14 janeiro 2010

Praia, chuva e o Haiti: tudo que passa pela minha cabeça agora...


Chove lá fora e não sei exatamente como começar este post, depois de milhares de anos sem escrever...

Estou numa lan house (é assim que se escreve?) com umas dezenas de crianças que jogam desesperadamente em seus computadores, matando seres estranhos que aparecem na tela. Por um segundo me preocupo com o fato de que um dia terei que saber pôr limites ao tempo de jogo do Ângelo, evitar e saber entender que essa "matação" fará parte da adolescência dele...

Escrevo da praia, em Riviera de São Lourenço, no litoral norte paulista, onde o sol me deixou total bronzeada, lindona para encarar a neve daqui uma semana em Malmoeee again.

Sim! Eu seiiii! O que estou fazendo numa sala assim enquanto deveria estar aproveitando o final das minhas férias? A verdade, super verdadeira, é que bateu uma vontade danada de conversar com vocês...

E a outra parte da verdade é que está chovendo... rs... Sem contar o fato de que meu coração está disparado, acelerado de bobeira. Eu sei que vocês não vão entender, mas desde que cheguei ao Brasil parece que meus olhos e ouvidos de mãe estão mais aguçados. Talvez sejam tantas desgraças que dizem todos os dias na TV e no rádio... sejam as notícias ruins que sempre ouvimos... sei não... eu não sou maluca de ficar imaginando desgraça, mas é fato que preciso estar sempre muito mais atenta aqui. Seja a atravessar uma rua na faixa, onde ninguém pára, mas acelera o carro sobre a gente, seja dentro de um carro a noite, sem esquecer que sequestros são comuns... Seja na piscina... pois é...

Estava na piscina com Ângelo e ele insistiu em tentar pular do alto, sem bóias, na piscina grande, porque apesar dos dois anos e meio ele acredita ser invencível, lindo e poderoso. E ele vai se jogando de tudo, sem medo de nada... E eu? Eu berrreeiii aos quatro ventos até ele se paralisar e entender o perigo! Resultado foi que todo mundo olhou para mim como seu eu fosse louca e ele começou a chorar... Ao menos não se jogou na piscina funda! Fiquei tão "nelvosa" que precisei sair e deixei-o curtir os avós enquanto eu curto um momento meu aqui só com vocês... Aqui quietinha vendo a chuva cair pelo vidro.

Enquanto cheguei no Brasil tanta coisa aconteceu... Comigo e no mundo... Hoje vi notícias do Haiti, embora eu tenha mania de evitar televisão e qualquer coisa assim quando estou de férias... Difícil não ficar petrificado em frente à TV num caso assim... Teve uma época em que eu conheci algumas pessoas, padres, freiras ou muitos outros que já tinham ido ao Haiti e à República Dominicana apenas para ajudar... Para eles a vida só valia a pena se era vivida em prol de quem mais necessitava. Eu sempre achei bonito. E talvez tenham sido pessoas assim que me fizeram procurar alguns conventos para tentar ser a Irmã Sônia que eu nunca fui.

Na mesma época eu conheci, de longe, o trabalho da Zilda Arns, porque eu trabalha com a pastoral do adolescente e ela fazia um excelente trabalho com a Pastoral da Criança. E foi aí que hoje eu fiquei pensando que eles de fato deram a vida pela causa na qual acreditavam. Ela e tantos outros brasileiros que lá estavam...

E hoje não me sai da cabeça o Caetano cantando sua "Haiti", da qual eu já havia falado aqui antes.

Creio até mesmo que foram essas pessoas e esssa época, além da filosofia e da sociologia na universidade, que me fizeram estar aqui nesse lugar lindo e prestar atenção em tanto "detalhe".

Num espaço construído pela Veja, onde há várias atividades culturais para quem está de férias eu já trouxe o Ângelo em teatro, minha sobrinha em oficinas etc... Ontem, entretanto, eu me lembrei do que é mais duro nesse meu Brasil veronil. É não se esquecer nunca de que a miséria e a desigualdade existe. E isso não nos deixa descansar. Enquanto a gente "descansava" dezenas de funcionários contratados para esse fim de ano e que vivem na região de Bertioga reclamavam de seu patrão e contavam as horas para o dia acabar. Os trinta reais que um dos seguranças disse que ganharia pelo dia todo de trabalho talvez tivesse sido gasto em um drink qualquer na praia por mim antes...

E aí as mulheres que varriam, varriam e varriam o lugar o tempo todo, porque o chefe cobra que elas não parem... Suas faces sofridas, sua cor que não nega o racismo de séculos... O mesmo percebi no salão de cabelelereiros do meu bairro... Terça foi chocante quando vi uma moça lindíssima entrar pela porta. Chocante porque ela estava um pouquinho fora do peso, mas passava uma super segurança, mas sobretudo porque foi só aí que notei que ela era a única cliente negra... A única entre umas quarenta... A única que eu vi em muitos anos que vou lá...

