11 fevereiro 2011

Minha casa é minha cara ou "Na casa de Irene, de noite e de dia..."



(Galinha vermelha de bolinhas brancas para pendurar o guardanapo, casa da Irene Sto. André, fevereiro de 2011)

Depois de esperar meses, umas vezes paciente e outras angustiadamente, para a entrega de seu novo apartamento, a Irene, mais conhecida como Vavá do Ângelo e da Marina, finalmente pegou as chaves da nova morada.

Desde então, ela e seu companheiro de sempre, Caetano, deram início a uma nova etapa de suas vidas e têm cuidado com esmero de cada detalhe do lugar.

Amigos desde a infância, depois namorados e agora avós os dois sempre haviam vivido em casas. A necessidade de mais segurança e tranquilidade levou-os a comprar este apartamento onde a Irene tem brincado de casinha, decorando cantinhos, escolhendo cores e objetos que lhe completem e fazem parte da longa história que tiveram até aqui.




(Preto e branco são quase sempre garantia de sucesso na cozinha)

Mesmo vovós de mais de sessenta os dois já estão sendo conhecidos no prédio como "vovós modernos", já que a casa deles têm mais toques de ousadia do que de outros jovens casais vizinhos.

Na cozinha, o granito de cor preta São Gabriel, aplicado na pia e na parede, evita que a cozinha tenha um ar monótono. Os armários são brancos, mas com esta combinação o espaço ganha um ar mais sofisticado.



(Para tirara sobriedade e rigidez do granito preto e armários brancos, madeira vermelha nas cadeiras, casa da Irene, Sto. André, fevereiro de 2011)

Apesar do desejo de ter uma casa que não parecesse a casa da Vovó de antigamente, há aqui e ali uns toques de alguém que não esqueceu o passado, mas o coloca presente em pequenas escolhas.

Quando perguntei à Irene (cuja inteligência e sensibilidade eu mostrei num dos posts que mais gostei de escrever até hoje "Em busca do tempo perdido") ao que sua cozinha lhe remetia e o porquê da escolha dos objetos em vermelho, da cadeira de madeira ela me respondeu:

"Lembranças de minha infância no campo: costuras, bordados e enfeites. Um trabalho feito por mãos àsperas e grossas davam um toque de delicadeza e aconchego na simplicidade das casas."

Aí a Irene faz referência aos artesanatos feitos pelas mulheres da sua infância, em Santa Mariana, no Paraná, assim como as duas lindas cadeiras da Tok Stok lhe fazem lembrar o saudoso pai quem criava lindíssimas peças de madeira para vender."



(E o toque final com a chaleira para que nunca deixou de usar uma na cozinha, casa da Irene Sto. André, fevereiro de 2011)



Ela mesma se sente brincando, como criança, ao decorar este novo lar:

"Brincadeira de criança... Mesa pequena e cadeiras de cor vibrante alegram o ambiente de uma cozinha sonhada por uma menina, que hoje usa o espaço para preperar "comidinhas" para os netos."


A Irene tem decorado de uma forma que em sua casa consigamos mesmo perceber sua personalidade, como falei dias atrás neste post aqui...

Gostou? Então envie uma foto e uma história de um canto que você goste para borboletapequeninanasuecia@gmail.com que a gente publica aqui.


5 comentários:

Lúcia Soares disse...

Que lindo, Sônia.
Tudo novinho, é bom demais!
Muito bom gosto a Vavá teve. Quero ver mais!
beijo!

Dri disse...

O apartamento tá mesmo uma graça e cheio de personalidade também! Tô orgulhosa por mais uma conquista deles!!!

Bjs,

Dri

irene disse...

Oi Sônia,seu texto como sempre,deixou minha cozinha mais bonita!Obrigada pelo comentário.Agora só falta a feijoada na casa de Irene !
Beijos!!
Vavá

Beth/Lilás disse...

Muito linda, alegre e aconchegante a cozinha da Irene, adorei!
Também acho que uma casa deve ter cor, nem que seja salpicada em detalhes como estas cadeiras e alguns enfeites. Enquanto a cozinha dela é para o vermelho, a minha foi pro verde, mas já estou pensando na próxima casa ou apartamento, louca para mudar tudo. Sou assim mesmo, volúvel que só em decorações. haha
bjs cariocas

+1 disse...

Muito simpática a cozinha da vovó moderna, Irene deve ter um espírito como o meu, a menina jamais deixa de nos habitar! eu sou vovó de 3 e estou chegando nos sex... também! e minha casa tem alegria e paz, isso é o que dá para sentir na casa de Irene!! Lindo! as cadeirinhas então, um charme!

beijo, Sônia
Ju

faz tempo que acompanho seu blog, tenho uma filha e uma netinha na Suécia, quando tiver um tempinho paseie pelos meus blogs, são 5 ...hehehe