25 maio 2008

Entre passeios e sonhos: visitando a terra da Lego e do Andersen

(Re e Ângelo, loucos para brincar, na entrada da Legoland, em Billund, Dinamarca, maio de 2008)

Semana passada, fizemos um passeio que poderia estar nos sonhos de infância do Renato, se ele soubesse da existência da Legoland, a terra da Lego que fica em Billund, na Dinamarca.

(A caminho de Billund, passando por várias ilhas e pontes dinamarquesas)



Daqui de Malmö so umas 3 horas de carro, mas fizemos uma parada básica em Odense, a terra onde nasceu e viveu Hans Christian Andersen, criador da maioria das fábulas infantis que conhecemos, como "A pequena sereia", "A princesa e a ervilha", "O Patinho feio", " O soldadinho de chumbo" etc. Estar em Odense, a terra do Andersen, foi especial por muitas razoes, mas sobretudo porque me lembrou as centenas de vezes que eu repetia as histórinhas para a Luana, minha sobrinha, quando ela era menor.

O único problema da cidade, ou das cidades suecas, é que nos fins de semana elas são tão vazias que tem-se a impressão de que nenhuma alma vive por ali. Odense, por exemplo, tem lá muitas atracões legais, como uma vila onde se reconta as fábulas mais famosas de Andersen, mas que estavam todas fechadas porque era domingo. É bom lembrar que sueco não trabalha aos domingos. Malmö é um dos poucos lugares onde há lojas e shopping funcionando até as cinco (cinco!) da tarde!



(Ângelo, que comecou a andar semana passda, total feliz, na Terra da Lego)



(Montar, ele nao montava, mas era uma beleza desmontandoara os castelos da mulecadinha dinamarquesa)


Bom, sobre a Legoland, posso dizer que, apesar da tenra idade, Angelito aproveitou muito o passeio. Ele fica feliz demais de ver tanta molecada junta. Mas, claro, é um grande parque de diversão feita mesmo para meninas danadas e muleques naquela idade de não parar um segundo. Muitas brincadeiras incluem água, muita água. E eles todos tiram a roupa para brincar. Depois se secam numa enorme secadora.

Há muito de um parque comum e muito lego espalhado para se brincar. Inclusive eu não resisti. Uma coisa muito legal e diferente é que o parque é extremamente interativo. Nada de sentar num brinquedo e esperar que ele te gire até ficar tonto. Quase todos os brinquedos incluem competicão entre as criancas. Competicão saudável. Naquela torre, estilo a Torre Eifell do Hopi Hari, por exemplo, você precisa puxar uma corda para o negócio subir... Em um navio que passeio por um lago, você dá tiros de água em quem tá na fila ou no navio que passa o lado... e assim vai...


(O pappis do Ângelo, orgulhoso e saudoso)


O Renato ficou saudosista. Disse que passava várias tardes brincando e montando Lego com um amigo em Santo André. Acho que por isso ele ficou louco pra levar Angelinho Linho Linho, antes que a gente vá embora das terras escandinavas. E brincou como um menino crescido e comprou caixinhas com lego para Ângelo. Para quando ele crescer... claro.

(Barquinho de papel gigante, em Odense, terra de Andersen, e das fábulas, maio de 2008)

Em Odense, onde passamos a noite, tudo, absolutamente tudo, lembra o Andersen e os livros dele. A cidade é bem bonita também, mas o legal mesmo é ver as coisas dele e lembrar das histórias e reviver sonhos de infância. Me lembrei da Ludmila, minha amiga que sempre foi apaixonada por esse dinamarquês e sabia todas as histórias de cor. É bom demais passar por lugares assim... O passeio é mais cansativo porque nas cidades pequenininhas a gente se perde mais fácil. Incrível! Não erramos caminho indo para Berlim, mas erramos indo para Billund...

De qualquer forma, a viagem é muito linda. A Dinamarca é um pequeno país, composto por ilhas, entâo passamos por várias delas, em pontes lindas e enormes...

Perder-se e achar-se faz parte da aventura.


***
ps: esse ainda é o micro emprestado. Consegui achar alguns acentos, mas o c cedilha... vichi maria! não acho mesmo... desculpem aí!


3 comentários:

Irene disse...

Lindas imagens ! Lindos momentos ! Como gostaria de poder voltar no tempo e curtir meu filho. Mas parece que não nasci pra isso.Ainda bem que tem estas imagens lindas do meu neto que a maneira que tenho para imaginar e tentar vivenciar estes maravilhosos momentos de vovó Vavá.
Vivam intensamente esta fase da vida de vocês. Ela é curta e passa rapidamente nas nossas vidas.
Muitos beijos!!!!
Vovó Vavá!

Luciérnaga disse...

Como o Angelo cresceu!!! Beijokas da Tia Lu Dias

Mr.Jones disse...

Adoro lego. adorei a postagem e as imagens.
lindas.
um belo dia
abraços