Eu sei que isso pode parecer horrível... mas eu não sou rica... não frequento lugares de ricos! Nada disso! Eu sempre fui pobre de marré de si e hoje em dia eu de vou a lugares "normais", quer dizer que eu gostaria que fossem normais para todo mundo que desejasse ir... mas não é.

Qualquer graninha no Brasil nos diferencia de um povão todo que sofre e que luta todo dia, mas que nunca vai ter nem uma pontinha do que a gente consegue ter...

Não é para deprimir... Não quero deprimir vocês logo depois de eu demorar tanto a aparecer... mas é isso! Estar aqui, ainda que seja maravilhoso em alguns sentidos, é como se não fosse permitido relaxar...

Bom, a mocinha veio me avisar que meu tempo está acabando e tem teens na fila para brigar de matar monstrinho!

Eu vou ali e volto provavelmente só depois de estar em casa novamente.

Ah!!!!!! O concurso da Lola terminou e a Tina foi quem ganhou o concurso! Parabéns Tina e parabéns para todas que estiveram lá! Já fiz boas amizades só com este concurso e fiquei mucho feliz com isso! Eu não tive lá um votação representativa! Fiquei em sétimo lugar e fiquei tristinha, claro! Todo mundo quer sempre arrebatar votos!

Mas a verdade é que meu texto era longo demais, creio eu e os textos que ficaram nos primeiros lugares eram de fato bons!!!

A outra, disse minha cunhada, eu fiz a pior campanha da história! rs... Segundo ela do jeito que falei do concurso e sobre todo mundo ter que ler os 25 textos para votar depois assustou qualquer um...Não sei... pode ser, mas não tem poroblema! Me inscrevo de novo e vou participando! Vou concorrendo e conhecendo gente!

Agora: fui! Beijossss e abraços apertados!!!! e visito vocês em breve!

14 comentários:

Rita disse...

Oi, Somnia!!

Não fique triste por causa do concurso: o barato maior é a divulgação dos blogs e a interação entre as blogueiras! E eu adorei seu texto, mas gostei mais ainda de conhecer você. Aproveite bem o finzinho de suas férias e volte logo pro blog que quero ler mais e mais.

bjs!
rita

Carolina disse...

Muito triste essa catástrofe, triste que pessoas que levavam a vida ajudando os mais pobres morreram. E triste essa insegurança que temos e sentimos no Brasil.
Um abraço.

Lúcia Soares disse...

Sônia, o Brasil, definitivamente, não está entre os melhores lugares pra se viver, em que pese nossa diversidade cultural, racial, intelectual, social...Por aqui se vê "de tudo" e é isso que assusta a quem está vivendo "lá fora", em cidades absolutamente "cleans", inclusive de problemas...
Entendo seus medos e tudo o mais.
Quanto ao concurso, o texto que ganhou nem de longe se compara ao seu.Não desmerecendo a moça. Fui ao blog dela, li aguns posts, ela realmente escreve bem. Acontece que esses concursos abrangem poucas pessoas, considerando os seguidores de um blog, e geralmente é uma turminha, são pessoas que "se encontram" quase que diariamente, assim como nós . Fui lá e votei em você, pode crer! Um dos seus votos foi meu.
Pode ficar tranquila, e lembre-se sempre que o importante é competir...rsrsrrs (Quem disse isso não estava competindo em nada...).
Eu gosto demais do que escreve e espero que continue assim, nos dando textos ótimos. Bj e bom final de férias, nesse Brasil "escaldante" , tanto de sol,quanto de "fervura" humana!

Lívia Chaves disse...

Oi Somnia! Estava de férias tb e depois de mais de 1 mês volto aqui pra conferir as novis. Como sempre, vc com seus textos ótimos que nos fazem sempre refletir um pouco sobre a vida, sem falar da energia boa que vc passa tb. (apenas através de palavras escritas, incrível!).
Sobre o Brasil, a verdade nua e crua é essa mesma, só não vê quem não quer!!! Sou negra e esses episódios são corriqueiros na minha vida, infelizmente!
Qto a violência, ultimamente vivo tão tensa, com uma preocupação tão excessiva, constante e estressante que tenho medo de ficar doente. E o que me mata: discussões e mais discussões e nada é feito! Acabou o escândalo da semana, os políticos se calam e tudo continua como sempre foi. Aff isso me deixa louca!!!
Bom, espero que as férias estejam ótimas! :D
Bom retorno! Bjs.

Luciana Håland disse...

Oi Somnia, que bom que você voltou a escrever, dar notícias suas.
Depois volto pra comentar mais, hoje estou dividindo o tempo, mas vou comentar sobre o concurso, acho que o lance é a campanha mesmo, nem o povo que eu conheco se deu ao trabalho de ir lá votar, e com 25 posts, acho que quase ninguém ler tudo e vota mesmo é em quem conhece, raros os que väo votar porque gostou do post ou preferiu, näo sei, mas provavelmente os votos que tivemos (quase empatamos) foram de quem gostaram do post, porque näo vi campanha por aqui e nem fiz no meu blog, até ia fazer, mas daí faltou tempo pra dar conta de ler todos os posts e colocar com link, como gosto de fazer, e sendo assim ser imparcial, por isso deixei pra lá.
Mas participe mais, é bem legal.
Eu gosto também de blogagem coletiva, a gente conhece muito blog interessante nessas blogagens, e acho que concurso, blogagem coletiva é mais uma forma de interagir e divulgar.

