21 dezembro 2007

Poucas palavras


(Minha mãe e Ângelo, o neto que ela ama à distância, Brasil, outubro deste ano)

Esses dias, falando com minha mãe sobre o lado difícil de estar longe, da saudade e de como eu gostaria de estar aqui, mas aí ao mesmo tempo, ela me disse:

- Eu agradeço a Deus todos os dias pela vida que você tá tendo aí, Sônia.

E eu pensei, mas não respondi, que ela me dava mais um motivo para eu agradecer todos os dias a mãe que eu tenho.

....

2 comentários:

Daniela disse...

Somnia, minha mãe "abriu mão" de suas duas únicas filhas quando tínhamos 17 anos. Ela sabia que era o melhor para nós.
Bjs

Dani
1daystand.blogspot.com

Somnia Carvalho disse...

Dani, quem sabe a gente fica mais "pronta" para fazer o mesmo pelos nossos filhos um dia...

beijoos e Feliz Natal!