18 outubro 2010

"A origem do meu feminismo": final


Gmail - Entrada (1309) - somnia.carvalho@gmail.com
(Iris Von Rotten, polêmica feminista dos anos 50 em seu escritório na Suíça)


Molerada e pessoal de plantão que foi lá dar o voto para meu post no concurso da Lolíssima, obrigadíssima!

Eu sinceramente gostei bastante do meu texto ("Mirem-se no exemplo"). Adorei escrevê-lo, o que fiz especialmente para o concurso, e gostei do resultado, com algumas ressalvas para o final o qual achei longo demais. Tenho sempre este terrível problema de não conseguir ser mais enxuta. Os votos não foram suficientes para que ele estivesse na final, mas foi ótimo participar!

O importante, tenho certeza disso, é que com o concurso a gente acaba não só divulgando o que escreve, mas de quebra sai conhecendo gente que escreve gostoso, escreve bem e com quem sempre se pode aprender mais. Seja refletindo a temática proposta, seja tendo contato com diferentes modos de expressão escrita.

Eu passei pelas finalistas da última seleção, votei, e vim dizer que ainda dá tempo de vocês também votarem, mas tem que ser loguinho, porque falta apenas 1 dia!



Para escolher o texto sempre tomo alguns critérios que ao meu ver são chaves para um texto fluente e gostoso de se ler. Apesar do tema ser feminismo, ou seja um tema crítico, espinhoso e cheio de casos pessoais, gosto quando sinto na escrita mais do que um relato de alguma história passada com a pessoa. Narrativa é mais que contar sem pretensão um ocorrido, por isso se a pessoa escolhe esta via eu só gosto se há algum cuidado com isso, se sinto um fio literário prendendo a análise e discussão do tema pedido no concurso.

Se a escolha é por um texto mais crítico, analítico, dissertativo precisa mais do que uma série de denúncias, como um panfleto denunciador para chegar lá. Certo cuidado com coesão de idéias e mais do que um "eu" que denuncia tudo é, na minha opinião, extremamente importante.

Por isso fiquei com maior dúvida entre os textos que tinham essas qualidades e eram de categorias diferentes, como o "Chega de maças", da Luci, do "Caso me esqueçam" e "O começo de tudo", da Fernanda, do "O grito de Fernanda". Tem outros bons, mas esses foram meus preferidos.

E os seus?
O que normalmente vocês contam para dar seu voto num texto participante de um concurso como este?
Que tipo de qualidades ou defeitos vocês procuram num texto para elegê-lo como bom ou ruim?

Votem lá e troquem idéia com a gente aqui!

Beijinho e boa noite!

Nenhum comentário: