03 fevereiro 2011

Sverige, Sverige... Jag saknar dig så mycket!


Miss Li e Lars Vinnerbäck, juntos em "Om du Lämnade mig nu"

Ontem, acabei bem sem querer, caindo no blog de uma islandesa quem gosta bastante de decoração. Sabe, daquele país chamado Islândia que fica ali pertinho? E da mesma forma fui parar em um outro, também bem bonito, de uma finlandesa. E aí percebi a sensação tida: era como se eu ainda tivesse na Suécia... mais que isso senti o ganho desses anos: a Islândia, a Finlândia tudo agora me parece tão familiar, tão próximo, tão real e tão possível afinal conheci montes de gente dessas terras enquanto estive em Malmö...

De vez em quando dá aquele bode, afinal foram quatro anos longe do Brasil exercendo trabalho de esposa e mãe com minha suada tese de doutorado mofando na gaveta. Isso depois de anos de provar um monte de tudo, filosofia, sociologia, artes, pintura, professora de cursinho, sei lá mais o que... E aí vem aquele pensamento assim: "Eu tô precisando provar o que para quem mesmo?" Então falo em voz alta: "Calma Sônia que a vida vai leve..."

De vez em quando me lembro de um curso feito na adolescência no qual tínhamos que fazer nosso obituário. E aí faço o mesmo exercício. Não é mórbido não. Pode até ser engraçado. Como quero ser lembrada? Como aquela quem cumpriu seguiu certinho o protocolo e trabalhou todos os dias de sua vida sem pestanejar? Aquela quem era super mega plus especialista em titica de galinha e ficou muito famosa por conta disso?

Não. Minha resposta para a frase memorial seria algo mais ou menos assim: "Sonia, quem soube viver intensamente sua vida, quem muito amou e muito foi amada."

De verdade...

Fato é que muita gente me escreve falando do desejo de se mudar, de viajar, de explorar e pede conselhos e dicas. Eu posso dizer: "Meu, vai! Mas vai agora! Já vai tarde!" Sabe, a vida é curta demais pra gente passar no nosso quintal... A vida é muito muito rápida para fazer curso do qual não gostamos, trabalhar em coisas que achamos sem sentido, conversar com gente sem vazia e sem graça, amar quem não nos ama e não nos faz bem, ir a lugares com os quais estamos de porre de conhecer.

Tem tanta gente lá fora, tanta música diferente para ser ouvida, tanto lugar e tanta alma a ser explorada. Seja a Suécia, seja a cidade vizinha da sua! Sai da sua terra meu! porque o mundo se torna muito, imensamente mais bonito e a vida cheia de sentido.

Bom, chega de lenga lenga... Hoje, pra quem gosta de sonhar e arriscar novos gostos aqui vai uma canção sueca que eu adoro. Como muitas canções suecas ela tem aquela toada meio devagar, meio pra baixo, uma delícia... Está na voz da primeira cantora sueca a quem aprendi gostar, Miss Li, quem conheci por ter entrado sem rumo numa loja de cds. Ela e Lars Vinnerbäck.



Om du lämnade mig nu

(Se você me deixasse agora)


Send "Om du lämnade mig nu" Ringtone to your Cell
Jag skulle vakna mitt i natten
och gå upp och ta en lång promenad
Jag skulle låta blicken möta
andra ögon i en främmande stad
Jag skulle inte ha så bråttom med och träffa nån ny
Jag har gett mycket av mig själv
precis som du
Jag skulle andas i det tomrum som blir över
om jag lämnade dig nu

Jag skulle sitta på ett tåg mot Paris
och låta Stockholm va
Jag skulle få den tiden över från mig själv
som du har sagt att jag vill ha
Jag skulle unna mig å drömma
hundra mil genom Europa
om en främling lika tillitsfull som du"
Jag skulle pröva mina läppar mot nån annan
om du lämnar mig nu


Jag skulle kunna leva utan den där blicken
som får mig ur balans
Jag skulle sakna den där stunden
som vi har när vi till slut har blivit sams
Jag kanske skulle söka upp kontakter som jag tappat
som jag varit med förut nånstans
Jag antar det finns nån du skulle ringa om jag inte fanns

Jag kanske skulle leta upp nån yngre
som en fjäder i hatten
Det skulle bli för tomt om ingen fanns här som värmer mig i natt
Men jag skulle aldrig ha tålamod nog att bli förstådd
ingen känner mig så väl som du
jag skulle fastna i min ensamhet igen
om du lämnade mig nu


8 comentários:

Josy disse...

