16 agosto 2007

Mãe qué é mãe mesmo...


(Picasso, Mãe e criança, 1921)

Mãe qué é mãe mesmo...
Já deu uma de cientista e foi até o quarto do bebê só para checar se ele respirava.
Já despencou de sono em cima dele, feito uma galinha morta, enquanto amamentava.
Já caminhou pela casa na ponta dos pés, como uma bailarina, só para não acordar o pimpolho.


Mãe qué é mãe mesmo...
Já perdeu a conta das mamadas e esqueceu qual o peito deveria dar.
Já deu oi pro lindo rapaz que dormia ao seu lado e dormiu antes de continuar a conversa.
Já adquiriu habilidades múltiplas como comer com uma mão só e fazer xixi com o bebê no colo.

Mãe qué é mãe mesmo...
Ama e odeia, ama e odeia.
Às vezes chora e muitas vezes sorri.
É ao mesmo tempo carrasca e heroína.

Mãe...
é uma garota crescida com uma boneca de verdade nos braços.
Precisa de atenção e carinho tanto quanto seu brinquedo.

2 comentários:

Ed. disse...

amor de mãe é o único que vale a pena.

ainda bem que a minha vem este final de semana. em tempos de crise de carência só o colo dela resolve.

bjos

Somnia Carvalho disse...

Eu daria muitos trocados hoje para ter a minha aqui...