Beijo

Maariah disse...

Somnia, vou repetir o que a Lívia escreveu alí em cima:" ... seus textos ótimos que nos fazem sempre refletir um pouco sobre a vida, sem falar da energia boa que vc passa tb. (apenas através de palavras escritas, incrível!)" Sinto exactamente o mesmo, uma enegia tão boa vindo de tudo o que escreves. Gosto mesmo muito.

Beth/Lilás disse...

Oi, Somninha!
Fico feliz em saber que estás bem e curtindo estas férias como merecem.
Minha cabeça também não anda lá muito boa estes dias por conta de tantos acontecimentos que me abalaram um pouco.
Deixo aqui meu abraço amigo de sempre.
bjs

novavidanovelhomundo disse...

Oi Somnia!!
Aqui, nesse paìs tao homogeneo, a gente esquece que tem gente vivendo de todas as maneiras possiveis no nosso Brasilzao, nao é?
Acontece também que vem do ser humano essa vontade de ser mais, gerando desigualdade. Aqui eles tem grande diferença economica, mas entao se apegam a idade ("de que ano tu é?"), a um iPhone a mais ou quem fez uma viagem internacional no inverno. O que quero dizer, è que num paìs onde quase todos sao iguais, eles se apegam as pequenas coisas que os fazem diferentes. Vai entender?
E sobre o video-game, estàs sendo positiva falando na "adolescencia" do Angelo, certo? Digo isso porque o Erik ganhou um Play Station de aniversario e quase todos os amigos dele tem, marmanjos de 25 anos!! rsrs
Beijos e aproveita as férias!

Catiana disse...

Olá Somnia,

Legal vc de volta...
Realmente é muito triste tudo isso q aconteceu no Haiti,eu nem gosto de ficar assistindo muito sobre isso pq eu choro toda hora qdo eu vejo o sofrimento dessas pessoas.
Ainda bem q as pessoas estao ajudando,né???
Entao, eu tb fico P da vida com a desigualdade do nosso país, sem falar q em algumas cidades a desigualdade ainda é maior, eu nao vou me conformar nunca com isso.
Parece q qdo morrem nao viram a mesma coisa q todo mundo e q nao fica podre como todo mundo. Realmente é lamentável!!!
Nossa,q bom q vcs estao aproveitando as férias no Brasil,vc ta precisando vir aqui pra Bahia, vc terá sol o tempo todo...rsrsrsr
Um maravilhoso 2010 pra vcs!!!!
Bjs

dani disse...

Somnia,
passei aqui pra te ver... o Br é um susto, né? tantas emoções misturadas... aproveite bem teus últimos dias de sol!
A Ruthinha e agora a Zilda Arns...

Xu disse...

Oi baby!

Após um longo (nem tanto) e maravilhoso verão de 3 semanas no BR, volto pra casa, pro trabalho e pra internet... rsrsrs... as férias foram realmente ótimas.

Li mto tarde sua msg sobre o concurso e perdi o período de votacão... sorry! Mas com certeza votaria em vc :-)

Qto às desigualdades, digo + uma vez q não existe o lugar perfeito: só PRÓS, sem CONTRAS. Eu não passei stress no Brasil (nem em SP nem no Rio), não peguei trânsito caótico, nem enchentes... ou seja, fui abencoada. Sei bem q esta não é a realidade do paulistano, mas mesmo assim continuo com meus planos de voltar pra lá.

Ah, e ao contrário dos amigos marmanjos do Erik, minha sobrinha Isabella de 7 anos já está na onda (sem vício, ainda) do videogame! Well well, definitivamente este não é o mal da adolescência...rs

Muié, to com saudade! Como era de se esperar, a gente não conseguiu se encontrar em SP... mas confesso q não vejo a hora de vc voltar pra Gelolândia (muito + gelada este ano).

Bjos
Xu

kelly disse...

Eu já prometi que da proxima vez que for ao Brasil nem quero ver os jornais televisivos. Sempre fico tbm meio impressionada e tenho medo até de sair ao portão com meu filho.

Eu entendo seu sentimento, eu fico exatamente assim...

Marcia Søvik disse...

Olá amiga blogueira .Hoje infelizmente eu estou escrevendo não para comentar seu blog….mas para pedir ajuda para protestar contra a bárbaridade que está acontecendo no meu ex.bairro no Rio de Janeiro. Apesar de morar na Noruega, deixei família e bichinhos no RJ. Por favor leia meu post no blog marciasovik.blogspot.com e veja se vc tem alguma idéia para me ajudar. Estou contactando todas as blogueiras amigas para sugestões de protesto.
Um grande abraço

Xu disse...

hej hej!
passei aqui pra fazer contato... te liguei, mas nao consegui falar com vc.
mande notícias!
suadade....

bjos
xu