07 novembro 2007

Por que os suecos são, literalmente, um povo fino?


(Belo prato preparado, fotografado e devorado "by my self", por mim mesma)

POR QUE OS SUECOS SÃO "FINOS"?

Os suecos são todos finos, literalmente falando, isto é, magrinhos.
Quando digo todos quero dizer a graaande maioria. Os mais gordinhos são realmente exceção.

Mas o resultado da "finesa" deles não tem a ver com a nossa. Nós brasileiros, sobretudo as brasileiras, estamos mais preocupados com a barriga que não podemos ganhar ou que precisamos perder até o verão quando usaremos aquele biquini branquinho maravilhoso. Quero dizer nossa loucura em comer de vez em quando bem é normalmente mais motivada pela obscessão (dos outros conosco) com o padrão magro de beleza do que pela saúde. O resultado é mais culpa e insatisfação do que a tal magreza.

O segredo do sucesso aqui na Suécia é uma educação correta pra alimentação que começa em casa, logo nos primeiros meses e que depois é reforçada do jardim da infância em diante.

As crianças suequinhas aprendem, desde pequenininhas, que devem comer todos os alimentos do círculo da alimentação. Nada de comer mais batata que legumes, ou mais pães que carnes. Tudo deve ser balanceado. Num dia a criancinha e o adulto sabe: precisa comer todos os alimentos importantes ao seu desenvolvimento (carnes, carboidratos, legumes e verduras, frutas, derivados do leite etc). Se não comeu no café ou no almoço precisa comer na janta.

Contudo, isso passa longe de obrigação. Ontem mesmo, no grupo de mães suecas no qual eu frequento, as quais têm bebês na mesma idade do Ângelo, a gente recebeu orientação da enfermeira Inga lil sobre como fazer quando formos introduzir os alimentos para os bebês. Não adianta dizer: "tem que comer brocóli porque é bom!", disse ela. "Cozinhem, comam o brócoli ou o que seja e ele verá que deve ser gostoso ou ao menos é bom comer". Em outras palavras: não dá pra educar bem uma criança na alimentação se minha mensagem é "coma o que eu digo, mas não o que eu como". Parece óbvil, mas a gente, aí, quase não faz.

Eu não tô dizendo que no Brasil todo mundo coma mal, mas que a maioria de nós come mal: não só porque falta dinheiro, falta educação que muda o hábito. O enfoque no hábito sueco, como eu disse, é outro: comer bem significa ter uma vida saudável. Viver mais e melhor. Chegar aos 60, 70 anos e estar pedalando pela cidade, conseguir levar sua vida sem precisar viver de remédios. E isso um sueco ou uma sueca aprende desde muito cedo na vida. Não à toa também é difícil encontrar crianças obesas e que a expectativa de vida aqui seja de 72 anos, dez a mais do que no Brasil.

Somada a essa conduta super "bonitinha e certinha" na alimentação tem, claro, os exercícios físicos. E embora seja um lugar onde é frio metade do ano, tem poucas academias. O que "pega" mesmo é andar de bicicleta. Pedalar, andar diariamente ao ir para o trabalho, ao fazer as compras, ao passear etc. Inclusive foi muito estranho como eu senti saudade de andar a pé, empurrar o carrinho do Angelito aí pelas ruas de São Paulo nas três semanas que estive no Brasil. A gente se acostuma rápido ao que é bom.




"SE NÃO TEM ARROZ, FEIJÃO E CARRRNE NÃO DÁ PARA VIVER"... SERÁ?

Bom, mas voltando ao tema de hoje (que foi inspirado pela boa cobrança da minha amiga blogueira, Andréa, cujo blog - http://af1001coisas.blogspot.com/ - sempre tem dicas deliciosas de comida, eu tenho uma receita bem sueca.

Quando estive aí uma pergunta que todo mundo me fazia era: "E aí, já se acostumou?", que vinha quase sempre seguida de outra: "O que é que vocês comem?, tem arroz e feijão?".

Tem, mas não é comida sueca. Tem no supermercado se você quiser comprar, mas não em restaurantes. Os escandinavos substituem o arroz pela batata. Tem batata de tudo quanto é jeito e são deliciosas. Feijão só se for branco, dos grandes, numa salada.

Tem arroz e feijão se quiséssemos, mas nós praticamente não comemos. Já não comíamos aí no Brasil. É claro que adoooro um bom prato de arroz quentinho, feijão novo, bife saboroso e salada ou batata frita. Mas a gente sempre gostou mesmo de variedade e talvez isso tenha ajudado a gostar do que tem aqui também, embora eu tenha demorado algum tempo para começar a fazer pratos como uma mãe sueca.

