23 agosto 2008

Há chuva lá fora, mas aqui dentro...

(Jack Vettriano, The singing butler)

Eu tava aqui faxinando, num típico sábado sueco, enquanto a chuva cai lá fora, e acabei vendo o recado da Glorinha, uma leitora das Minas Gerais, que passou pelo Borboleta esses dias. Me emocionei com ela, como me emociono com tantos recados de vocês. Reproduzo abaixo o comentário da Glorinha ao post "O primeiro vôo do Anjo" e minha resposta. E viva os encontros virtuais e profundos! Um beijo e ótimo sábado para vocês!
 
....

"Olá linda criatura!... Uma borboleta realmente...
Que bom ter te encontrado por aqui...
Eu sou uma mãe já bem calejada... passei por 65 primaveras... apesar de ainda me sentir uma criança!
Fiquei maravilhada ao dobrar a esquina e te ver! Você resplandeceu na minha tela imediatamente... como um cometa! Sério...
Eu estava aqui... sózinha no meu cantinho, pesquisando com imensa ansiedade assuntos sobre a Suécia... e então vc apareceu!
Foi como se eu me visse há 10 mil anos atrás... Eu era tal como vc... e tudo o que eu sentia vc veio hoje colocar em palavras, como num filme...
Tenho 3 filhos homens, com 36, 33 e 30 anos, respectivamente... mas vc não vai acreditar... para mim, eles continuam os mesmos, desde que os coloquei no colo pela primeira vez...
E hoje, o mais velho está neste momento aí bem perto de vc, em Stocolmo, a passeio... (está verdadeiramente apaixonado pela Suécia!)
Ele terminou um relacionamento de 10 anos e se encontrava muito perdido e sem chão... então resolveu largar um excelente emprego para passar algum tempo fora. Escolheu a Irlanda, porque lá ele conseguiu com facilidade um visto para permanecer por 1 ano, estando matriculado em um curso de inglês. O objetivo é, na verdade, ter um tempo para ver se encontra um trabalho na área dele (IT), fora do Brasil.
E eu aqui... querendo saber tudoooo.... querendo ver tudo que ele possa estar vendo... sempre procurando na internet para descobrir o que tem de interessante nos lugares que ele tem ido...
O meu filho do meio está casado a pouco mais de 1 ano e mora aqui na mesma cidade (Belo Horizonte-Minas Gerais), e o caçula ainda mora comigo, graças a Deus! Não tenho netos. Fiquei viúva a 1 ano atrás e me sinto bastante sozinha ainda... não sei se este sentimento vai melhorar... parece inacreditável que melhore... (perdas necessárias?...)
Me emocionei bastante com você! E tem gente que não acredita que se possa conhecer realmente o íntimo de uma pessoa pela internet – Eu conheço você! Pode acreditar... Você é límpida e transparente como cristal.
Que Deus a conserve sempre assim... aberta, feliz, comunicativa, apaixonada pela vida e pelas pessoas... e lembre-se... como disse alguém nos comentários do seu blog “...o tempo passa muito rápido e quando vemos ...”, então... viva todos os momentos com intensidade e prazer... eles ficarão na sua lembrança para sempre!"
Beijos da nova amiga
Glorinha


...
(Monet, "Madame Monet e seu filho")


"Querida Glorinha, bom dia!

Hoje é sábado e está chovendo desde a madrugada. Parece que os fogos que celebraram o fim do Festival de Malmö ontem levaram consigo o verão e os dias bonitos.

Estava fazendo uma faxinona aqui em casa, enquanto os meus dois "rapazes" foram dar um passeio. Abri rapidamente meu blog e bumba! que surpresa gostosa num sábado chuvoso de faxina! Tive que parar para responder...

Você diz que eu sou sincera, mas que sinceridade e abertura em suas palavras! Quase chorei aqui emocionada de saber que, através do blog e apesar da distância física, posso conhecer gente assim como você!

Acho que me vi no futuro também, tentando seguir os passos do Anjo, tentando captar o que ele ainda viverá, a partir do que você disse de seus meninos.

Por enquanto ainda estou na fase dessa primeira separação. Todos os dias quando eu o deixo na escolinha e o Ângelo chora dizendo: mãmãmãmã eu me debulho em lágrimas pelas escadas afora.

Depois passa. Sempre tenho a certeza de que isso é o melhor que posso fazer por ele e por mim nesse momento. E sempre que volto e encontro-o tão feliz entre as outras crianças, todo orgulhoso, todo cheio de novidades e palavras novas para falar eu me sinto recompensada pelo meu "sofrimento" e sei que vale a pena.

Então, embora eu saiba que você deva estar sofrendo aí, nessa distância do seu "menino" maior, que está aqui em Estocolmo, só posso dizer que ele escolheu muito bem o lugar onde reconstruir essa nova morada... Estocolmo é uma cidade lindíssima. Linda! É romântica, tem uma atmosfera especial por causa das águas e dos barcos espalhados pela cidade. Tem muitos estrangeiros, muitos brasileiros vivendo lá, então, ele logo vai se sentir em casa...

Espero que você possa receber muita alegria vindo da realização dos seus filhos. E desejo um fim de semana acolhedor, como são os dias chuvosos, mas iluminado e cheio de energia boa, como são os ensolarados. 

Um grande beijo, Sônia."

2 comentários:

Lilás disse...

Viu só! Não foi só eu que elogiei você!
Realmente as palavras tocam o coração, seja perto ou tão distante, porque os sentimentos são os mesmos em qualquer lugar deste globo.
E mãe é tudo igual, seja com eles pequeninos ou grandes a gente está sempre conectadas a eles.

Mudando de assunto; você sabia que aqui hoje amanheceu chuvoso também o dia, apesar de terem feitos dias quentes e ensolarados neste nosso inverno tupiniquim, mas a chuva tão delicada e refrescante que cai lá fora, está perfeita para festejar os dois dias de vitórias brasileiras nas Olimpíadas, principalmente porque são as mulheres honrando tudo isto. Ontem, Maurren Maggi ganhou um Ouro com um salto fantástico sobre a Rússia e agora pela manhã, a seleção feminina de vôlei dando show sobre as americanas levaram mais uma medalha dourada e a manhã neste Brasil nasceu mais feliz. Você sabe que brasileiro festeja essas coisas e fica feliz à toa, mas é o nosso jeito de ser.
Que você tenha aí com os seus um maravilhoso final de semana.
beijão carioca

Somnia Carvalho disse...

Lilás,

infelizmente não vi praticamente nada das olimpiadas!
nao que eu seja assim uma fã numero 1 e de carteirinha de ver esporte na TV, mas eu gosto de vez em quando... Por aqui a gente nem mesmo viu a seleção brasileira na abertura... no programa que teve apenas os melhores momentos eles mostraram a Suecia e a Dinamarca... e o Brasil nao estava nos melhores momentos! ai a gente lembrou onde estava!

beijao