Pular para o conteúdo principal

Sobre os outros blogs da Borboleta



(Algumas das muitas caras da Borboleta que você talvez ainda não conhecesse e sobre as quais tinha até medo de perguntar)

Gente boa,

Seguinte: eu tinha aí uns vários outros blogs começados e nunca continuados. Hoje deletei dois deles já que eu nunca mais os atualizei.

Por outro lado, atualizei dois deles que gostaria de manter sempre com novidades e tal. Um é sobre arte, minhas pinturas. É o blog mais antigo que eu tenho, mas que por conta de perfeccionismo eu vivia planejando de deixá-lo com todas minhas muitas pinturas feitas até hoje. Como isso vai levar muito tempo, já que parte das imagens das telas que pintei no Brasil estão por lá, acabei decidindo atualizar o blog com o que tenho.

O mesmo vale para o outro blog, que criei para registrar as melhores fotos que eu e Renato tiramos e vamos tirar da nossa vida aqui e pelo mundo...

Foi nessa minha volta a esses blogs que decidi são importantes pra mim que vi que alguns de vocês haviam me deixado comentários lá. Eu nunca tinha visto esses comentários e nunca veio recado no meu email sobre tais comentários. De modos que eu peço mil e uma desculpas!

Vou entrar em contato com vocês que escreveram lá e agradecer. Aqui vai um obrigado e desculpas se passarem por aqui primeiro.

Vou colocar o link dos dois blogs aqui na lateral do borboleta reservado a blogs da área de arte, literatura, decoração etc ok?





E espero que vocês me visitem lá também assim uma mão lava a outra, vocês me animam e eu animo vocês!

Beijos e ótima noite! Aqui passou da hora de eu ir dormir...

Comentários

Janaina disse…
Adorei os outros blog, vc e' demais ne'!! rsrs! Amore, nao sei, acho que ainda sera inverno, minha esperança e' que ate dezembro eles me deixem ir! :D Pensamento positivo!
Saudadeeeeeee, da um bju e um aperto no Anjinho! Bjuuuuuu!
Anônimo disse…
Estou là no blog das pinturas, desejando um dia aprender a pintar!
Sabe que alguns dos teus quadros me lembram um pintor de SP que mora em Floripa hà tempos (e de quem eu comprei um quadro lindìssimo ano passado!!), o Paulo Govea. Tu conhece? Ele fez algumas propagandas do Banco do Brasil também. Principalmente as tuas Borboletas e o Ai que medo me deram a sensaçao gostosa que eu tenho quando vejo os quadros dele. :)
"Continue assim, 10 com tres estrelhinhas"! rsrs
Beth/Lilás disse…
Fui lá ver e fiquei boba com aquela foto que fez da casinha refletindo no lago. Uma pintura!
Bacana tudo o que faz!
bjs cariocas
Luciana disse…
Não conhecia seus outros dois blogs, mas já vou adicioná-los à minha listinha.
Respondendo as perguntas que você deixou lá no blog sobre os dias que fiquei sem internet, e posso te dizer que não senti a menor falta, e aproveitei muito, já vinha tentando reduzir o tempo de uso de internet antes pois muitas vezes sinto como se tivesse perdendo tempo de curtir outras coisas que a vida tem a oferecer por ficar 'pregada' em frente ao computador, antes sentia falta de saber das coisas do Brasil, ver programas, novelas, agora não tenho visto muita coisa, então já não sinto essa necessidade, e quando fico na net me canso muito, perco tempo. Bom, agora tenho reduzido muito o tempo de uso, e quero reduzir mais ainda, e aproveitar pra fazer outras coisas. Vou postar sobre isso e saber a opinião dos outros também.
Nos dias que fiquei sem aproveitei pra ver filmes, ler, ver séries, e estudar, foi bem produtivo, o ruim é que fiquei totalmente sem paciência e vontade de internet depois, e a vontade não voltou ainda, mas ontem fiquei aqui plugada um tempão para bater papo com a família e me atualizar.

Adorei os visuais, meu preferido é o do meio.

Beijo
Lúcia Soares disse…
Sônia, queridinha (herdei esa fala do neto de 2 anos, que "do nada" olha pra gente e diz: "Minha 'quelindinha"! Você pode com uma coisa dessa??!!
Você é uma mutante "cabelal", né? rsrsrsrs Eu sempre tive obsessão pelo liso, mas adorei a primeira foto. A última é que não entendi: "black-power"? Como assim? rsrsrsr
Lúcia Soares disse…
Ah, esqueci: eu comentei lá no "Pinceladas, há um mês, sei lá. Até relembrei um comentário meu e da Beth/Lilás. (Muito "cara-de-pau" eu, né?)Mas olha, vou sempre estar por lá, pois adoro acompanhar artistas.
(E você não ficou chateada pelo meu comentário sobre não colocar decalques no Aristodemo e mudar o puxador, pois não? Nunca sei se agrado ou não em ser muito sincera - ou seria intromedita? afinal, você não pediu opinião...) Bj
Camila Hareide disse…
Brabuleta, dá uma oiada... Quero saber se vc viu ao vivo! Quem sabe faz ao vivo, rsrsrs....

http://camigoestonorway.blogspot.com/2009/11/oasis-of-seas-passa-embaixo-da.html


beijo
Oi Somnia, saudades daqui!!!

Finalmente estou voltando a minha rotina normal!

O Congresso que fizemos aqui no Rio, foi bem cansativo, mas foi um sucesso!!

Tenho muitas novidades e quero pôr a casa em ordem, mas antes quero agradecer pelo carinho e por não se esquecer do meu blog!!

Obrigada e em breve estarei por aqui diariamente.

beijos
Beth/Lilás disse…
Soninha querida,
Passando para deixar um alôzinho e desejar-lhes um ótimo final de semana.
bjs cariocas
lola aronovich disse…
Somnia, todo dia aprendo algo novo sobre vc: vc teve tela no Super Nanny?! Que demais!
Adorei as suas pinturas no Pinceladas. Principalmente aquela do gato, cão e rato.
E gostei muito do seu look com penteados diferentes.
Abração!

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que