Demorei quase um ano para entrar no esquema "coma bem, mas seja rápida no preparo, querida!", mas agora tô gostando bem da idéia e do sabor.


RECEITA DO DIA:

Minha receita de hoje é tipicamente sueca por várias razões:
- é muito saudável, contém quase tudo da rodinha da alimentação
- é muito rápida (preparo em 5 minutos, mais rápido que escrever este post que já tá demorando uns 15)
- é bonita e colorida, ou seja, é atraente aos olhos, logo, ao estômago.

Os ingredientes foram todos comprados praticamente prontos pelo Re no supermercado:
- salada de batata com temperos e pedacinhos de camarão cru
- salada de espinafre (já comprada lavada) com rabanete .
- carpaccio de salmão cru temperado.

O que eu fiz então?

Coloquei estes ingredientes todos no prato, temperei com um pouquinho de shoyo (escolha minha) e em 5 minutos tinha minha refeição pronta. A diferença é que eu companhei com um suco de frutas e não com um copão de leite puro como eles gostam por aqui. Eu também não tô assim tãoooo sueca e já seria demais!

Sobremesa? Sim... pode! Comi um delicioso muffin de chocolate, coisa em que eles são especialistas. Se eu estraguei a refeição com o muffin? Não, porque tá dentro da rodinha e na quantidade certa!
Resultado: não me transformei na mulher mais "fina" do mundo, mesmo porque eu sou bem mais grossa (literalmente falando) que a maioria das suecas, mas com um bebê de 4 meses, gostosamente ativo como é Angelito, eu até que consegui ter uma refeição muito " das boas": deliciosa...saudável e, no meu caso que importa muito, fácil e rápido de fazer!!!


(Combinação sueca perfeita: boa alimentação e pedaladas)

Quer se assuecar você também?

11 comentários:

Andréa disse...

Oi Sô,
Mesmo na correria que ando, precisava passar por aqui e ler esse post. Adorei... e digo uma coisa: sabe o que é melhor num prato de arroz, feijão, bife e salada de alface e tomate?? é que, não comendo todo dia, chega uma hora que bate a maior vontade. Aí o prato fica bem mais gostoso. Eu, em casa, também não abuso dessa combinação não, gosto de variar o básico também com batatas, que todos amamos.
Ah, sabe o que minha mãe sempre disse? Que, mesmo que a criança chegue naquela fase de não querer comer salada, vc precisa colocar na mesa todo dia e comer. Um dia ela volta a comer, porque já acostumou com a salada como básico, do dia a dia.
Bem, logo logo volto com novidades no meu blog, tá?
Beijocas pro Angelito,
Andréa

Andréa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Andréa disse...

Ah, esqueci de dizer que seu prato ficou sensacional, me deu água na boca.
Parabéns e beijos de novo,
Andréa

Daniela disse...

Olá Somnia! Muito bacana esta questão da alimentação na Suécia. E que rápida esta receita! Adorei o post. Beijos

Dani
1daystand.blogspot.com

Mafer disse...

Esse blog esta cada vez mais gostoso.

Lylah disse...

hej hej! hur är der? Como vai tudo em Malmö?
encontrei o teu blog pelo Google...
Sou portuguesa e estou a estudar em Lund,pertinho :)
Tenho uma questão: sabes de alguma brasileira que faça depilações aí em Malmö? se souberes manda-me morada e/ou contacto telefónico para mim para o e-mail sff

tudo de bom e felicidades

/sp

Lylah disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lylah disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Somnia Carvalho disse...

Olá Lylah!
Também já fiquei um tempo curtinho em Lund e adoro a cidade...
Aqui em Malmo eu faço depilação com uma polonesa, colega do curso de sueco. Brasileira ainda nao encontrei nenhuma, se quiseres o contato dela me diz que te passo.
Se eu conseguir algum telefone de brasileira, mesmo que depois, eu lhe envio.
Me manda seu email para que eu consiga enviar o contato.
Abraços, sonia.

Somnia Carvalho disse...

Andréaaa, ce gostou? que bom! opiniao de gente entendida... rs...
eu amo o nosso PF tambem... mas como tudo na vida, se demais, enjoa... por isso tambem dosamos... o Renato me preparou um PFão uma noite... quando eu voltava do curso de sueco... um baita frio, chuva e cheguei tinha essa comida deliciosa... dai sim! hummmm que saborzão! mas pra manter a boa forma, eu ainda recomendo o salmaozinho basico dos suecos... rs beijos!

Somnia Carvalho disse...

Mafer e Daniela, valeu pelos elogios! assim me animo a escrever outros...