) dizer que gosta de sexo. Mas isso é assunto pra outra discussão.

No caso da roupa a única coisa que eu acho é que a mulher tem que ter bom senso pra não ficar vulgar. Não que a mulher não possa se vestir do jeito que quiser, apenas acho feio quando fica vulgar. Glamour e vulgaridade são diferentes mas é tênue a linha que divide os dois. E é complicado julgar porque o conceito de um e de outro são bem subjetivos. Mesmo assim acho que o mundo é livre e a mulher tem todo o direito de se vestir de forma (ou mesmo ser) vulgar, ninguém tem nada a ver com isso e jamais deve ser ameaçada só porque está vestindo certo tipo de roupa. Não estou dizendo que é o caso da menina lá da Uniban, eu nem sabia dessa história: fiquei sabendo pelo blog e nem vi foto nenhuma ainda. O que quero dizer é que mesmo que a moça estivesse se vestindo como uma verdadeira prostituta ninguém tem o direito de ameaçar ela. O máximo que deveria acontecer, no caso de ela estiver vestida de forma totalmente inapropriada, é ela ser convidada a se retirar.

Somnia Carvalho disse...

Ojojoj que a discusssão tá quente!

Leonardo, então eu entendo que a gente passe mais frio quando está frio no Brasil dentro das casas porque tem a ver como disseram aqui mesmo com a calefação e tal...

minha casa aqui e um paraiso de quentinha e aconchegante... no Brasil ao contrário é fria em julho e insuportavel de se trabalha dentro dela com prazer quando tá frio fora.

Mas inverno de 6 meses com negativos, frio e vento lá fora mais chuva eu acho que e muito mais dificil sim... a gente ate sofre um pouco durante um ou dois meses no Brasil, mas as minimas com exceção são tão baixas... nao é uma media entende?

quer dizer entendo que no sul seja frio, morei em curitiba pouquinho tempo, mas meu pra mim neu comparação do quanto é frio aqui.

Sobre as meias ha meias de tudo quanto e tipo, mas as meninas que vi outro dia estavam de meia que de tao fina era transparente... então era dessas meias que eu tava falando.

beijocas, ah! e se a gente mora em malmo meu! porque nao tomamos um cafe qualquer dia?

Somnia Carvalho disse...

Luluzinha,

então! elas ficam sim elegantes! elas nao digo todas, muita gente quer mesmo e se sentir confortavel, mas tem mulher muito elegante... eu nao queria ficar glamourosa todo dia, mas tem dia que nao aguento mais usar calca, casaco e bota....

ah! os cachecois ajudam muuuito e os gorros tambem e sao lindos!

Somnia Carvalho disse...

Flor,

então eu ja nao uso mais legging por baixo de nada... ja faco mais como a Juju falou: ponho meia quentinha por baixo e outra legging dai fica bonitinha e esquenta mais.. ja tentou?

o jeans eu so aguento em dias nao tao frios mesmo.

marido acha que vc e brasileira vc quer dizer? haha

Somnia Carvalho disse...

Aha Juju moreira!

então voce cruzaria minha frente aquele dia de pernocas de fora me dizendo: "eu sei que eu sou fortona, bonita e gostosa..."

haha... então e verdade: se eu coloco muita roupa nem aguento... na bike morro de calor depois de 5 minutos... e ai entro nos lugares que sao quentes... eu nao exagero mesmo nas roupas...

e eu uso as meias quentinhas, sabe? as versoes grossas com algum vestido e tal, como voce, mas nao as fininhas que vc diz que consegue usar...

se voces me vissem ontem a tarde? lindona, de meia preta quente por baixo de uma legging preta colada e com um mini vestido vinho uau! parecia uma sueca fortona! mas eu sabia que tava com as meias quentissimas por baixo!

ah! ce tem razao! jeans nao esquenta!

e outra coisa: a raiva que eu tenho e de ser fraconilda em muitas situacoes, entende? em nenhum momento as pernas de fora das mulheres daqui, viu Leoanrdo!, me incomodam porque eu nao quero olhar ou porque nao posso expor as minhas. Alinhhhas que eu pedalo 18 kilometros por dia, entao as pernas estao ok, obrigada!

eu, com voce ju, me sinto muuuito bem vendo que da pra sair com a melancia no pescoco e ainda combinar com uma meia fina verde e outar vermelha sem que alguem na rua grite: louca!, vagabunda, piranha! isso nao tem preco!

Somnia Carvalho disse...

Lilas,

sim em Londres e acho que na Europa toda elas gostam de mostrar as pernas... no Brasil sao os peitios e a barriga ne? aqui nunca vi uma menina de barriga pra fora, mesmo no verao elas ainda exageram no shortinho, nunca no decote ou na barriga... e diferente...

tambem e diferente que isso nao e encarado como algo do tipo: ta precisando se mostrar para catar homem na rua... tem a ver com o que a pessoa acha que lhe cai bem, assim como a gente poe um decote bonito porque quer se sentir bonita nada a ver com quero catar seu homem!

e voce comprou umas meias coloridas dona Lilas?

Somnia Carvalho disse...

Xu Muie querida,

e verdade que a maior parte que mostra as pernas sao mais jovens sim... as maes, por exemplo, nunca vejo mostrarem assim... parece que e um consenso meio discreto...

mas ainda assim se eu pensar eu jovem, como a lilas tambem disse, eu nunca colocaria uma meia fina num frio de 6 ou 4 graus mesmo morrendo pra ficar linda e glamourosa... eu simplesmente nunca aguentaria naquela epoca... talvez hoje eu aguente com uma versao grossa de meia... mas nao por muito tempo, nao pedalando entende?

entao concordo com voce (ups! veja so!) que tem a ver com idade, mas como vc mesma disse a gente se torna muito mais resistente aqui ao frio...

