10 abril 2008

Finalmente posso cantar: "É primavééééra! Te amo!"



(Eu Primaveril, no Jardim do Museu de Ciências Naturais de Paris, maio de 2006)

Demorou para sentir o clima de Primavera por aqui, porque até poucos dias, vocês devem se lembrar, ainda estava nevando. E eu, que estava quase me perguntando: "por que cargas d'água mesmo eu queria morar por aqui?", estou feito os suecos, os estrangeiros todos de Malmö e os passarinhos: cantando à toa. Eu e o Sr. Angelinho Linho Linho...


(Ângelo, estreante de balanços, curtindo início da Primavera tão feliz da vida que deixa a gente feliz só de olhar. Tudo bem que a roupa ainda é de inverno...)

E é curioso perceber que, tendo vivido a vida toda num país tropical, a gente meio que deixa passar coisas muito, mas muito especiais mesmo. Eu sempre dei muito valor à natureza aí no Brasil. Sempre me pus a observar tudo, mas quando você sai de um inverno rigoroso, a chegada do que já existia antes, tem um sabor sempre especial e novo. Por aqui agora, tudo diferente de uns dias atrás. 

Sol todos os dias.
Céu azul, azulzinnn, até as sete da noite.
As árvores todas brotando e várias florindo.
Cores por todos os lados, inclusive nas pessoas que deixam de usar o preto.
Mais e mais gente pedalando.
Casacos e botas dentro do guarda-roupa.
Play-ground cheio de bebês e algumas várias amizades novas.


(Renato curtindo o verão europeu em cima de uma bike, Paris, setembro de 2003)


Não tá calor não. Máxima de 12, 13 durante o dia, mas é totalmente diferente de sentir 13 graus no Brasil. Aqui não tem vento agora, o ar, limpo e puro, está parado e o sol deixa a gente quentinho e gostoso, mesmo com t-shirts, como diz minha amiga Maria. 



("Queen´s day", super festa anual maluquésima de Amsterdã que pegamos na Primavera, 2006)

O problema de viver aqui é que o inverno dura uns bons meses (embora até do inverno a gente sinta uma gostosa saudade, como eu já havia escrito ano passado), mas viver na Europa tem essa magia: a magia das quatro estações.

É como se a gente tivesse a oportunidade de ter quatro vidas muito diferentes durante o ano. E com a ida de uma estação e a chegada da outra, fica sempre a alegria do que se está vivendo, mas também a saudade daquilo que foi e está novamente por vir.

Esses dias tem sido uma delícia subir as persianas de manhã e cantar com o adorável e saudoso Tim Maia: "É Primavéééra!"...


(Eu e Daníssima em encontro Primaveril, Londres, 2006)

Eu morro de saudade do Brasil, da minha família tomm querida, das minhas amigas adoráveis e falantes, mas, hoje de manhã, fiquei meio, em prece, passeando com Ângelo em seu possante carrinho. Eu, e mais um exército de mães e pais com seus bebês nos carrinhos. Pelas ruas gente sentada nos bancos conversando e os bares e restaurantes cheios de gente nas calçadas. E embora as pessoas aqui não parem em casa nem mesmo com neve caindo, o clima agora é outro: é uma alegria mesmo, que brota de dentro. Como se a gente, tal qual como as árvores e flores, estivessemos dormindo, aguardando o momento de florir novamente e viver uma outra fase: uma fase cheia de cor e de sorrisos.
E vejo que, apesar dos pesares, a saudade é compensada por essas fugazes, mas profundas alegrias.

Hoje, me lembrei de algumas viagens que já tinha feito aqui pela Europa e agradeci silenciosamente. Eu sei que um dia vou voltar para minha terra, talvez breve, não sei, mas agradeço poder ver o dia com outros olhos.


(Jardim do Palácio de Versailles, Primavera de 2003)

....

Primavera

Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Eu quero estar junto a ti
Porque (é primavera)
Te amo (é primavera)
Te amo meu amor

Trago esta rosa (para te dar)
Trago esta rosa (para te dar)
Trago esta rosa (para te dar)
Meu amor...
Hoje o céu está tão lindo (sai chuva)
Hoje o céu está tão lindo (meu amor)

(Tim Maia, composição: Cassiano / Sílvio Rochael)



(Em Kalmar, Suécia, com uns meses de gravidez do Angelinho, ano passado)

ps: ao lado do blog, você pode ouvir "Primavera" com o Tim Maia e se alegrar, mesmo se não estiver vivendo esta estação.

2 comentários:

Ed. disse...

to com saudade de vc!

Somnia Carvalho disse...

Ed, tambem tenho pensado muito em voce amigo!!! muito! nos encontremos entao!!!