12 janeiro 2008

Ser um e ser outro: a Primavera e o Inverno.


(Moinho de vento em Parque de Malmö. Foto tirada no meio do dia por Adriana Cechetti, Inverno, dezembro de 2007)


Em cada estação somos um

Acordo às oito da manhã
e abro a persiana da janela à procura de luz.
Nada mais vejo que o cinza do céu, o cinza do asfalto e o cinza dos carros.

O dia permanece noite.
As pessoas estão silenciosas em suas casas.
Só o piano do vizinho não quer calar.
A fala é baixa e a quietude parece ser a melhor companhia.

Algumas almas em negro cruzam a esquina,
passam e voltam,
correm logo para dentro.

Todos estão em busca da mesma luz que eu,
Todos estão quietos e profundamente reflexivos,
é o inverno em cada um,
é a espera silenciosa e contemplativa pela Primavera.
é o entregar-se completamente à sensação de cada estação.



(Vista de campos à beira da estrada, próximo de casa, Malmö, Primavera, abril de 2007. Foto: Somnia Carvalho)

2 comentários:

Anônimo disse...

Sonia fiquei me imaginando nessa noite sem fim...acho que o inverno deve ser bom pra planejar com muita calma todas as atividades gostosas pra fazer na primavera. Bj. Pinta

Somnia Carvalho disse...

Pinta, amiga, é verdade... a gente acaba fazendo planos e planos de viagem na Primavera.

O que acontece com o inverno daqui, talvez, seja a mesma coisa que ocorre com a gente aí, quando o verão, aquele calor infernal não tem fim, e não chove, entende? você acaba sufocado pelo tempo e quer que mude de estação logo. Mas isso não quer dizer que a gente adore viver no calor etc... assim como é muito gostoso mesmo inumeras coisas desse inverno forte: ver a neve, brincar com ela, ver a cidade anoitecendo tão cedo etc são algumas delas. Beijossss