31 agosto 2009

200 milhões em ação? Prá frente Brasil!

(Carrega a bandeira, abraça, grita, canta o hino... o inexplicável orgulho de ser brasileiro...)

Ontem eu ri com um post da Lola, no qual ela contava a má surpresa de ouvir do dono do restaurante onde ela e o marido frequentam, em Santa Catarina, que Fortaleza ficava pertidiBelorizonte. 

Ri da forma como ela contou esse encontro "ininarrável" e achei graça do "maridão" dela sentir-se como que falando com um americano, generalizando, o tipo que acha que o umbigo do mundo é o Estados Unidos e todo o resto é nada ou tão insignificante que não vale a pena aprender.

Hoje, porém, quando algo muito semelhante me ocorreu eu não achei a menor graça. Na verdade, quase chorei de tristeza.

No meio da aula de sueco, eu, uma outra brasileira e estrangeiros do mundo esperávamos pelo tema da aula. Divididos em grupos deveríamos discutir sobre várias perguntas sobre imigração sendo que a primeira era: 

- Quantos milhões de habitantes tem seu país? 

Ao que a colega olha pra mim e pergunta em sueco, levantando as sombrancelhas:

- Três né? 

E eu, tombém em sueco:

- Três o quê? Estrangeiros? Treze?

- Não. Três milhões não é?

- Hãnnn? O número de habitantes no Brasil? Emendei em português pra ter certeza que ela havia entendido a pergunta da professora (embora ela esteja até mais adiantada que eu no sueco). Nããão... Só em São Paulo são mais de 14 milhões!, afirmei sem me lembrar se esse número incluía ou não a grande São Paulo. *

Sim... Somos quase duzentos milhões de habitantes e minha colega não passou nem perto. Não é que ela não aprendeu matemática, estatística ou geografia na escola. Ela não absorveu informação nenhuma. 

Eu me lembro que, quando criança, nos anos 80, em época de Copa do Mundo, os canais adoravam reproduzir os antigos hinos da Seleção, sempre que anunciavam o hino da copa atual. Me lembro bem da letra:  "Noventa milhões em ação pra frente Brasil, salve a seleção!" que era o hino da copa de 70. Na época, com a alegria que é permitida a uma criança eu cantava e amava esse e todos os outros hinos. Eles me davam aquele orgulho ingênuo, mas gostoso. Eu nem sequer podia imaginar os bastidores da Ditadura e nem passava perto de pensar o futebol, que fazia meu pai falar sozinho com o radinho na mão aos domingos, como ópio do povo. Eu não podia entender como e porquê os hinos eram criados. De que maneira eles construíam o imaginário popular, além do meu e como eles poderiam ajudar o povo a se manter parado exatamente no mesmo lugar, apenas engolindo as letras de um Brasil cheio de raça, ginga e campeão em qualquer parada.

A infância passou. Aprendi na escola pública mesmo um pouquinho sobre a ditadura e o resto veio depois. Ainda assim não sou um ás nos números. Sou mesmo bem ruim de memória e vivo esquecendo estatísticas. De qualquer jeito tem alguma coisa que a gente aprende na vida que tem que entrar, entende? Mesmo que eu nunca tivesse estudado depois. Mesmo que minha vida tivesse fadada a ser simples de marré-de-si como é a maior parte do povo brasileiro, não por escolha, mas por ser jogado a margem do rio. Há coisas que a gente precisa pegar senão é prova de que só rodamos no leito do rio como uma folha caída. Não dá para deixar passar tudo que não seja sobre a novela, a roupitia do shopping ou o meu salário do fim do mês como se fosse algo sem importância.

Mesmo que eu não soubesse nada de nada, só jogando por alto e lembrando o hino da seleção eu calcularia que se eram 90 milhões quando eu era pequena, uns trinta e tantos anos a mais devia estar na casa sei lá na casa dos 150? Quer dizer, qualquer um pode conseguir o mínimo, mas não é o que parece porque minha colega, de quem não posso afirmar mais nada, porque vi apenas umas três vezes, acredita que no Brasil, onde ela viveu mais de três décadas, há  3 milhões é que não dá pra ser!

Então sucedeu que eu fiquei maior deprê quando ouvi minha conterrânea afirmando para gente que cresceu em outros cantos do mundo e não sabem nada do Brasil, mas podem um dia dizer: "Ah! estudei com uma ou duas brasileiras e sei algo sobre aquela ilha da fantasia chamada Brasil". 

Interpretei como um sinal do quanto provavelmente milhares dos nossos duzentos milhões estão longe, muito longe de qualquer ação, isso se eu tentar abstrair a minha pequenina experiência e a da Lola em apenas dois dias. 

Percebi também que se tem alguma coisa do que dá para eu realmente me orgulhar ainda é da minha memória que eu vivo criticando.

