Pular para o conteúdo principal

Somnia no concurso da Lola: ceis já votaram?




Gente querida amiga,

Tô me debulhando aqui miudinho de tanto chorar...
Não é choro ruim. É choro bom.

Renato organizou um álbum com quase 400 fotos do "Melhor da Suécia" e fui olhar para acrescentar outras e escrever um texto para servir de legenda. Daí que... buááá logo nas três primeiras fotos.

Af Maria! Quanta coisa vivida, quantos lugares incríveis, quanta gente maravilhosa conhecida!

Em três anos e meio nossa vida mudou tanto, nossa visão de mundo, nosso jeito de nos ver e o que esperar da vida. Foi uma oportunidade única, daquelas que agradecemos por ter tido a chance e a coragem de encarar...

Um dos ganhos dessa vida na Suécia foi este blog. Este espaço onde encontro gente, onde conheço, divido, ouço, me divirto e cresço.


("Não tô aqui de brincadeira...", eu, no final anos 70 ou início 80, não sei direito, com a mesma cara que deixaria os futuros colegas de classe com medo)


Parte disso está num post que está sendo divulgado em outro concurso de blogueiras promovido pela amiga Lola. Lembram quando vocês fizeram do meu texto "O primeiro vôo do anjo" o ganhador do primeiro concurso da série? E despues quando deram bons votos e fizeram mais gente vir conhecer o Borboleta com o texto "Nove porteiras: o longo caminho até o paraíso das mães"?

Então! agora, numa quarta etapa de um novo concurso, cujo tema é "A origem do meu feminismo", há outro texto meu, entre muitos outros suuuper gostosos de ler ou cabeças, vale ressaltar.

"Mirem-se no exemplo..." narra um episódio de minha infância no qual vejo verdadeira e precocemente uma Somninha feminista. O fato de me orgulhar tanto disso fez com que escrevesse o texto pro concurso.

Lembrando: não é concurso para dizer quem é a melhor, a mais gostosa etc e tal, mas é um concurso cujo intuito é divulgar bons textos, idéias legais e blogs femininos bacanas dessa nossa enorme blogosfera.

Ainda restam 3 dias para o encerramento da votação, prestigiem a molerada e se gostarem do meu texto vou ficar feliz em ter seu voto! Porque eu digo que se for eleita... blá blá blá

... Sem piadinha sem graça, então, passem por lá, participem, conheçam e divulguem vocês mesmas... Há uma lista dos textos do lado direito do blog e uma opção para voto. Eu vou ficar feliz de saber que ceis leram e gostaram.

Beijocas e muito muito bom dia! com uma saudade doída que só... ao som de novo de "Wonderful life", Cake... Brega e delicioso...

Comentários

Ivana disse…
Somninha, sou seguidora e admiradora do blog da Lolinha, então eu estou acompanhando o concurso! Meu voto já foi/é teu desde quando esta etapa do concurso começou! ;)
Beijos em ti e na Marianinha!
Beijos!
Beth/Lilás disse…
Já fui lá dar meu voto procê, garotinha.
E a tchurminha, tá boa?
um beijinho para todos.
Eveline disse…
Oi amiga, tudo?
Sabe que essa musica "wonderful..." eu adoro, me leva para o tempo que morei em Portugal...
Já tem mais um votinho na urna, hehehe.
Beijos pra familia.
Xu disse…
Fiz minha parte, muié! Sou borboleta até morrer!!!! :-D
bjos.... saudade...
Beth/Lilás disse…
E por falar em saudades, onde anda você ...?
Tá tudo bem com vocês, meninos?
Um beijo e abraço apertado.
bom feriado!

Postagens mais visitadas deste blog

"Ja, må hon leva!" Sim! Ela pode viver!

(Versão popular do parabéns a você sueco em festinha infantil tipicamente sueca) Molerada! Vocês quase não comentam, mas quando o fazem é para deixar recados chiquérrimos e inteligentes como esses aí do último post! Demais! Adorei as reflexões, saber como cada uma vive diferente suas diferentes fases! Responderei com o devido cuidado mais tarde... Tô podre e preciso ir para a cama porque Marinacota tomou vacina ontem e não dormiu nada a noite. Por ora queria deixar essa canção pela qual sou louca, uma versão do "Vie gratuliere", o parabéns a você sueco. Essa versão é bem mais popular (eu adorava cantá-la em nossas comemorações lá!) e a recebi pelo facebook de minha querida e adorável amiga Jéssica quem vive lá em Malmoeee city, minha antiga morada. Como boa canção popular sueca, esta também tem bebida no meio, porque se tem duas coisas as quais os suecos amam mais que bebida são: 1. fazer versão de música e 2. fazer versão de música colocando uma letra sobre bebida nel

Mãe qué é mãe mesmo...

(Picasso, Mãe e criança, 1921) Mãe qué é mãe mesmo... Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava. Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava. Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho. Mãe qué é mãe mesmo... Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar. Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa. Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo. Mãe qué é mãe mesmo... Ama e odeia, ama e odeia. Às vezes chora e muitas vezes sorri. É ao mesmo tempo carrasca e heroína. Mãe... é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços. Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

O que você vê nesta obra? "Língua com padrão suntuoso", de Adriana Varejão

("Língua com padrão suntuoso", Adriana Varejão, óleo sobre tela e alumínio, 200 x 170 x 57cm) Antes de começar este post só quero lhe pedir que não faça as buscas nos links apresentados, sobre a artista e sua obra, antes de concluir esta leitura e observar atentamente a obra. Combinado? ... Consegui, hoje, uma manhã cultural só para mim e fui visitar a 30a. Bienal de Arte de São Paulo , que estará aberta ao público até 09 de dezembro e tem entrada gratuita. Já preparei um post para falar sobre minhas impressões sobre a Bienal que, aos meus olhos, é "Poesia do cotidiano" e o publicarei na próxima semana. De quebra, passei pelo MAM (Museu de Arte Moderna), o qual fica ao lado do prédio da Bienal e da OCA (projetados por Oscar Niemeyer), passeio que apenas pela arquitetura já vale demais a pena - e tive mais uma daquelas experiências dificilmente explicáveis. Há algum tempo eu esperava para ver uma obra de Adriana Varejão ao vivo e nem imaginava que