14 janeiro 2008

Somnia Deslumbrette na Terra do ABBA



Gente!

Depois de anos "chacoalhando" meu esqueleto todo ao som de "Dancing Queen" e outras tantas canções do grupo sueco ABBA eu finalmente entendi: o ABBA só poderia ter nascido aqui.

Acordei ouvindo o grupo e tive um insite assim, um lampejo em meio à essa escuridão dos nossos dias de inverno daqui: sabe a música? É... os instrumentos e toda a composição das músicas do ABBA? tem o sentimento daqui...

É louco! é verdade!
Se você ouve o ABBA num dia como hoje, por exemplo, é perfeito!
Eu sei... você poderia me dizer: "qualquer dia pode ser perfeito para ouvir o ABBA!" Se você é um fã como eu...

Eu sei. O que quero dizer é que essa paisagem, esse clima, tudo isso, ajuda a entender de uma forma mais "acabada", não sei a palavra, o porquê da música deles ser ao mesmo tempo alegre e triste, ao mesmo tempo brega e apurada...

Não sei explicar, perdoem! Essa sonoridade, o som, aquele jeitão deles, as letras sempre meio "brega-dow" deles, combina mais que perfeitamente com o lugar de onde vieram.

Eu seeiiii... você poderia me dizer: "Óbvil, minha filha! todo mundo é meio resultado do lugar de onde veio!"

Eu sei....

O que eu posso dizer é que é demais!

Eu que sempre ouvi e dancei meu cedezinho "ABBA 25 anos" no Brasil, enquanto faxinava a república onde vivia, enquanto pintava, enquanto tudo, nunca o ouvi como hoje.

Três dos integrantes do grupo são suecos, Björn Ulvaeus, Benny Andersson e Agnetha Fältskog, e uma das vocalistas, Anni-Frid Lyngsta, conhecida como Frida, norueguesa. Eles nasceram aqui pertinho de onde vivo agora. Em cidades próximas a Malmö, passaram, viveram e vivem por essas bandas. Os dois homens ainda cantam e trabalham aqui mesmo.

Lendo a biografia deles, dia desses, reconheçi os nomes e as cidades, tudo tem se tornado estranhamente familiar para mim. E os nomes! Eles nem me parecem complicados!

Não é estranho?
Talvez sejam só obviedades mesmo, mas eu me deslumbro com isso!
Eu acho isso tudo muito legal...

Faz parte da minha natureza gostar dessas músicas que a gente pode sair dançando, meio feliz da vida, meio de bem com a vida, essas músicas que a gente canta sempre meio nostalgicamente... Adoro! e o ABBA, meus colegas aqui de moradia, são perfeitos nisso!

Aqui vai uma das minhas preferidas... "Knowing me, knowing you". A letra fala da dura, mas sensata separação de duas pessoas, quando as coisas não dão mais certo e elas percebem que, embora se amem, o jeito como são não dá para estarem juntas. Mais racionalidade que emoção. Pura filosofia sueca. Neste caso, acertadamente sueca.

Ótima, alegre e pensativa semana pra todos nós!

Nenhum comentário: