Pular para o conteúdo principal

Sorte eu estar de esmalte novo! Senão...


("Groovy kind of love", Mindbenders)

Bom dia gente querida que ainda passa por aqui!

Estou sem tempo, mas não sem lenço e documento. Segunda-feira, como já falei antes, me mudarei pela nona vez em nove anos de casada. E, por incrível que pareça, não me sinto cansada de mudar, eu só me sinto cansada de estar na mesma e na mesma é que eu não vou ficar, então mãos a obra e ao empacotamento!

Apesar da alegria estou a ponto de roer as unhas de vontade de terminar esta semana logo e começar nova fase. Quer dizer quase a ponto, porque depois de um tenebroso "inverno" elas estão lindas e vermelhas de novo...

Desde a volta da Suécia que no fundo nos sentimos assim, sem lenço e sem documento, soltos como ainda sem ter-nos agarrado ao que seria nossas vidas aqui. Sem contar que tudo meio amontoado e sem espaço...

Tudo deu e está dando muito trabalho... Visitei, ainda grávida, mais de sessenta apartamentos para comprar, recebi dezenas de visitas para vender este... E aí veio Marina, Ângelo em escolinha nova e tanta coisa para fazer!

Bom, mas a vida foi caminhando, as coisas se resolvendo e muitas resolvidas e agora poder assentar a poeira será bom... Será muuito bom! Finalmente depois dos rápidos 6 meses de volta poderemos chegar em "casa", o novo lar, já apelidado pelo Ângelo de "Casa Grande", em referência a ex-Casa Nova (a terceira para qual nos mudamos na Suécia) e porque é maior do que o lugar onde estamos agora.

Então, tenham um ótimo início de semana! E fiquem com essa música liiiinda (com letra e tradução!) que amo desde a adolescência, quando assistia a série "Anos incríveis" na casa de meus pais e sonhava com crescer... Ela é bonita e bem romântica na voz de Phil Collins, mas na dos Mindbenders é pura volta ao passado! Cheia de magia...

É... Crescer dá trabalho... Senti isso na formatura de minha irmãzinha Preta no sábado... noites mal dormidas e dinheiro investido... mas crescer também é uma delícia... uma delícia trabalhosa, mas uma delícia...

Amo vocês! Amo todo mundo! Sou uma sonhadora irremediável!

...


Groovy Kind Of Love

"When I'm feeling blue
All I have to do
Is take a look at you
Then I'm not so blue
When you're close to me
I can feel you heart beat
I can hear you breathing
In my ear
Wouldn't you agree?
Baby, you and me got a groovy kind of love

Any time you want to
You can turn me on to
Anything you want to
Any time at all
When I kiss your lips
Ooh, I start to shiver
Can't control the quivering inside
Wouldn't you agree?
Baby, you and me got a groovy kind of love

Ooh

When I'm feeling blue
All I have to do
Is take a look at you
Then I'm not so blue
When I'm in your arms
Nothing seems to matter
My whole world can shatter
I don't care
Wouldn't you agree?
Baby, you and me got a groovy kind of love

We got a groovy kind of love
We got a groovy kind of love
Ooh, ooh
We got a groovy kind of love"

...

Tradução: Letras Terra

Um Amor Delicioso

Quando fico triste,
Tudo que tenho a fazer
É olhar pra você,
Então não fico mais tão triste
Quando você está perto de mim,
Posso sentir as batidas do teu coração
Posso ouvir sua respiração
No meu ouvido
Você poderia não concordar, amor
Que vivemos um amor delicioso?

Sempre que você me quer,
eu apareço
Tudo o que você quer,
E a qualquer hora
Quando beijo seus lábios,
Ooh tenho um frenesi
Não posso controlar a agitação dentro de mim
Você poderia não concordar, amor
Que vivemos um amor delicioso?

Ooh

Quando fico triste
Tudo que tenho a fazer
É olhar pra você,
Então não fico mais tão triste
Quando estou em seus braços
Nada importa
Meu mundo inteiro pode quebrar
Eu não me importo
Você poderia não concordar, amor
Que vivemos um amor delicioso?

Que vivemos um amor delicioso
Que vivemos um amor delicioso
Ooh, ooh
Que vivemos um amor delicioso"


Comentários

Xu disse…
Muié, que delícia... finalmente é segunda q vem!!!! Queria muuuito estar aí pra empacotar ouvindo Tim Maia, dancando, pulando e comendo banana (literalmente) com vc!
Que a Casa Grande (adorei o apelido!) seja testemunha de muita coisa boa, festa, cheia de gente... que isso é a cara desta família linda!
Bjs, bjs e + bjs
Mari disse…
Eu também adoro mudanças: como não posso ficar mudando de casa, eu mudo os móveis de lugar, a decoração, mudo as coisas dos armários e também a cor do esmalte, rs.
Boa preparação para a mudança e que a nova casa te traga muitas coisas boas.

bjs
Beth/Lilás disse…
Eita, que eu adoro uma mudança na vida também!
Já estou por aqui agitando e vendo novos apartamentos e até casa, quem sabe volto para uma casa como sempre morei e adoooooro!
Força aí, menina!
E ouvir uma musiquinha assim, enche o coração de alegria e é mesmo muito revigorante.
bjs cariocas

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que