Pular para o conteúdo principal

Vento de 68 km por hora. Vai encarar?

("Ventania", Anita Malfatti, 1915-17)

Pessoar,

Aqui é meio tarde já, quer dizer quase dez da noite, mas na terra onde a noite tem começado as três e meia da tarde, ou seja, onde já faz SEIS horas que está escuro, parece mesmo muuuito tarde.

Além da noite longuíssima estamos agora aqui na sala trabalhando quietinhos, eu e o Rê (Ângelo já dorme faz um tempo), enquanto um zunido muito alto e forte vem vindo lá de fora. Folhas amarelas e secas voando e as árvores todas tombadinhas com a força do vento de PAS-MEM! 68 km por hora!!! (Agora faz aquela cara de estupefato (a) faz? faz?!)

Só para que vocês tenham uma vaga idéia agora aí em Sampa tem um vento de 3 km por hora... Nos dias de vento forte o paulista pega no máximo 10 km por hora de ventinho... Por sorte (embora não acho que isso seja sorte, mas precaução de quem sempre viveu por aqui e teve que aprender) as construções aqui tem paredes larguíssimas. A desse meu apê tem uns 30 cm de largura e as janelas são de vidros duplos, muitos vidros duplos grossos.

Então eu ouço o vento, mas não tem janela balançando nem aquela meda de que a minha ou a casa do vizinho caia.

Bom, por essas e outras que quando se fala em inverno na Suécia tem que pensar um pouco em qual parte da Suécia se está. Aqui, nada de neve branquinha, como a Mariel pega lá pra cima em Luleå, ou até mesmo a Ju, que pega um tanto em Estocolmo. Em Malmö, ou no sul, o inverno é escuro ou, no máximo, cinza claro, cinza escuro. Neve provavelmente eu só ver mesmo ano que vem aqui. Ela já veio, mas fraquinha fraquinha que nem deu gosto...

...

Comentários no blogspot:

Vou começar a responder os comentários de vocês agora. Quer dizer eu vou tentar né, porque tem sido uma força além de mim esse blogspot ou sei lá qual problema.

Eu não sei se é só comigo, mas nos últimos três dias, como acontece de vez em quando, eu só consegui ler os blogs de vocês e o meu próprio. Eu consigo também ver comentários do meu e do de vocês, mas eu não consigo postar respostas nem no Borboleta em outros blogs blogspot. Post vai, comentário não. Alguém tem esse problema também?

Se o blog é outro tudo vai bem, mas todos os blogspots não entram ou se entram travam nos comentários... Estranho né? Já reclamei disso antes, mas tô explicando de novo porque vi tanto comentário legal aqui e não respondi e porque fiquei louca querendo comentar umas coisinhas ai no espaço de vocês e nada ia...

Bom, boa noite e durmam com os Anjos e eu fico aqui com a Ventania, que está pior que a da minha "amiga" Anita Malfatti...

Comentários

Luciana disse…
Eu aqui não estou encarando nada, amanhã tá prevista uma baita chuva, 24 horas chovendo, como se já não chovesse dessa forma, mas tudo bem, a previsão previu pior, entäo vou ficar quietinha em casa, matar aula, porque sair na chuva, no vento frio, com dor no pescoco, carregando uma bolsa cheia de livros pesadona, um guarda-chuva a tiracolo que nem posso abrir porque o vento näo deixa, não é moleza. Se bem que erram direto nas previsões, se acordo e tá tudo sequinho, vou pra escola, se não o jeito é me recolher porque a preguica tá gritando.
Menina, também tentei responder os comentários essa semana e não teve jeito, mas depois tentei e fui respondendo aos poucos e entrou. Se quer responder que tal um post resposta?!!

Beijo
Beth/Lilás disse…
Sonia,
Lembro que esta nova casa em que estão morando é bem de frente pro mar, não é mesmo?
Isto também ajuda a ter mais vento na sua direção, mas tem tudo a ver com o outono mesmo, afinal no meu tempo de escola aprendia que no outono as folhas caem e venta bastante.
Por aqui a primavera já se mistura com o verão, mas hoje fez um dia muito lindo, com céu azul de anil sem nuvens e uma temperatura até razoável (33 graus), mas amanhã a chapa vai esquentar e já soube que estão previstos 38 graus, mas vou me mandar pra montanha que lá não passa de 30 e eu aaaaaaamo tempo fresco. Sem ventania, claro!

beijoquinhas cariocas

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que