Pular para o conteúdo principal

Carta aberta aos participantes do concurso: "Torna-te aquilo que és!"

Fugacidade. n. 6: Modelo em chapéu vermelho
Somnia Carvalho, 2011
  
Bom dia participantes queridos do meu concursinho do blog! E também aos visitantes do dia!

Em Sampa está fazendo um dia chuvoso, tãão gostoso, e comecei ouvindo a música "The Story", que a Maria Helena usou para o texto dela no concurso "Uma música, mil lembranças". Concurso no qual você também pode votar clicando aí do lado direito do blog.

Como é linda esta música! Ai!

Cada dia me lembro de uma das histórias de vocês e venho ouvir suas músicas. E digo isso sinceramente! To-das elas! Ouço-as porque elas não me saem da cabeça nos últimos tempos!

O Ângelo, esses dias, pegou a flauta dele e começou a dançar na cozinha, onde eu preparava o jantar, para acompanhar o forró do Trio Virgulino que eu ouvia, e foi a música inspiradora da história da Dani...

Fugacidade n. 22: Modelo em diamantes,
Somnia Carvalho, 2011


Eu queria dizer novamente que eu me vi em cada história real contada por vocês! E que fiquei de fato tocada com a experiência de cada um.

Eu percebo, neste concurso e no primeiro, que as pessoas gostam de participar e ficam muito felizes e realizadas em escrever seus textos. Elas estão felizes em participar e, creio que a maioria, ficaria muito feliz em também ganhar o concurso com seu texto. Não pela tela, mas por saber que sua história teria tocado mais gente! Talvez por ter reconhecido como escreveu bem ou como suas lembranças tenham valor para os outros.

A verdade é que nada disso importa!

Ter votos e ganhar vocês sabem que, de fato, não muda o que vocês viveram! A beleza do que escreveram e o modo como vocês devem ter tocado as pessoas nas suas casas, as tantas centenas que leem este blog diariamente. 

Não importa no sentido de que ganhar não define o conteúdo do seu texto. Por outro lado, venho aqui,  dizer que acho importante que vocês divulguem a votação. Divulguem sua participação. Claro, isso divulgará o meu concurso e o blog? Sim. Isso é bom, mas sabe o que me faz mesmo pedir isso? O fato de que nosso último concurso tivemos textos ma-ra-vi-lho-sos que não receberam nenhum, repito nenhum!, voto. Nem os próprios participantes votaram neles mesmos! Isso é triste!

E essas pessoas depois sumiram deste espaço. Algumas demonstravam a mim sua tristeza em não terem sido reconhecidas. Então como receber voto se as pessoas não sabem que você está participando? Se não leram seu texto?

Ganhar não faz diferença nenhuma, mas participar de corpo e alma faz. Eu não vi metade dos últimos participantes do "Uma foto, mil lembranças" envolvidos em divulgar sua participação. Queriam, mas a vergonha, ou medo de parecer um pedinte de votos os fez parar apenas no envio do texto. 

Fugacidade n. 23: Modelo em chapéu e trança
Somnia Carvalho, 2011

O fato é que quando decidimos participar de um concurso a gente já está desejando ganhar. A gente quer ser visto e ser lido. Assumir que é gostoso receber votos, que é uma delícia ouvir de alguém algo como "adorei ler seu texto!" é ser normal e é bom! Faz um bem danado participar de alguma coisa de corpo e alma.

Vocês já entraram no jogo! Já estão em campo mesmo, agora falta jogar!

Se a alguém de vocês, de fato, não importar nada disso de ter votos ou ser votado, mas já valeu pela participação e isso te deixa muito feliz e tranquilo, obrigado!, então está tudo ótimo! Está como deve ser! Mas se você sente uma coisinha aí dentro dizendo que gostaria de estar muito presente também nesta fase do concurso, então comece a rolar a bola!

É algo simples assim: se a gente deseja algo, mas se esquiva, se esconde, faz de conta que não quer pros outros acharem que a gente não se importa, então é não ser verdadeiro consigo mesmo. Você está sendo qualquer coisa, menos o que você quer ser! Seja aqui, neste espaçozinho borboletístico, o que você dejeja ser! 

Por enquanto vejo que alguns estão já compartilhando esta participação e outros ainda estão tímidos. Outras de vocês já divulgaram em seus blogs! Temos a Irene e Lilás disparadas na frente com votos. Esta é a idéia! Partilha! Jogar!

Isso tudo para lembrar que o concurso só acaba no último dia de votação e até lá vocês são meus pupilos participantes!

Eu queria muito ver todo mundo aqui sendo votado! E, claro, celebrar o texto mais votado no final, assim como celebrei os merecidos ganhadores do primeiro!

Ah! Uma coisa que preferi não anunciar direto no pos anterior e iria mandar em email para vocês com este texto aqui, o qual decidi depois transformar num post: arte é algo muito pessoal. Gostar ou odiar uma tela é algo que tem a ver com a pessoa que somos, o jeito como vemos o mundo e o que aprendemos dele ao longo das nossas vdas. Então, a tela que fiz para o concurso "Fugacidade n. 24",  é o prêmio final anunciado, mas a ganhadora, ou ganhador, poderá optar pela troca por uma dessas outras três aí de cima do post, caso seja seu desejo. Okey? Sem nenhum problema! O que quero é só saber que minhas estão com as minhas Fugacidadezinhas com as quais mais se identificaram.

Fiz o mesmo no primeiro concurso, mas ninguém quis trocar porque havia gostado mesmo era da tela ganhada. Fiquem a vontade! 