Depois que eu expliquei para ela, para o grupo e para a professora, ainda com minhas estatísticas atrasadas, dizendo que estávamos na casa dos 180 milhões, alguns me mandaram um olhar estranho. Como é que pode uma habitante afirmar 3 e a outra 180. E adivinha quem por uns minutos ficou com cara de mais viajante na maionese?

Jo. 

E é assim que não caminha a humanidade... brasileira...


...



"Noventa Milhões em Ação
Pra Frente Brasil
Do Meu Coração
Todos juntos vamos
Pra Frente Brasil
Salve a Seleção!

De repente é aquela corrente pra frente
Parece que todo Brasil deu a mão
Todos ligados na mesma emoção
Tudo é um só coração
Todos juntos vamos
Pra frente Brasil! Brasil!
Salve a seleção!"

Miguel Gustavo
...

* São Paulo, se considerado só a capital possui 10 milhões de habitantes, região metropolitana soma quase 19 milhões. 

8 comentários:

Anônimo disse...

Nããão! Pelamordedeus!
Muié, me diz q este seu post foi um sonho, daqueles doidos, sem pé nem cabeca. Desculpa, mas confesso q caí na risada... do jeitinho q vc fez ao ler o post da Lola.
Lamentável! Sem mentira, é este tipo de informacão que ainda faz a gringaiada perguntar: "é verdade que no Brasil tem cobra andando pela rua?" dãããã...
Desculpa o meu comentário sem paciência, depois de um longo e tenbroso inverno longe da brabuléts... mas 3 milhões?!?!?!? É demais pra mim.
Bjos

Beth/Lilás disse...

Ah, não, Sonildes!
Eu se fosse tu, amanhã levava o mapa do Brasil e outras informações que testifiquem que você estava certa e que esta anta viajante da sua amiga é que estava boiando na maionese.
Que cooooisa!
Tem gente que viaja o mundo, aprende um monte de abobrinhas sobre outros povos, mas sobre suas raízes não sabe nada!
Santa INGUINORANÇA! rss
bjs cariocas

Érica disse...

Os brasileiros nao sabem nada do pais e poe banca quando os estrangeiros nao sabem alguma coisa. Conheco muito gringo que nunca veio no Brasil, mas sabe muito mais sobre o pais do que gente daqui se diz bem informada. De estatistica eu tenho que saber, e o que eu estudo.
Desculpa pela falta de acentuacao, esse computador nao tem nem sombra de acento.

Eveline disse...

Oi amiga
Não fica chocada com a tua colega, ela pelo menos tem "desculpa" pela ignorância, afinal está longe da terrinha. Mas eu encontro cada criatura aqui, morando no Brasil e sei lá onde eles tem a cabeça. Não sabem nada e não só de estatística, coloca geografia e história, daí sim e pra morrer.
Beijos e te cuida

Somnia Carvalho disse...

Muié,

simmmm! nao é mentira nao!

sabe que no dia seguinte ao ver minha colega de classe pensei: putz e se ela um dia le o blog!

mas eu acabei ficando foi com pena dela, tadinha...
ela e boazinha de tudo sabe? mas e assim desligada do mundo... ela me lembrou muitos alunos que pareciam viver no mundo da lua, se bem que ela tem mais a minha idade do que dos meus alunos...

pensei tambem que ela ja tem filho e o marido e estrangeiro, entao putz... ela precisa passar algo legal do pais dela pro filho e marido ne?

mas thudo bem... eu fiquei sem jeito quando encontrei com ela e ela foi boazinha... vou tentar me aproximar quem sabe eu dou outras informacoes pra ela... rs

Somnia Carvalho disse...

Pois é Linnnlás!

a moça viajou sim e ta aprendendo sueco... mas ela nao sabe nada do brasil nao... e so para te cutucar queriiiiida: ela e carioca!
HAHAHAHAAH

brincadeirinha, mas e verdade.

Entao, como eu disse ja to me sentindo maior mal de ter escrito o post! to me sentindo uma venenooooosa e uma venenooooosa hehehe

Somnia Carvalho disse...

Erica,

eu sou pessima em estatisica! parabens pra vc que tem coragem de lidar com os numeros!

sim, nao sao os gringos que nao conhecem o brasil somos nos mesmos!

terrivelllll!

e eu tambem preciso saber mais, li sobre sarney e tal tal em outros blogs e nem sei que ta rolando por ai... quer dizer eu naoando querendo saber, mas no fundo isso e tal mal quanto a moca nao saber quantos habitantes tem sum paulo nao e?

Somnia Carvalho disse...

Eveline,

primeiro: brigada pela foto! de-mais! lindona voce! novona voce! rss.

segundo: sim, no dia fiquei meio "puta que o pariu! mas passou: eu ja me aproximei da moca, no fundo acho que culpa por ter falado dela aqui mesmo sem dizer nome mesmo sem ela saber de nada...

e muita ignorancia mesmo, eu continuo achando, mas que ce ha de fazer nao? ao menos ela agora nao vai mais repetir o numero para o proximo grupo...