30 agosto 2008

Ai que saudade danada me dá de vez em quando...

(Ângelo com os primos Luana e Júnior, Brasil, fevereiro 2008)


Dia bonito. Céu azul. Sol. Sem vento. 

Vamos levar o Ângelo num enorme zoológico que tem aqui. 
Conversando no café da manhã, eu e Renato estávamos falando de todos vocês. Minha mãe, Irene, Caetano, meus irmãos, Dri, Vanessa, a família toda... as crianças. E deu uma sôdade danada... Não vejo a hora de estar nos braços de todos vocês de novo.

Um lindo Nelson Gonçalves para o sábado choroso e cheio de amor.


Memórias do café nice


"Ai que saudade me dá
Ai que saudade me dá
Do bate-bapo do disse me disse
lá no café nice ai, que saudade me dá

Ai que saudade me dá
Ai que saudade me dá
Do bate-bapo do disse me disse
lá no café nice ai, que saudade me dá

De Cadilac chegava o Chico Alves
Logo no samba queria entrar
O Ismael só na de pão com manteiga,
esquecia a nega, pra poder ficar
E eu no samba, varava a madrugada
O café Nice era um pedaço do céu
Num canto batucava João de Barro,
Lamartini, Pixinguinha, Almirante e Noel

...mostrava a carne e o que é que a baiana tem
Ari Barroso no piano, reclamava
que Donga fez um samba que nao é de ninguém
E o Metralha varava a madrugada,
o Café Nice amanhecia em festa
Cartola afinava a viola
que pena que agora a saudade é o que resta."


Nelson Gonçalves

4 comentários:

Myrna disse...

E eu aqui chorando as pitangas por causa de 1000km de distância....snif!
Saudades de vocês também!
Beijocas
Myrna

Lilás disse...

Este post serve para eu refletir melhor quando reclamo da distancia e lonjura que me filho resolveu viver.
Mas o que sao 1000km em vista de onde voces estao.
No entanto, acredite, o coracao de todos esta sempre perto no amor e vibracao de carinhos.
beijos cariocas

Somnia Carvalho disse...

Myrna!!!

a saudade dói dói dói sim!... já dizia uma horrorosa canção sertaneja aí no Brasil!!!

rs...

mas independe da distância... não poder estar nos almoços dos domingos, abraçar e ficar junto é sempre difícil... claro que piora quando você não pode fazer isso, nem que pegue um trem, um aviãozinho etc... porque demora muito...

vou passar la no seu canto agora pra ver foto da Ana!

beijao

Somnia Carvalho disse...

Lilás,

é exatamente isso... estou tão longe que as vezes me esqueço disso...

penso em minha mãe to-dos os dias... várias vezes!
tudo que vivo quero dividir com ela...

sinto eles todos junto de mim, como se tivesse almocado domingo com eles... acho que isso é amor.

E o que voce sente pelo seu garoto!!!