Pular para o conteúdo principal

Quer uma mãozinha para arrumar uma namorada ou um namorado na Suécia?

("We are sleeping together", by Frischauge)

Eu não me lembro bem quem, mas alguém tava aqui em casa falando que o pai de não sei quem arrumou uma namorada super bacana na internet. Daí eu emendei com um causo que gosto muito sobre minha tia Vicentina, a irmã mais nova de meu falecido pai, com seu marido João.

Os dois se conheceram, na década de 60, se minha excelente memória não me deixa mentir, através de um programa de rádio. Naquela época o rádio fazia o papel que a net faz agora: reunia gente interessante, sozinha e com dificuldade de encontrar sua alma gêmea. Toda vez que lembro deles ou os vejo vem na minha cabeça a Blitz cantando: "Estou a dois passos do paraíso.."

Bom... Só sei que o assunto parece que vem batendo sempre a minha porta, porque uma outra amiga, jovenzíssima e solteira, que mora por essas bandas, me contou que ela se inscreveu num site de namoros daqui da Suécia.

Eu adorei e pedi o endereço para passar para vocês, caras leitoras e caros leitores, que moram na gélida Suécia e acham difícil achar alguém para bater um papo num bar qualquer ou procuram um pezinho para esquentar o seu debaixo do edredon.

Para quem não sabe sair na night e conseguir achar um sueco ou sueca para namorar não é uma tarefa assim tão fácil. Eles são tímidos. Olham, mas precisa um copinho ou um site para a coisa render mais... Elas são total na delas. Independentes e auto confiantes é preciso que você arranje um copinho ou use da internet para conseguir pôr as sereias na rede...

O fato é que no site que indico abaixo você poderá encontrar escandinavos e escandinavas, em geral, e também gente de outros países. Eu sei que, de início, pode rolar um preconceito com o canal escolhido, mas creio que, se minha tia e meu tio vivem até hoje juntinhos e quase ainda apaixonados muito-bem-obrigado, já tá em tempo de acreditarmos em vias alternativas de encontros e... arriscar!

O site é o Match e o endereço é:



Boa Sorte!!!

E vê se me convidam para o casamento, festa ou o que seja, caso eu acabe trabalhando como cupido heeeemmm???

Comentários

Beth/Lilás disse…
Sonildes, isso veio numa boa hora, pois noutro dia, pedi um site desses para uma amigona daqui, linda, bem acabada (rsss), com grana, 47 aninhos com corpo de 25 e só, extremamente só. E eu tô preocupada com ela, já tentei até ajudá-la, mas a coisa aqui por esse país é só pra brincadeira, ninguém leva nada a sério.
Vou copiar para ela, valeu!

bjs cariocas
Luciana disse…
Somnia, foi nesse mesmo que conheci meu marido, mas o meu perfil estava no match brasil, acredito que eles se conectam, a gente se inscreve no do nosso país, com nossa língua,mas temos acesso aos perfis de pessoas em outros países e elas ao nosso perfil.
Bom, nem preciso dizer que recomendo demais, minha historia super deu certo, e conheco outras tantas que foram bem sucedidas também, tomara que a galera que venha a ler por aqui tenha a mesma sorte.

Beijo
Adriana Cechetti disse…
Hahahaha....

Virou santa casamenteira agora????

Bjs,

Dri
Dona Flor disse…
Adorei seu blog, cheguei aqui pelo site Mãe Gaia.
Acredite se quiser, eu conheci meu marido via match.com! hahahaha

Beijos
Unknown disse…
Bem eu também conheci meu namorado via internet mas no site www.meetic.com, e no final do ano estou chegando na Suécia. E olha que eu só me inscrevi no site para treinar o meu inglês...

