31 maio 2012

"Uma música, mil lembranças": "Até mais ver!", por Daniela Barbagli


("Até mais ver", Trio Virgulino)

Gente, minha gente querida, nosso adorável concursinho"Uma música, mil lembranças", chegou ao fim!

Recebi ainda ontem o último texto participante, mas como dei aulas o dia todo só hoje pude lê-lo e publicá-lo.

Queria aproveitar para agradecer sinceramente todas vocês que participaram, se empolgaram e se deixaram levar por suas lembranças mais genuínas! Foram momentos deliciosos esses de viver com vocês as suas memórias! Demais mesmo!

Amanhã publico um quadro com os nomes dos participantes e seus respectivos textos e dou início à votação. Também publicarei a tela a qual as moçoilas participantes estarão concorrendo. Fiz especialmente pro concurso e espero que gostem!

Bom, mas o melhor é que ainda temos um último texto e última música!

Eu já conheço a Dani há um bom tempo (ela é amiga e colega de trabalho da Dri e do Ricardo) e vocês recentemente. É dela aquelas mãos que seguravam o neném na super foto que coloquei no texto de Dia das Mães. Entretanto, esqueçam aquela imagem sublime e pensem na mãe da bebê se chacoalhando ao som de um forró.

É isso! A lembrança da Dani e seu texto super gostoso e alto astral trouxe o "Trio Virgulino" também de volta ao meu passado. Unicamp, época de graduação, moradia estudantil e forró do bom com Renatão toda sexta-feira. Delícia! Ai que saudade Dani!

Li o texto e fiquei aqui dançando também! Comecei a limpar, cozinhar etc ao som do Virgulino! Eita coisa boa poder passar a noite dançando hem?

Dani, obrigadíssima pela sua participação! O Borboleta se sente lisongeado com sua presença dançante por aqui!

E vamo que vamo no 1, 2, 1, 2... rs...

...

"Até mais ver"

"Tem gente que vai trás de uma onda perfeita e gente que quer provar uma comida especial… eu coloquei a mochila nas costas pra dançar o melhor forró do mundo!

Provavelmente alguns dos meus amores eternos daquela estação fizeram esta música tão importante, mas ele ficou de escanteio, perdido na memória. O que vem à tona são infinitos xotes bem dançados – ou nem tanto, a ansiedade da espera por uma dança, os primeiros passos com um novo par e o frio na barriga do “será que é ele?” porque tínhamos vários encontros com as almas gêmeas das danças e, mesmo assim, isso não desvalorizava cada nova descoberta – e muito menos queria dizer que os desdobramentos estavam encaminhados!

A busca pelo encaixe perfeito me fazia aceitar todos os convites da noite (ou da tarde, do pôr-do-sol, da madrugada…). Eu escrevo “me”, mas poderia deixar registrado como “nos”. Havia no salão uma sinergia difícil de explicar. Era algo transcendente que ditava o ritmo dos passos numa sintonia sem igual. A felicidade estava no ar. Num desses momentos mágicos, quando o sol estava quase a raiar, a música parou. O silêncio da caixa de som não interferiu no ritmo do salão. Com o céu clareando, continuamos dançando ao som de nossos próprios passos: dois pra lá, dois pra cá; dois pra lá, dois pra cá… a areia trazida das dunas fazia um chiado difícil de resistir.

A viagem valeu a pena: encontrei a dança que eu tanto procurava."


6 comentários:

Lu Souza Brito disse...

Somnia,

Eu sou uma xeretinha que nao manda nem foto nem musica, mas vem aqui te aporrinhar:

Não é uma MÚSICA, mil lembranças?

Ou será que o Concurso da Foto já esta quase de volta, hein?Hein? Hein? ahahhahahaha.

Um beijo
Nem vou me desculpar por nao participar, ainda nao consegui colocar minha vida muito em ordem e perdi a chance de lhe contar sobre tantas lembranças...em fotos e musicas. Mas talves seja melor assim, pois ainda pode render alguns posts.
Saudade de você!

Lu Souza Brito disse...

Talves = talvez.
Melor = melhor.
Bjooos

Somnia Carvalho disse...

oi lu!

nossa! a correria faz o que com a gente nao?
e a falta de uma tireoide? hihihi

olha ja arrumei e obrigadissima pelo toque!

agora voce nao participar non excuse! rs...

voce a lucinha que so fala! viu lucinha! rsss

Beth/Lilás disse...

Legal, a Dani também escreve bem demais! E eu não conhecia este trio porreta.
beijos cariocas

Nina disse...

Iiihh Dani, que delicia!!! delicia de texto, de musica e de danca, que eu adoooooooooooro, forrozinho é bom demais e eu aqui, na Alemanha, tenho a feliz chance de ir de vez em quando ao forro, organizado por uns brasileiros, a casa enche e a galera, fca feliz demais.Tem que ver. Eu amo forró mas tem que esse tipo de forro bacaninha que vc colocou aqui hoje. Lindo!
obrigada por isso :-)

Bjs Dani

Daniela disse...

Obrigada, meninas, o objetivo era esse: passar o clima bom de um forrozinho... Daniela