Olá!

Me identifiquei muito com este post.
Mês passado fiz minha primeira viagem internacional,fui para a Suécia me encontrar com o namorado depois de longos meses separados.
Seja aqui ou acolá,vamos ser feliz minha gente,amar e ser amado!

Abraços

Lúcia Soares disse...

Tô aqui apreciando e percebendo que, afinal, gosto mais de um abstrato.
Tem explicação? Não sei...
Agora, lindona mesmo era a minha (Ô chata!!!! eu sou "pelinha", reparou? rsrsr).
Os preços estão bons.
Realmente é muito difícil valorizarmos um trabalho nosso. Para quem faz, acho que não tem preço, né?
É uma criação, saiu do âmago, tem um valor inestimável. Muito chato mesmo essa coisa de ter que colocar preço.
Mas com o tempo, uma galeria se interessará e fará isso por você. Mas pra galeria saber, tem que mostrar, né?
Quando passar o turbilhão que é outra mudança, decoração e etc, você estará pronta pra isso, pra divulgar.
Beijo!

Liana disse...

amiga, pra falar a verdade é a Suécia que esta com saudade de voce, de vocesss!!! A Suécia para mim nunca mais será a mesma...
Agradeco todos os dias em ter conhecido voce e assim "invadir" sua familia, seu coracao!!!
Te amo!!! Jag saknar dig jättemycket gumman!!! Alltid!

Camila Hareide disse...

Verdade, Sonildes... É preciso cair no mundo. Especialmente pra darmos mais valor pra nossas origens, como dizia o pai do meu ídolo-mor, o Amir Klnk...

Já te mandei as fotas do seu jardim, tá?

beijo

Somnia disse...

Hej Josi, lembro de vc comentando quando eu ainda estava la! eu nao sei se saberia viver com tanta distancia, mas admiro quem saiba...

viver la, se voce for, nao sera bolinho.. sera muuuuito dificil mesmo minha querida! em muitos aspectos... mas eu sempre digo, sempre que depende do tipo de pessoa que voce e aqui no brasil, suas expectativas etc...

eu me identifiquei muito com aquele pais, mas era eu, sonia, sociologia, filosofa artista contra exploracao e miseria... doente com tanta diferenca social etc...

eu acho que a suecia nao e nada perfeita, esta longe de ser, e ainda tem o clima, mas que em termos sociais eles estao a anos luz a nossa frente, ah isso estao! ao menos e isso que eu acho!

somnia disse...

Lucinha, eu te entendo!

assim que me mudar, eu juro que vou tentar chegar a um outro que vc goste, mas nunca se sinta na obrigacao de gostar...

entao, abstrato normalmente e mais facil de agradar mesmo... porque nao compromete e tal... os outros acabam valendo para um publico restrito que goste disso e daquilo e o abstrato tem mais a coisa da cores... nos outros tem outros itens que vc precisa gostar ne!

Somnia disse...

Lillyyyyyyyyyyyy,

adorei ouvir seu sueco amiga! e ele nem esta com sotaque dinamarques mais! que linnnndo! hahaha... saudade imensa de fazer bolo de milho verde com voce!

somnia disse...

Camilitas,

tack! tack! tack! recebi as fotos sim!!! vou publicar uma o u outra no facebook, fiz isso com uma ontem...

tem que se jogar! voce ja ouviu falar daquelas pessoas malucas de tudo que se jogam assim pra viver tipo num navio viajando e trabalhando????

essas sao mesmo das fortonas! e tem muito a ensinar!