Beijos...
Somnia Carvalho disse…
Lilásss,

você viu o depoimento da molerada aí embaixo! os sites funcionam mesmo! então vai lá e anima sua amiga, caso ela realmente queira achar um par de meias para fazer companhia para o par dela...
Somnia Carvalho disse…
Lu, isso e otimo saber!

fiquei pensando que a primeira coisa que as meninas perguntariam seria: mas e se nao falo sueco direito, como vou entender o site?

entao quer dizer que se a gente der match no google deve aparecer o geral... se dou no meu micro ja cai na suecia...

mas que demais! e voces se conheceram assim? e voce veio pra ca no sopetao??? conta mais!
Somnia Carvalho disse…
Dri,

sim!!! sou casamenteira e exijo que acendem a vela em meu nome caso saia algum casorio disso aqui!

quer se inscrever??? hihi
Somnia Carvalho disse…
hej Dona Flor,

passei no seu pedaco e deixei um ola! que incrivel voces tambem terem se conhecido pelo mesmo canal!

parece que a unica total desatualizada era euzinha mesmo! hihi...

vai ver o mundo ja sabe de todos esses sites e eu coloquei so agora! conta mais! conta mais voce e a Lu!!!
Somnia Carvalho disse…
Karine,

eita que voce tambem foi atraves do site!

meu Deus! so eu ainda tava na era do raiiidio!

entao voce, Lu e Karine: como e que e conhecer alguem assim pelo site? voces marcam encontro primeiro, viajam e tal pra dai ver se rola um beijinho?

demais isso de paquerar sem estar vendo... hehe
iscadeleopondo disse…
tive que dar uma passadinha aqui no borboleta...
estava ouvindo uma música que fazia tempo que num ouvia, a "Från Materia Till Ande" da banda sueca Vintersorg. Para falar a verdade foi por causa dessa banda que passei a gostar da suécia...
Acho que num vai gostar da música, pelo visto num tem tanto interesse por Viking/Folk metal e nem por metal progrecivo...
de qualquer forma, ta aqui a letra: http://www.letras.com.br/vintersorg/fran-materia-till-ande

gosto da letra dessa música...
ah, num sei se já falei aqui, acho que não, mas tem um site para aprender idiomas chamado livemocha (http://www.livemocha.com/) e recentemente eles adicionaram o sueco, e é gratis =)
comecei a fazer, assim que acabar toda essa correria de vestibular vou me dedicar mais ao ingles (que vergonhosamente sei pouco) e ao sueco (que quero muito aprender, fazer o que?! acho uma lingua muito bonita)
Unknown disse…
Somnia, na verdade primeiro ele veio ai Brasil para nos conhecermos e vimos que tinha algo além, mas isso depois de quase dois anos de conversa. Depois foi minha vez de retribuir, e claro, ver como é o clima num lugar tão adverso pra mim que fui criada na praia. Eu adorei o lugar bem tranquilo e lindo.
Quando eu voltei para o Brasil ele me pediu para morarmos juntos, e agora depois de quase 4 anos aí vou eu... ser feliz com o meu loirinho!
Anônimo disse…
Meu namorado chegou batendo na minha porta. Quase, mas apareceu de fato na minha cidade e nos conhecemos là.
De qualquer forma, acho a internet muito vàlida pra criar contato entre pessoas que nao se conheceriam de outra forma (pela distancia, falta de conexao...), e acho que ainda existe muito preconceito bobo contra sites de relacionamento.
O contato começa virtual, e depois vira real. Por que é entao que ele deixa de ser mais real do que outros que começaram com o contato olho a olho?
Boa iniciativa! :)
Veridiana disse…
Olá Somnia estava lendo o seu blog que por sinal eu adoro @:-)e gostaria de contar para vcs sobre o meu sueco que conheci na internet também , em um site chamado www.meetic.com depois de dois meses de muitas conversas ele decidiu vir ao Brasil me conheçer e realmente foi emocionamente, muito melhor do que eu esperava todo lindo com aquele jeitinho tímido deles.Quero dizer a todas aqui que com certeza é possível sim encontrar um amor via internet.Boa sorte e beijos
Anônimo disse…
Adorei seu post, eu já morei na Alemanha e era um pouco a mesma coisa hehe.... Fuçando na internet achei este post engraçadinho com dicas para encontrar um amor online, fica a dica para quem for se cadastrar no site ;) Bjos

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que