Beijos e ótimo dia de chuvinha deliciosa!


Comentários

Beth/Lilás disse…
Amadinha Somnia,
Você sabe que eu participo mesmo, né?
E dessa vez, juro, estou louca pra ganhar este prêmio e já falei pra todos os meus amigos, pois a tela ou qualquer uma dessas acima, encheu-me de encanto.
Poderá ser difícil, mas eu tô na disputa e vou ficar imensamente feliz se ganhar esta.
um beijo carioca e bom dia!
Ricardo Perez disse…
Querida Somnia,

Você sabe que eu devo ser um dos menos entusiasmados em pedir votos. Posto no Face, conto para uns amigos e fica por isso.

Sei que a postura parece blazé e talvez isso limite (e muito!) minhas chances de ganhar qualquer concurso nas novas redes sociais. Mas, como você mesmo escreveu, arte é algo pessoal. Não quero que nenhum conhecido passe para votar sem ler ou sentir o que me propus a escrever.

Não sou o cara que quer ter um milhão de amigos sem saber quem eles são. Sem que eles saibam quem sou eu.

Espero que entenda e saiba que acho uma pena. Adoro os quadros e amo sua arte antes mesmo da borboleta pequeninina (e tenho
orgulho de ter um quadro seu na minha casa!).

Este é meu jeitão... Vou continuar participando, mandando textos. Coloco muito de mim quando escrevo. E fico na torcida pra que um dia haja também prêmio de crítica.

Beijos carinhosos,
Beth/Lilás disse…
Soninha,
Engraçado que estou empatadada com a Irene desde ontem e só pedi ao amigos do email que tenho mais intimidade, nem post fiz no blog e nem coloquei nada no Face, mas agora, lendo o Ricardo aí em cima, ocorreu-me esta bela ideia de colocar no Facebook também, pois não posso negar, tenho imensa vontade de ter esta linda tela.
Devo colocar um link no Face, o que achas?
beijos cariocas
Nina disse…
Concordo em parte Somnia. Nao sou de pedir mt e nao quero que as pessoas votem em mim só porque eu sou eu, eu realmente acho que há um texto melhor que o meu e esse já ganhou meu voto. Nao sou demagoga, tanto que votei em mim (minha avó merece meu voto :-) tbm e fiz um pequeno post indicando pra votacao aqui.
sei que nao vou ganhar, nao ganho nem em bingo de galinha assada, mas vou continuar vendo o que faco pra trazer mais gente aqui, ok?

Tbm queria mt ganhar uma tela sua, e pra mim, sinceramente, qq uma ta otima, elas sao lindas!
Beijao
Irene disse…
Sônia ,adorei participar do concurso.As minhas lembranças estavam escondidinhas num cantinho de uma gaveta do meu eu .Foi com a alma e coração aberto que escrevi. E foi muito bom ! Não sou blogueira,tenho poucos amigos no face , a maioria ex alunos ,sou no momento professora aposentada, curto ficar em casa ,portanto meu "eleitorado" é pouco . Gostaria que as pessoas votassem no texto que mais gostou depois de ler todos ! Criticamos tanto os politicos ! Rsrsrsrs!!! Beijos !
Lúcia Soares disse…
Sônia, cada um tem que divulgar seu texto, particularmente, mas acho que você, como mentora do concurso, tem que divulgar também. A melhor divulgação é ser comentarista, sabe?
Bato muito nessa tecla, sei que o tempo de uma mãe-dona de casa-profissional-mulher, é muito difícil de ser bem equilibrado, mas se não somos presentes em blogs, não somos vistos. Veja só, ando sem tempo e sem vontade, passando por problema de saúde na família, a internet tem sido minha companheira nos dias de minha folga (revezamento com irmãs) e mal de mim se não o carinho de algumas pessoas. Seu blog é um dos melhores que sigo, você é um doce de pessoa, autêntica, inteligente, amorosa, mas você mesma não "aparece", entende? No sentido de se fazer presente nos blogs. Então, tem muita gente que é privada de conhecer você, sua linda arte (estou apaixonada pelas pinturas deste post, quero todas), a pessoa maravilhosa que é. No dia em que a Beth avisou no seu blog que estava postando aqui, vários seguidores dela vieram ler e comentar, pois é isso que acontece, a interação.
Confesso que só li o texto da Beth, por desinteresse mesmo, vejo as chamadas no meu blogroll, mas não quero ler, preciso me ocupar com outras coisas, mas sei que estou errada e hoje vou ler e comentar tudo. Se o texto da nossa linda amiga Beth for o melhor, será votado. Se gostar de outro que não o dela (temos que deixar o amor e admiração de lado em concursos e realmente votar no que mais bonito, ou nos calar fundo. É muito pessoal).
Vou divulgar o seu blog, para que as pessoas conheçam você e sua arte, tenho certeza que irão amar.
beijo!
maria helena disse…
Oi Somnia!!
A maioria dos meus amigos não fica plugado na internet com frequencia, acho mesmo que posso dizer que meus amigos do Brasil não estão muito ai pra isso! Então entre os amigos que fiz na.Suécia apenas alguns podem entender português!
Pra mim ta de bom tamanho a participacao, foi a primeira vez que escrevi num concurso, enviar o texto pra vc foi minha vitoria!
Sou preguicosa pacas e as vezes apenas leio o blog sem comentar e nao vou deixar de acompanhar por causa de receber ou nao votos.
Beijos!!

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que