Somnia Carvalho disse...

Catiana, ce tocou num ponto interessante e que eu queria muito falar em outro post,s e der....

isso de poder sair na sua mini saia e nao ser julgada e algo que no Brasil ainda precisa muito chao para se aprender...

vide o caso da aluna da Uniban como li em outros blogs...

absurdo voce ser taxada de prostituta, ou relacionarem com de onde vc vem porque usa essa ou aquela roupa...

aqui tambem tem gente que vai ate estranhar se vc tiver exagerada, mas ninguem vai se sentir no direito de dizer algo pra voce... isso e seu problema nao do outro.

Somnia Carvalho disse...

Lucinha, então, tem sim as versoes quentes e eu tenho varias, mas as que me referi sao as fininhas, bem finas e transparentes... elas so usam as versoes grossas com negativos de -6 e nao 6 positivos... hehe...

Leonardo disse...

Oi Somnia,

Claro, não tem como dizer que o inverno do RS é mais frio que o da Suécia! Só louco pra dizer isso. Mas quero dizer que na prática se passa muito mais frio no RS do que aqui, já que na maior parte do tempo a gente fica no interior a 20 graus e não na rua. As temperaturas mínimas aqui não são muito menores do que os dias mais frios do RS, mas a diferença é que no RS são poucos dias que são assim *tão* frios (uma ou duas semanas, excepcionalmente um mês) enquanto que aqui é durante um tempão. Ah Somnia, e Curitiba não é parâmetro! :P

Esse negócio de não precisar usar muita roupa é bem por aí mesmo. Esses dias comprei um casaco mais grosso de inverno, tipo sobretudo, porque vou de bicicleta todos os dias pra estação pegar o trem pra trabalhar na Dinamarca (gosto de pedalar no verão e no inverno, faça sol ou faça chuva), e sempre tenho que ficar tirando no trem porque senão morro de calor. No RS a gente chama isso de "moda cebola": se usa um monte de camadas de roupa de manhã cedo quando se sai de casa e está super-frio ("frio de renguear cusco" em bom gauchês), vai tirando as camadas de fora durante o dia quando o sol aparece e a temperatura sobe, e coloca de novo quando o sol vai embora. Aqui eu só uso uma camisa de manga curta e o casaco por cima que funciona. Nossos casacos lá não são tão bons contra o frio, não dá pra fazer isso. Exceto o pala, que quero trazer pra cá: vai ser curioso usar um pala no inverno nas ruas de Malmö. :-)

Somnia, sobre o café a idéia é mais do que bem-vinda. Propus a gente se encontrar num e-mail que te mandei pra responder ao post "Leitor, mostre sua cara" mas como não recebi resposta achei que tu não tinha gostado muito da idéia... :D

Beth/Lilás disse...

Hummmmmmm, que pena!
Queria ir nesse encontro de vocês dois também.
Você sabe que sou a 'rainha' dos encontros desvirtualizados, né!
E sobre as tais meias coloridas, claro que eu comprei umas lá sim, mas também já tinha levado a minha super lilás, claro. Na verdade comprei duas em NY no início do ano, mas só usei uma vez no inverno 'rigoroso' desse nosso Brasil e ademais as pessoas olharam muito, talvez achando estranho.
É aquilo que vocês disseram, uma delícia poder usar o que se gosta nestes países aí fora.
Aqui, o preconceito é geral, até mesmo se a gente coloca um óculos de aros brancos como usei noutro dia.
Fico triste em ver que nosso país ainda tem muito chão pela frente em aceitar as diversidades de uma forma geral.
Papo bom esse aqui!
bjs cariocas

novavidanovelhomundo disse...

Ah, jà passei mil vezes por essa sensaçao de "fracota" perante as suecas!!
Eu acho bonito as pernas de fora e queria ter essa coragem, jà que me sinto a coisa menos femenina e desejàvel do mundo quando me encho de roupas e saio quadrada pelas ruas! rsrs Mas sou friorenta, nao adianta!
Engraçado como o corpo se acostuma... ontem fui com o Erik comprar uma jaqueta pra ele e o atendente (um senhor na casa dos 50) disse que ele nao precisava de nada muito quente, porque se ele jà passou um inverno em Lulea ele saberia que nao é là tao rigoroso! QueEeE??? Tà doido? Se -30 é aceitàvel, o que seria frio pra ele?

maria disse...

aqui na irlanda nem meia elas usam.impressionante!

lola aronovich disse...

Ha ha, mas não tem jeito: o pessoal que foi criado desde cedo no gelo encara conceitos como frio e calor de um modo totalmente diferente do nosso. E acho difícil a gente se adaptar, mesmo morando trocentos anos no frio. No ano em que morei em Detroit, eu passei uns 5 meses praticamente usando a mesma roupa. Ok, eu não tinha muita roupa pra escolher, e a roupa de inverno que eu tinha havia sido comprada no Salvation's Army. Era um casacão fantástico que aguentava bem temperaturas de 15 graus negativos. Eu só variava no que usava por baixo do casacão e no número de leggings e meia-calça que usava embaixo da calça. Mas lembro que era só ter um dia menos frio que o pessoal aparecia de camiseta regata! E eu lá, firme com o meu casacão! Eles são diferentes...

Anônimo disse...

Nossa já ouvi essa história. Que sensação estranha! O Nome do seu conhecido é Jonny?