15 setembro 2008

Português que te quero ouvir

("La musique", Matisse, 1939)


Desde que cheguei aqui, há um ano e meio, toda vez que conheço alguma sueca ou sueco na rua, no playground, num restaurante ou um lugar qualquer, é bem comum eu ouvir os seguintes comentários:


- Que língua você está falando?
- Português.
- Ah... pensei que fosse francês!

Ou então, se percebem ou depois de perceberem que não é francês, eles acrescentam:

- Nooossa... que lindo ouvir você falar com ele (o Ângelo). Acho português do Brasil uma das línguas mais lindas de se ouvir...

E eu? Eu fico toda cheeeia de mim. E toda orgulhosa de falar meu lindo "portuguêsss"!!!

4 comentários:

Michelle Dangeli disse...

Nussa!! Engraçado isso de confundirem português com francês!! Cheguei aqui por indicação da Lilás, e me deparei com um blog de uma mulher que escreve muito bonito!! Quanto ao post da geração x,tenho uma filha de cinco meses, e tento ao máximo sguir minha intuição, faço tudo ao tempo que meu coração pede. Não fico encanada e sei que se nós nos rendermos a tanta informação e à torturosa necessidade de perfeição que sofre a nossa sociedade, seremos rôbos e não mães e não mais mulheres. Onde foi para nossa intuição, nosso sexto sentido, nossa firmeza em bater o pé e lutar pelo que queremos ser e ter de verdade, de coração? Bjos e aguardo sua visita,hehehe.

Somnia Carvalho disse...

Olá Michelle!

Vou passar na tua casa, com certeza!
Seu comentário está bem parecido com uma frase lindíssima que a mesma enfermeira que citei no texto, me disse hoje:

É preciso que a gente se contente em SER. Ser mãe, ser esposa, ser isso ou aquilo porque ser já é suficientemente bom. Não precisa ser excepcional, nem nada mais...

Valeu a visita! beijao

Anônimo disse...

A sonoridade de nosso idioma é realmente única. Certa vez, em Lisboa, uma pessoa me falou que nós brasileiros estragamos o idioma, que não falamos o verdadeiro português. Pensei com meus botões, GRAÇAS A DEUS.

Helena

Somnia Carvalho disse...

Olá Helena!!!

Pois é! Esse fim de semana duas pessoas em Londres me perguntaram se eu era da França. Estranho ne? eu adoro nosso português também! Mas foi curioso ler que você não gosta muito do sotaque de portugal porque eu a-do-ro. Acredita? Eu amo ouvir meus amigos portugueses falando e fico pegando o sotaque para imitar. E quando leio Saramago ou alguém de lá eu fico imaginando aqueles e-res todos sendo falados com aquele sotaque lindão.

Talvez eu ache o nosso mais suave... não sei. São a mesma língua de jeito tão diferente! um beijo!